23.3 C
São Paulo
quinta-feira, julho 7, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Manejo nutricional da melancia

Manejo nutricional da melancia

Crédito Shutterstock

Aldeir Ronaldo Silva
Engenheiro agrônomo e doutorando em Fisiologia e Bioquímica de Plantas – ESALQ/USP
aldeironaldo@usp.br
Fabiano Simplicio Bezerra
Engenheiro agrônomo e doutorando em Engenharia Agrícola – Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
fabianoagro14@gmail.com

A melancia é uma das cucurbitáceas mais exigentes nutricionalmente, com uma demanda em macro e micronutrientes considerados essenciais para sua produção. Os macronutrientes requeridos são: nitrogênio (N), fósforo (P) potássio (K), cálcio (Ca), magnésio (Mg) e enxofre (S), enquanto os micronutrientes requeridos são: boro (B), zinco (Zn) e cobre (Cu).

Influência da nutrição no ºBrix

A influência da nutrição mineral no ºBrix se deve ao fato de determinados nutrientes, como o potássio, descrito na literatura como o ‘elemento da qualidade’, contribuir para melhorar esse atributo que confere qualidade aos frutos.
Desta forma, uma nutrição adequada deste macronutriente de forma balanceada com outros nutrientes essenciais tende a proporcionar um adequado teor de sólidos solúveis totais (SST), que de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) deve ser >10 ºBrix, sendo o mínimo exigido para a colheita da melancia e aceito pelo mercado.

Manejo nutricional

O manejo nutricional para o maior teor de ºBrix deve ser realizado com o fornecimento principalmente de K, na maturação fisiológica (45 a 65 dias). Esse macronutriente deve ser aplicado em cobertura para estar disponível após os primeiros 30 dias.
O manejo da adubação com K é realizada a partir dos teores desse elemento no solo, sendo aplicado parte no plantio e o restante em cobertura (Tabela 1).

Tabela 1. Recomendação de adubação potássica para a cultura da melancia (Cavalcanti, 2008).

O cloreto, o nitrato e o sulfato de potássio são as principais fontes utilizadas para a adubação da melancia, porém, a escolha de uma dessas fontes deve estar relacionada a alguns fatores, como a necessidade da cultura, o método de aplicação, preço e a disponibilidade para aquisição.

Fases fenológicas da planta

As exigências nutricionais da melancia em macro e micronutrientes, de acordo com cada fase de crescimento, encontradas na literatura, estão apresentados na Tabela 2.

Tabela. 2. Teores de nutrientes adequados na cultura da melancia.

Manejo

Para o sucesso da técnica, se faz necessário realizar primeiramente a análise de fertilidade do solo, ressaltando as concentrações ideal para cultura da melancia. Após essa fase, é recomendável a escolha de produtos registrados, bem como a fonte mais adequada para o manejo nutricional na área de cultivo.
Outros pontos também devem ser levados em consideração para obtenção de alta produtividade da melancia, como a dosagem certa, época e forma correta. Outra fase do manejo é a escolha da forma de aplicação, podendo ser realizada via solo ou foliar.
Quanto à aplicação via solo, é recomendável a aplicação em parcelamento, tanto para macro como para micronutriente. No caso da aplicação via foliar, a aplicação pode ser realizada em parcelamento e associado ou não com outros produtos, tais como: extrato de algas, aminoácidos e defensivos agrícolas.
Para a obtenção do sucesso dessa técnica, se faz necessário o auxílio de um profissional técnico capacitado.

Custo

De modo geral, o custo da técnica no Brasil não é tão alto, todavia, os fertilizantes sofrem variação nos preços devido à moeda americana. Além disso, no mercado brasileiro há disponibilidade de vários fertilizantes que oferecem tanto macro quanto micronutrientes para a cultura da melancia.
Em função dos ganhos em produtividade, bem como qualidade da melancia, o manejo nutricional se mostra bastante eficiente, quando aplicado de maneira correta.

Inicio Revistas Hortifrúti Manejo nutricional da melancia