23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Notícias Minas Gerais quer resgatar a produção de mandioquinha-salsa

Minas Gerais quer resgatar a produção de mandioquinha-salsa

Mandioquinha-salsa 09 - Crédito Embrapa Hortaliças
Emater-MG, em parceria com a Embrapa, busca profissionalizar o cultivo no Estado com criação de bancos de muda – Crédito Embrapa Hortaliças

A criação de bancos de muda de mandioquinha-salsa foi a solução encontrada pela Emater-MG para melhorar a qualidade da produção da hortaliça em Minas Gerais. A consolidação comercial da mandioquinha-salsa no Estado ocorreu por volta de 1970. Mas nas décadas seguintes, o surgimento de tecnologias e o maior apelo comercial de outros produtos, como a batata e o morango, fizeram com que os agricultores optassem por novas culturas.

Mandioquinha-salsa 08 - Campo de mudas pré-brotadas - Ibiá MG - Crédito Embrapa Hortaliças
Lavoura de mandioquinha-salsa – Campo de mudas pré-brotadas em Ibiá – MG – Crédito Embrapa Hortaliças

Além da troca de cultivo da mandioquinha por outros produtos mais rentáveis, muitos agricultores deixaram de investir na produção de mudas sadias para o plantio da hortaliça. A prática mais comum passou a ser o uso de “filhotes“ das mesmas plantas que foram colhidas. “Com isso o vigor e a sanidade das mudas ficam comprometidos, inclusive com o aumento da carga viral do material utilizado para plantio“, explica Georgeton Silveira, coordenador estadual de olericultura da Emater-MG.

Beneficiamento de mandioquinha-salsa - Crédito Dirceu Painha
Beneficiamento de mandioquinha-salsa – Crédito Dirceu Painha

Mandioquinha-salsa lavada - Crédito Dirceu Painha
Mandioquinha-salsa lavada – Crédito Dirceu Painha

beneficiamento de Mandioquinha-salsa - Crédito Dirceu Painha
beneficiamento de Mandioquinha-salsa – Crédito Dirceu Painha

Desde 2010, a Emater-MG, a Embrapa Hortaliças, agricultores e prefeituras desenvolvem um trabalho para melhorar a qualidade das mudas de mandioquinha-salsa com a criação de bancos de multiplicação de mudas em 17 municípios localizados no Sul de Minas e no Campo das Vertentes, principais regiões produtoras no Estado. Técnicos e produtores foram capacitados e o material para multiplicação das mudas foi fornecido pela Embrapa. Cada banco, que recebeu de mil a 2 mil mudas, gerou de 25 mil a 50 mil novas mudas em condições ideais de plantio. Segundo o coordenador da Emater-MG, os bancos já forneceram mudas de melhor qualidade para cerca de 150 agricultores.

Produção em Minas

Mandioquinha-salsa em lavador de Senador Amaral - MG - Crédito Nuno Madeira
Mandioquinha-salsa em lavador de Senador Amaral – MG – Crédito Nuno Madeira

O Estado é o maior produtor nacional de mandioquinha-salsa. Na safra 2013/2014, a produção foi de 55 mil toneladas em uma área de 3,5 mil hectares. Para a safra 2014/2015, a área plantada é de 3,8 mil hectares e a produção estimada é de 60,2 mil toneladas.

No Sul de Minas Gerais, a maior parte da comercialização ocorre por meio de compradores locais e regionais, que possuem estruturas para a limpeza e classificação das raízes. Já em outras regiões do Estado, a maior parte da comercialização é feita na Ceasa de Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte. O pico da safra ocorre entre maio e agosto.

Baroa lavada em Mal Floriano - ES - Crédito Embrapa Hortaliças
Baroa lavada em Mal Floriano – ES – Crédito Embrapa Hortaliças

Os cinco principais produtores do Estado estão na região Sul. São eles: Ipuiuna (8,4 mil toneladas), Espírito Santo do Dourado (6,6 mil toneladas), Campestre (4,8 mil toneladas), Caldas (4,2 mil toneladas), Toledo (4 mil toneladas).

 

Inicio Notícias Minas Gerais quer resgatar a produção de mandioquinha-salsa