27.7 C
São Paulo
sexta-feira, maio 20, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Manejo de pragas e doenças: Como proceder?

Manejo de pragas e doenças: Como proceder?

Mário Calvino Palombini

Engenheiro agrônomo e proprietário da Vermelho Natural

vermelhonatural@hotmail.com

Morangos – Crédito: UFRGS

O manejo de pragas e doenças é um dos assuntos mais complexos e que passou por maior inovação tecnológica. A tecnologia é um dos segmentos do morango que teve a maior evolução, afastando-o do sistema tradicional de controle químico e desenvolvendo o sistema de controle biológico. Assim, observa-se uma tendência de este se tornar o sistema principal a ser adotado no controle de pragas e doenças.

Dicas importantes

O sistema de controle biológico deve analisar não somente a praga e a doença, mas o ecossistema como um todo, se relacionando diretamente com o meio ambiente. De uma forma simplificada, pode ser discriminado em vários itens.

O primeiro item a ser analisado é a qualidade da muda, que deve ser de boa qualidade e sadia, com o sistema radicular abundante. O produtor ainda deve procurar conhecer a suscetibilidade das variedades a pragas e doenças.

É importante usar solos e substratos sem antecedentes de doenças ou substâncias que irão prejudicar o desenvolvimento da planta e, se possível, promover processos de controle de doenças de solo, como rotação de culturas e plantio prévio com plantas antagonistas.

Usar uma adubação equilibrada é fundamental. Ainda, em regiões com condições pluviométricas desfavoráveis, deve-se instalar a cobertura plástica antes do plantio o mais rápido possível, para iniciar o controle das doenças que usam o impacto da gota da chuva para se propagar, como Xanthomonas fragariae, Phomopsis obscurans, Diplocarpon ealiana, Gnomonia comari, Mycospherella fragariae, entre outras.

Iniciar tratamentos do substrato ou solo logo após o plantio, usando Trichoderma spp., para evitar o desenvolvimento de doenças de solo, que na maioria também atingem o fruto, como Phytophthora fragariae, Phytophthora cactorum, Colletotrichum acutatum, Colletotrichum gloeosporioides, Colletotrichum fragariae, Verticillium, Fusarium spp. e Cylindrocarpon destructans.

Parte aérea

O controle de doenças da parte aérea da planta, como Mycospherella fragariae, Phytophora cactorum, antracnose (Colletotrichum acutatum) e mofo cinzento (Botrytis cinerea) podem ser controlados com Trichoderma harzianum e Bacillus amyloliquefaciens. O oídio (Sphaerotheca macularis) pode ser controlado com Bacillus amyloliquefaciens.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.

Inicio Revistas Hortifrúti Manejo de pragas e doenças: Como proceder?