21.3 C
Uberlândia
domingo, julho 14, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiManejo de pragas e doenças: Como proceder?

Manejo de pragas e doenças: Como proceder?

Mário Calvino Palombini

Engenheiro agrônomo e proprietário da Vermelho Natural

vermelhonatural@hotmail.com

Morangos – Crédito: UFRGS

O manejo de pragas e doenças é um dos assuntos mais complexos e que passou por maior inovação tecnológica. A tecnologia é um dos segmentos do morango que teve a maior evolução, afastando-o do sistema tradicional de controle químico e desenvolvendo o sistema de controle biológico. Assim, observa-se uma tendência de este se tornar o sistema principal a ser adotado no controle de pragas e doenças.

Dicas importantes

O sistema de controle biológico deve analisar não somente a praga e a doença, mas o ecossistema como um todo, se relacionando diretamente com o meio ambiente. De uma forma simplificada, pode ser discriminado em vários itens.

O primeiro item a ser analisado é a qualidade da muda, que deve ser de boa qualidade e sadia, com o sistema radicular abundante. O produtor ainda deve procurar conhecer a suscetibilidade das variedades a pragas e doenças.

É importante usar solos e substratos sem antecedentes de doenças ou substâncias que irão prejudicar o desenvolvimento da planta e, se possível, promover processos de controle de doenças de solo, como rotação de culturas e plantio prévio com plantas antagonistas.

Usar uma adubação equilibrada é fundamental. Ainda, em regiões com condições pluviométricas desfavoráveis, deve-se instalar a cobertura plástica antes do plantio o mais rápido possível, para iniciar o controle das doenças que usam o impacto da gota da chuva para se propagar, como Xanthomonas fragariae, Phomopsis obscurans, Diplocarpon ealiana, Gnomonia comari, Mycospherella fragariae, entre outras.

Iniciar tratamentos do substrato ou solo logo após o plantio, usando Trichoderma spp., para evitar o desenvolvimento de doenças de solo, que na maioria também atingem o fruto, como Phytophthora fragariae, Phytophthora cactorum, Colletotrichum acutatum, Colletotrichum gloeosporioides, Colletotrichum fragariae, Verticillium, Fusarium spp. e Cylindrocarpon destructans.

Parte aérea

O controle de doenças da parte aérea da planta, como Mycospherella fragariae, Phytophora cactorum, antracnose (Colletotrichum acutatum) e mofo cinzento (Botrytis cinerea) podem ser controlados com Trichoderma harzianum e Bacillus amyloliquefaciens. O oídio (Sphaerotheca macularis) pode ser controlado com Bacillus amyloliquefaciens.

[rml_read_more]

No caso de pragas, o tripes (Frankliniella occidentalis) e a mosca-branca (Bemisia argentifolii) podem ser controlados por ácaros predadores que atuam principalmente na fase dos ovos, como o percevejo Orius spp., que é um predador de adultos e formas jovens de tripes e mosca-branca e o fungo endoparasita Beauveria bassiana.

O ácaro branco (Phytonemus pallidus) e o ácaro rajado (Tetranychus urticae) podem ser controlados por ácaros predadores (Amblyseius californicus). Os coleópteros (besouros) e lagartas podem ser controlados por Bacillus thuringiensis e o fungo endoparasita Beauveria bassiana.

As lagartas podem ser controladas pela mosca parasita de ovo, Trichogramma spp. A mosca Drosophila suzukii é a única que não possui tratamentos biológicos eficientes para seu controle, por isso deve-se usar tratamentos químicos ou manejos alternativos.

Todas estas técnicas possuem muitos fatores que devem ser avaliados, com um alto nível de complexidade e, portanto, deve ser aplicado com a orientação técnica apropriada, fornecida por um técnico especializado e experiente.

ARTIGOS RELACIONADOS

Trigo de safrinha

A fronteira agrícola para as culturas de safrinha no Cerrado tem o tamanho, no mínimo ....

Murcha-de-fusarium em feijoeiro

A murcha-de-fusarium é um desafio a ser vencido no cultivo do feijoeiro, mas com manejo adequado é possível garantir a saúde das plantas.

Nutrição foliar

As produtividades de soja veem crescendo a cada ano e, juntamente com esse aumento ...

Irrigação por gotejamento

Se a água é o insumo mais importante para as lavouras, a irrigação por gotejo ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!