26.6 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosFlorestasNasce a Associação Brasileira de Produtores de Cedro Australiano

Nasce a Associação Brasileira de Produtores de Cedro Australiano

Eduardo Stehling

Biólogo e gestor de melhoramento e produção da Bela Vista Florestal

pesquisa@belavistaflorestal.com.br

Crédito Bela Vista
Crédito Bela Vista

Foi criada, no dia 21 de junho, em Belo Horizonte (MG), a ProCedro – Associação Brasileira de Produtores de Cedro Australiano. Essa iniciativa vinha sendo demandada há algum tempo e finalmente virou realidade, graças ao esforço de produtores da espécie, entre eles empresas florestais e produtores rurais interessados em trabalhar de forma conjunta na divulgação da cultura.

 Os objetivos comuns são claros, sendo o principal a divulgação e venda da madeira a ser produzida. É preciso mostrar para o mercado que os plantios existentes e os vindouros irão, em breve, suprir uma grande demanda; fornecimento de madeira de alta qualidade, com as características que são mais importantes para os consumidores; origem legal/sustentabilidade, padrão e continuidade de fornecimento.

Na outra ponta, é igualmente importante esclarecer para os produtores quais são esses fatores que fazem diferença para a aceitação da madeira pelo mercado, além de auxiliar ao longo de todo o processo.

 Também figuram como missão desta entidade:

ð Institucionalizar o discurso sobre o cedro australiano, conferindo ao assunto mais legitimidade que um produtor ou empresa isolados;

ð Apresentar e estreitar o relacionamento entre os diversos atores/agentes da cadeia: produtor/consultor/academia/prestador de serviços/certificador/fornecedor de insumos/consumidor;

ð Gerar e difundir conhecimento sobre manejo florestal, processamento da madeira, mapeamento e acesso a mercado;

ð Promover e celebrar convênios, eventos e pesquisas.

ð Ocupar mais espaço na mídia, divulgando a madeira, a espécie e até os plantios individuais, com custo baixo por produtor;

ð Realizar testes mais complexos com a madeira, totalmente direcionados ao mercado;

ð Atingir, com vendas conjuntas, mercados que seriam impossíveis por questões de custo e escala para produtores isolados;

ð Criar padrões de classificação e de qualidade da madeira;

ð Esclarecer mitos e verdades que dificultam a comunicação sobre investimentos em plantios florestais de espécies tropicais de alto valor.

Sede

Durante o primeiro ano de existência, a ProCedro ficará sediada no município de Campo Belo (MG). Após esse período, os associados devem decidir se relocam essa base.

Seguindo a intenção de criar laços entre os diversos agentes dentro da cadeia florestal, estão sendo convidados renomados consultores para se tornarem sócios honorários. A definição dos valores de mensalidades leva em conta o tamanho da área plantada de cada associado, de forma que o custo não ficará alto para ninguém.

A realização desse projeto traz ganhos enormes para todos. E a ProCedro tem tempo para estruturar um bom trabalho. Algumas empresas com grande experiência em divulgação e venda de madeira specialty estão esperando um sinal para trabalhar com a associação.

Crédito Ricardo Vilela
Crédito Ricardo Vilela

Para breve

Esperem para breve a execução de ideias inovadoras; campanhas de marketing com depoimentos de quem compra a madeira; testes de madeira padrão IPT voltados para o mercado; participação em feiras setoriais; trabalhos com consultorias, e outros.

A primeira ação é a realização de testes completos com madeira de desbaste e madeira de corte raso (15 anos), a ser realizado no Laboratório da USP de São Carlos, um dos melhores do Brasil. A madeira será fornecida pelos associados e a empresa americana Greenwood entra como parceira nesse trabalho.

Para saber mais, ligue (35) 3832-1156.

Essa matéria você encontra na edição de novembro/dezembro 2017  da revista Campo & Negócios Floresta. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

As florestas e o desenvolvimento sustentável

Quase 1,6 bilhão de pessoas no mundo, 21% da população mundial, depende das florestas para sua subsistência. Além disto, as florestas são o lar de mais de 80% de todas as espécies de animais, plantas e insetos que vivem na Terra. Ainda assim, segundo dados da ONU, cerca de treze milhões de hectares de florestas são perdidos a cada ano, o equivalente a 85 cidades de São Paulo.

Cultivo protegido aumenta produtividade em 60%

Talita de Santana Matos Elisamara Caldeira do Nascimento Glaucio da Cruz Genuncio Doutores em Agronomia Bruno Rossafa Licenciado em Ciências Agrícolas   As variações climáticas observadas nos últimos anos têm sido...

Indústria e exportação

Indústria e exportação de produtos de madeira viram tema de conferência O evento internacional, que tem a parceria da Consufor, será realizado no Hotel Radisson,...

KWS inaugura a mais moderna Unidade de Produção de Sementes do Brasil

Com investimento de aproximadamente R$ 45 milhões de reais, a empresa KWS inaugurou no dia 22 de agosto, em Patos de Minas (MG), a primeira planta do país com o modelo horizontal de processamento de sementes, o que garante melhor qualidade. Desta forma, a capacidade de produção passará de 900 mil sacas para mais de 2 milhões de sacas ao ano. A KWS produz sementes de milho, soja e sorgo, no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!