18.6 C
Uberlândia
sábado, junho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosManejo integrado completa o pacote

Manejo integrado completa o pacote

Simone Martins Mendes

Pesquisadora da área de Entomologia da Embrapa Milho e Sorgo

 

Fotos Shutterstock
Fotos Shutterstock

A lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) é a principal praga do milho, pela sua ampla ocorrência em lavouras de Norte a Sul do País, tanto na primeira quanto na chamada segunda safra. Na fase jovem desse inseto, as lagartas vivem escondidas dentro do cartucho ou das espigas das plantas de milho, tornando seu controle com pulverizações de inseticidas químicos difícil.

O uso do milho com a tecnologia Bt tem sido a principal estratégia do manejo integrado dessa praga, e tem sido amplamente aceita pelos agricultores, sobretudo pela praticidade e eficácia.

Contudo, nas últimas safras existem relatos de quebra de resistência e mesmo falha da tecnologia para alguns dos eventos registrados (Farias et al 2014 e Fatoretto et al 2017). Assim, pode-se dizer que existem resultados diferenciados com o uso da tecnologia Bt no País para variadas regiões e situações.

Neste sentido, é importante lembrar o papel do plantio de áreas de refúgio, que combinado com o efeito da alta dose da proteína Bt é fundamental para aumentar adurabilidade da tecnologia, retardando a evolução da resistência dessa praga no campo.

Além disso, o produtor entendeu que não existe estratégia de Manejo Integrado de Pragas que por si só consiga resolver todo o problema de insetos-praga nas lavouras. É necessário, em muitos casos, associar com o controle químico ou biológico para melhores resultados na convivência com essa praga.

A segunda safra de milho é caracterizada por lavouras altamente tecnificadas - FotosShutterstock
A segunda safra de milho é caracterizada por lavouras altamente tecnificadas – FotosShutterstock

*Referências: Fatoretto, J. C., Michel, A. P., Silva Filho, M. C., & Silva, N. (2017). Adaptive Potential of Fall Armyworm (Lepidoptera: Noctuidae) Limits Bt Trait Durability in Brazil. Journal of Integrated Pest Management, 8(1).

Farias, J. R., Andow, D. A., Horikoshi, R. J., Sorgatto, R. J., Fresia, P., dos Santos, A. C., & Omoto, C. (2014). Field-evolved resistance to Cry1F maize by Spodoptera frugiperda (Lepidoptera: Noctuidae) in Brazil. Cropprotection, 64, 150-158.

Essa matéria você encontra na edição de outubro 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Resultados da safrinha comprovam eficácia da tecnologia Leptra®

Itavor Nummer Filho Líder de Agronomia da DuPont Pioneer Brasil e Paraguai   Novos patamares de produtividade foram atingidos por produtores das principais regiões de milho do...

Importância da adubação verde para as florestas

Walter José Rodrigues Matrangolo Pesquisador em Agroecologia da Embrapa Milho e Sorgo walter.matrangolo@embrapa.br A adubação verde é uma técnica agrícola que visa promover a reciclagem de nutrientes...

Simbiose investe em alta tecnologia de produtos biológicos

A Revista Campo e Negócios esteve presente no congresso da ANDAV e visitou o stand da Simbiose, empresa brasileira de produtos biológicos, onde esteve...

Ferrugem volta a assombrar lavouras de soja

  Doença fúngica adquire resistência a defensivos e pode gerar nova infestação no curto prazo, alertam especialistas Terror dos sojicultores no início do século, a ferrugem...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!