Mulching: Sanidade do morangueiro garantida

0
230

Autor

Mário Calvino PalombiniEngenheiro agrônomo e proprietário da Vermelho Naturalvermelhonatural@hotmail.com

Plantação de morango – Crédito: Electro Plastic

O mulching impede com que o morango toque diretamente o solo e esteja mais sujeito a podridões, inclusive as podridões de solo

Como proteção de solo, o mulching deveria ser adotado como uma prática usual. Seus benefícios são incontestáveis. Existe vários materiais para serem utilizados, mas o mais comum é filme plástico.

O plástico preto tem a vantagem de aquecer o solo em locais frios, e assim acelerar o desenvolvimento das plantas. Neste caso, deve-se ter o cuidado de um bom preparo de solo para que não fiquem bolsões de ar embaixo do plástico, os quais podem superaquecer o solo e prejudicar o desenvolvimento das raízes, além de acumular água acima destes e prejudicar os frutos. Este plástico pode causar queimaduras nas folhas iniciais que o tocam em períodos quentes.

O plástico branco com fundo preto é mais indicado para regiões quentes, pois promove um desenvolvimento menos acelerado da planta.

Mais que vantagens

O mulching traz outras vantagens, como permitir maior conservação da água, diminuindo a evaporação e, em caso de áreas descobertas, reduzir o encharcamento do solo em períodos chuvosos.

Mas, o que mais se destaca são as vantagens fitossanitárias, principalmente em relação ao fruto, pois o mulching impede com que ele toque diretamente o solo e esteja mais sujeito a podridões, inclusive as podridões de solo, como Colletotrichum, que pode ser C. acutatum, C. gloeosporioides e C. fragariae, Phytophthora cactorum, todos doenças de solo que podem atacam o fruto.

Além destas, há ainda a Rhizoctonia fragariae (antera e ferrugem do pistilo), Mycosphaerella fragariae e Sclerotinia sclerotiorum (podridão do fruto da esclerotinia).

O mulching pode minimizar a incidência dessas doenças e muitas outras, tornando-se uma técnica vantajosa na cultura do morango.