23.1 C
São Paulo
quarta-feira, janeiro 19, 2022
- Publicidade -
- Publicidade -
Inicio Revistas Hortifrúti Nematoides atacam folhosas e causam prejuízos

Nematoides atacam folhosas e causam prejuízos

Jadir Borges Pinheiro

Geovani Bernardo Amaro

Ricardo Borges Pereira

Engenheiros agrônomos, DSc. e pesquisadores da Embrapa Hortaliças

 

Crédito Claudia Arieira
Crédito Claudia Arieira

Na cadeia produtiva das hortaliças folhosas, muitos são os fatores bióticos e abióticos que podem afetar a produtividade. Dentre os fatores bióticos, destacam-se as doenças causadas por agentes etiológicos, como fungos, bactérias, vírus e nematoides.

Embora as perdas provocadas por nematoides sejam relatadas entre 10 e 20%, muitos produtores têm observado reduções maiores em suas lavouras, bem como naqualidade das hortaliças. Isto se deve à maioria das cultivares plantadas no Brasil apresentar suscetibilidade aos nematoides, resultando em inúmeras gerações do organismo durante os ciclos sucessivos da cultura.

Gêneros

Muitos gêneros de fitonematoides ocorrem em áreas de produção de hortaliças folhosas, mas poucos têm sido estudados. Dentre estes, os principais nematoides que têm causado prejuízos às hortaliças folhosas, que englobam a alface, o almeirão, a chicória, a escarola, o agrião, a couve, a mostarda, a couve-chinesa, o repolho, o brócolis, a couve-flor e a rúcula são Xiphinemaspp.,Longidorusafricanus, Pratylenchuspenetrans, Rotylenchusrobustus e onematoide-das-galhas (Meloidogynespp). Dois deles, L. africanus e R.robustussão ectoparasitas e não penetram nos tecidos da raiz, porém alimentam-se ecausam injúrias ao sistema radicular.

P. penetrans é um endoparasita migradorque alimenta e move por entre as células da raiz destruindo totalmente o tecidocortical. Por outro lado, Meloidogyne spp. são endoparasitas sedentários.

O controle baseado na prevenção consiste em evitar a entrada de nematoides na área - Crédito Shutterstock
O controle baseado na prevenção consiste em evitar a entrada de nematoides na área – Crédito Shutterstock

Outra espécie capaz de causar prejuízos às folhosas, quando presente em altos níveis populacionais, é o nematoide reniforme (Rotylenchulus reniformes). Das demais espécies que podem causar danos destacam-se Paratrichodorusminor, Nacobbusaberrans e Tylenchorhynchus spp.

No Brasil, os maiores problemas em hortaliças folhosas geralmente ocorrem como consequência da infestação pelo nematoide-das-galhas (Meloidogynespp.), em especial M. incognita e M. javanica, que são as espécies com maior distribuição nas regiões produtoras.

A alta incidência destas espécies é atribuída à capacidade de reprodução em regiões com ampla variabilidade de temperatura do solo. Por outro lado, Meloidogyne hapla e M. arenaria ocorrem em áreas isoladas do País e causam maiores problemas em regiões tropicais e subtropicais.

Entretanto, as informações sobre os danos dessas espécies no crescimento e rendimento de hortaliças folhosas são limitadas.

Medidas gerais de controle

O controle baseado na prevenção consiste em evitar a entrada de nematoides na área e é sempre a melhor forma de manejo de patógenos de solo. Como os nematoides se movem lentamente no solo, as principais formas de disseminação são passivas, isto é, por meio de solo, água, mudas contaminadas e substrato contaminado.

Assim, por meio da prevenção pode-se manter a área de cultivo livre desses patógenos, pois, uma vez introduzidos na propriedade, o produtor terá que conviver com os nematoides, já que a erradicação é praticamente impossível. A não constatação de nematoides quarentenários no Brasil e a facilidade com que se disseminam fazem com que o exame de sementes ou mudas provenientes de outros países seja extremamente importante.

Órgãos governamentais funcionam como barreira à introdução de novos patógenos no País, por meio de análises nematológicas edeterminação de medidas de quarentena aplicadasao germoplasma proveniente do exterior.

Sintomas de nematoides em raízes de alface - Crédito Lara Guimarães
Sintomas de nematoides em raízes de alface – Crédito Lara Guimarães

Importância das sementes e mudas

Os nematoides do gênero Meloidogyne spp. nãosão transmitidos via sementes, mas podem serintroduzidos no transplantio de mudas contaminadaspara o campo.

Assim, a produção de mudas sadiasé um procedimento de grande relevância. Nãoobstante o uso de mudas, sementes e substratode boa qualidade, deve-se evitar o plantio emépocas em que ocorram temperaturas elevadas echuvas, pois a maioria das espécies de nematoidesde ocorrência no País tem facilitada a suamultiplicação nestas condições.

Plantios realizadosno verão podem ser interessantes do ponto devista econômico, pelo alto preço do produto,contudo, requerem cuidados especiais para evitarque ocorram perdas devido às doenças, além dainfestação indesejável das áreas por nematoides.

A lavagem de máquinas e implementos agrícolaspara remoção de solo aderido aos pneus e demaispartes do maquinário antes da entrada em outras áreas é uma medida eficiente para evitar adisseminação desses organismos. Deve-se, também,evitar entrar em cultivos protegidos sem uma pré-limpezade calçados, principalmente na existênciade áreas contaminadas na plantação.

Outra medidapreventiva que deve ser considerada é o cuidadocom a água de irrigação, evitando utilizarágua de mananciais existentes em baixadas onde háo escoamento de água contaminada de lavouras oumesmo de água proveniente do reaproveitamento delavagens após a colheita.

As folhosas, em geral, sofrem com o ataque de nematoides - Crédito Shutterstock
As folhosas, em geral, sofrem com o ataque de nematoides – Crédito Shutterstock

Essa matéria completa você encontra na edição de fevereiro 2018  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Nematoides atacam folhosas e causam prejuízos