23.3 C
São Paulo
sexta-feira, julho 1, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Mutação genética em cebola

Mutação genética em cebola

Leandro Luiz Marcuzzo

Professor do Instituto Federal Catarinense ” IFC/Campus Rio do Sul

marcuzzo@ifc-riodosul.edu.br

Sintoma-de-estrias-verde-e-amarelo-no-limbo-foliar-da-cebola-decorrente-de-mutação-genética-Crédito-Leandro-Marcuzzo
Sintoma-de-estrias-verde-e-amarelo-no-limbo-foliar-da-cebola-decorrente-de-mutação-genética-Crédito-Leandro-Marcuzzo

Doenças de diversas etiologias podem comprometer a produtividade, o que aumenta a vulnerabilidade da cebolicultura. No entanto, sintomas encontrados em lavouras de cebola podem apresentar diferentes diagnósticos, podendo ser de doenças ou deficiência nutricional.

No entanto, um dos sintomas encontrado em plantas de cebola não corresponde a nenhum desses fatores e está relacionado à mutação genética, que também é denominado em outros países de “chimera“.

As folhas apresentam variegação que tem uma cor verde normal, sendo diretamente adjacente aos tecidos que são variados de tons amarelo para branco. As variegações, na maioria das vezes, são lineares, mas podem ocorrer também em mosaico.

O tecido branco para amarelo é deficiente em clorofila, e pode resultar no crescimento da planta anormal ou retardado de seu desenvolvimento, quando em alta intensidade.

Esta é uma anomalia genética e a sua expressão e ocorrência não são afetadas por condições ambientais. Esta condição geralmente ocorre em apenas uma pequena percentagem de plantas no campo, e pode-se evitar obtendo sementes que estejam livres de anormalidades genéticas.

Essa matéria você encontra na edição de maio 2016  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

 

Inicio Revistas Hortifrúti Mutação genética em cebola