20.6 C
Uberlândia
sexta-feira, abril 19, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosNDVI: Estimativa tecnológica da produtividade da soja

NDVI: Estimativa tecnológica da produtividade da soja

A tecnologia NDVI é uma ferramenta valiosa para a estimativa da produtividade da soja.

Jhonatah Albuquerque Gomes
Engenheiro agrônomo e mestrando em Fitotecnia – ESALQ/USP
jhonatahalbuquerque@usp.br

A soja é uma das principais culturas agrícolas do mundo, com um papel importante na alimentação humana e animal. No Brasil, a produção de soja ultrapassou 130 milhões de toneladas em 2020, de acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Para os agricultores, é essencial monitorar o crescimento e o desenvolvimento das plantas para maximizar a produtividade da lavoura. Nesse sentido, o uso de índices de vegetação, como o NDVI (Índice de Vegetação por Diferença Normalizada), vem ganhando destaque na agricultura de precisão.

Crédito: Shutterstock

Você conhece o NDVI?

O NDVI é um índice que mede a diferença entre a radiação refletida pela vegetação na região do infravermelho próximo e a radiação refletida na região do vermelho. A densidade de vegetação é, então, estimada com base no valor do NDVI, que varia de -1 a 1.

Esse índice tem sido amplamente utilizado em várias culturas agrícolas, incluindo a soja, para monitorar a saúde das plantas e prever a produtividade.

As estimativas de produtividade da soja com o uso do NDVI são baseadas em modelos matemáticos que relacionam a densidade de vegetação com a produtividade da cultura. Esses modelos são criados a partir da análise de dados coletados em campo e imagens de satélite ou drones equipados com câmeras especiais.

Com as informações obtidas, os agricultores podem identificar áreas que apresentam baixo NDVI, o que pode indicar deficiências nutricionais ou problemas de irrigação. Por outro lado, áreas com um NDVI alto podem indicar a necessidade de controle de pragas ou doenças.

Previsão

O uso de NDVI para estimar a produtividade da soja tem sido amplamente estudado em todo o mundo. Uma pesquisa publicada na revista científica Remote Sensing avaliou o uso do NDVI para prever a produtividade da soja na Argentina, um dos maiores produtores mundiais da cultura.

Os resultados mostraram que as estimativas de produtividade com base no NDVI foram altamente precisas, com uma correlação significativa entre os valores de NDVI e a produção de soja.

Além disso, outro estudo publicado na revista científica Precision Agriculture avaliou o uso do NDVI para estimar a produtividade da soja em diferentes estágios de crescimento. Os resultados indicaram que o NDVI pode ser uma ferramenta eficaz para prever a produtividade da soja em estágios iniciais de desenvolvimento da cultura.

O uso do NDVI na agricultura de precisão tem vários benefícios para os agricultores, incluindo o monitoramento preciso do crescimento e desenvolvimento das plantas, a tomada de decisões mais informadas sobre o uso de insumos agrícolas e a previsão da produção futura.

Além disso, o NDVI pode ser usado em conjunto com outras tecnologias, como o sensoriamento remoto e a análise de dados espaciais, para melhorar ainda mais a eficiência do manejo agrícola.

Em resumo, o uso de NDVI para estimar a produtividade da soja é uma ferramenta promissora na agricultura de precisão, oferecendo aos agricultores uma forma de monitorar de forma precisa e eficiente a saúde das plantas e prever a produtividade da lavoura.

Além disso, essa técnica pode ser aplicada em outras culturas agrícolas, tornando-se uma ferramenta importante para o monitoramento e gestão de lavouras em todo o mundo.

No campo

É importante ressaltar que o uso do NDVI não substitui a necessidade de monitoramento em campo, mas pode ser uma ferramenta complementar para melhorar a tomada de decisões agrícolas.

Os agricultores precisam estar cientes de que o NDVI é uma medida indireta da produtividade, e que outros fatores, como as condições climáticas e a qualidade do solo, também podem influenciar a produtividade da cultura.

Apesar disso, o uso de tecnologias como o NDVI na agricultura de precisão tem o potencial de transformar a forma como os agricultores gerenciam suas lavouras, ajudando a maximizar a produtividade e reduzir o impacto ambiental do setor agrícola.

Quanto custa?

Os custos para fazer um NDVI de uma área podem variar dependendo dos métodos utilizados. Existem diferentes maneiras de se obter imagens NDVI, como por meio de drones, satélites ou câmeras acopladas a veículos terrestres. Cada um desses métodos tem seus próprios custos e benefícios.

No caso de drones, o custo pode variar de acordo com a qualidade da câmera utilizada, o tamanho da área a ser mapeada e a complexidade do terreno. Geralmente, os drones mais simples e de menor alcance têm um preço mais acessível, enquanto os drones mais avançados com capacidade de cobrir áreas maiores têm um preço mais elevado.

No caso de imagens de satélite, existem várias opções gratuitas, como o Sentinel-2 da Agência Espacial Europeia (ESA), que oferece imagens de alta resolução gratuitamente. No entanto, essas imagens podem ter limitações em relação à resolução temporal e espacial.

Já o uso de câmeras acopladas a veículos terrestres pode ser uma opção mais acessível para áreas menores, mas pode ser limitado em termos de resolução e alcance.

É importante lembrar que, apesar de haver custos associados ao uso dessas tecnologias, o investimento pode trazer benefícios significativos na maximização da produtividade agrícola e na gestão sustentável de lavouras.

Culturas beneficiadas

O NDVI pode ser utilizado para monitorar a saúde e estimar a produtividade de diversas culturas agrícolas, não apenas para a soja. De fato, a técnica do NDVI tem sido amplamente utilizada para monitorar outras culturas, como milho, trigo, arroz, algodão, entre outras.

O NDVI é baseado na capacidade das plantas de refletir e absorver a luz em diferentes comprimentos de onda, o que é influenciado pela quantidade e qualidade da biomassa vegetal presente. Como essa capacidade é comum a todas as plantas, o NDVI pode ser usado para monitorar a saúde e produtividade de várias culturas agrícolas.

No entanto, é importante ressaltar que cada cultura agrícola tem suas particularidades e características próprias, o que pode influenciar a forma como o NDVI deve ser aplicado. É necessário, portanto, realizar estudos e ajustes específicos para cada cultura a fim de se obter resultados mais precisos e confiáveis.

Em resumo, o NDVI pode ser utilizado para monitorar e estimar a produtividade de diversas culturas agrícolas, incluindo a soja, mas é necessário adaptar o método às particularidades de cada uma.

ARTIGOS RELACIONADOS

Produção de alho: O que você ainda não sabe

O alho (Allium sativum L.), pertencente à família Alliaceae, é originário de regiões de clima temperado da Ásia Central. É considerado uma das plantas mais antigas utilizadas na alimentação, seja na culinária, pelo aroma e sabor, ou por suas propriedades medicinais.

Panorama do abacate

O abacateiro tem sua importância econômica devido à composição nutricional da polpa e ....

Sementes certificadas com alto potencial produtivo

O mercado de sementes de soja movimentou cerca de R$ 11,2 bilhões na última safra, de...

Acesso simplificado ao crédito para produtores de café

A Culttivo, nova fintech do setor agro, chegou ao mercado com o objetivo de oferecer acesso simplificado ao crédito para produtores de café que tiverem seus estoques depositados em armazéns credenciados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!