Manejo de defensivos no cultivo de repolho

0
259

Autor

Lucas Martinez
Representante comercial – Sumitomo Chemical do Brasil
lmartinez@sumitomo-chem.com.br
Foto: Shutterstock

Como sabemos, o manejo de pragas em repolho é bastante desafiador, com destaque para os lepidópteros que atacam esta importante cultura. Geralmente de ciclo curto, as lagartas que ocorrem em repolhos e outras crucíferas, com destaque para a traça-das-crucíferas (Plutella xylostella) e o curuquerê da couve (Ascia monuste orseis), se tornam extremamente difíceis de controlar se não forem empregados os conceitos do MIP (Manejo Integrado de Pragas).

Alternativas

Além das estratégias de controle químico, existem duas opções de inseticidas biológicos que se destacam na composição do manejo destas pragas, o DiPel® e o XenTari®. Ambos à base de Bacillus thuringiensis, mas de diferentes subespécies (kurstaki para DiPel® e aizawaii para XenTari®), estes produtos são compostos de várias toxinas (cristais proteicos e proteínas inseticidas) especificamente selecionadas para garantir excelente eficiência no controle de um amplo espectro de lagartas.

Optar pelo uso de DiPel® e XenTari® no manejo integrado das lagartas que ocorrem no repolho agrega estratégias de controle especialmente desenvolvidas para estas pragas, algo muito importante para se ter a maior eficiência possível, extremamente sustentável e seletiva aos inimigos naturais.

Passo a passo

O manejo das lagartas na cultura do repolho deve ser feito de forma criteriosa e respeitando os conceitos do MIP para melhor eficiência. Não se deve utilizar sempre uma única estratégia de controle, devendo-se realizar a rotação de ativos e modos de ação dos produtos químicos e também produtos biológicos de qualidade comprovada, como DiPel® e XenTari®.

Também se faz um grande fator de sucesso a eficiência da amostragem do nível de infestação destas pragas, bem como buscar tratamentos para controlar principalmente as lagartas em seu estágio mais jovem, garantindo assim maior eficiência no controle e minimizando eventuais danos.

DiPel® é recomendado para controlar um grande espectro de lagartas em várias culturas, inclusive no repolho. XenTari®, por sua vez, é mais específico para controlar no repolho a traça-das-crucíferas, sendo recomendado em rotação com o DiPel, nas intervenções para controle de lagartas no repolho.

Vantagens

Os principais benefícios desses produtos são a ótima performance no manejo de lagartas do repolho, além de serem livres de carência, compatíveis com outros tratamentos frequentes na cultura e extremamente sustentáveis ao meio ambiente e seu equilíbrio.

Tanto XenTari® quanto DiPel® têm formulações que podem, inclusive, ser utilizadas em lavouras orgânicas (repolho e outras culturas). Todas estas características, mais um custo de tratamento em linha com as necessidades de mercado, fazem DiPel® e XenTari® serem tecnologias avançadas, a um excelente custo x benefício, prontas para serem utilizadas e contribuir com o sucesso no manejo de lagartas em repolho.