22.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 29, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesNematoides em batata exigem manejo integrado

Nematoides em batata exigem manejo integrado

Priscila Moreira Amaro
Nematologista do Nema no Campo – Amaro Consultoria Agronômica e Treinamentos
nemanocampo@gmail.com

Crédito: Adriana Rodrigues

Os nematoides causam perdas de US$ 30 bilhões no mundo, representando cerca de 10 – 12% da produção mundial de hortaliças. A batata (Solanum tuberosum) também é uma cultura hospedeira de algumas espécies de nematoides.

No Brasil, os maiores danos para a cultura são provocados por espécies de nematoides-das-galhas, Meloidogyne incognita e M. javanica, espécies com maior distribuição nas regiões produtoras.

O segundo gênero importante para a cultura é nematoide-das-lesões, Pratylenchus, com destaque para a espécie Pratylenchus brachyurus, que predomina nas áreas e P. penetrans ocorrendo de forma mais isolada.

Danos causados pelos nematoides

● Redução no peso dos tubérculos;

● Galhas (empipocamento) nos tubérculos;

● Apodrecimento devido à perda de amido do tecido em torno das “pipocas”;

● Rachaduras e deformações;

● Folhas com tamanho reduzido;

● Lesões escurecidas;

● Interação com fungos e bactérias como Ralstonia solanacearum, Verticillium albo-atrum e Rhizoctonia solani.

Ataque

Os nematoides são microrganismos (não visíveis a olho nu) presentes em qualquer tipo de solo e com capacidade de parasitar e se multiplicar nas mais diversas culturas agrícolas.

Esses vermes parasitam principalmente raízes, causando sintomas e impactando diretamente na produtividade da cultura afetada, por impedir o funcionamento normal da planta, obstruir os vasos condutores de seiva e diminuir o volume radicular, além de outros efeitos secundários.

Recentemente, foi divulgado um estudo realizado em parceria com a Syngenta, Agroconsult e Sociedade Brasileira de Nematologia que aponta prejuízo potencial de até R$ 870 bilhões em menos de 10 anos.

Manejo integrado em batata

Os nematoides são fatores limitantes para a produção agrícola, e para a cultura da batata isso não é diferente. As perdas de produtividade podem ocorrer pelos danos causados nas raízes que, consequentemente, são expressos em baixas produtividades.

Além de prejudicar o valor comercial dos produtos que são consumidos in natura, os nematoides causam sintomas que afetam essa qualidade visual, como deformações, galhas, lesões, apodrecimento, entre outros.

Para obter melhores resultados no manejo de nematoides na cultura da batata, é importante utilizar ferramentas de manejo integrado dos nematoides, que englobam o uso de nematicidas químicos com registro para a cultura, nematicidas biológicos com registro para o alvo (nematoide), manejo cultural e utilização de cultivares com resistência, quando houver, para a cultura da batata.

Até o momento, não existem fontes de resistência identificadas, portanto, essa ferramenta de manejo não é uma opção, nesse caso.

Manejo químico

Crédito: José Feliciano Bernardes

No momento existem quatro moléculas registradas como nematicidas para a cultura da batata: fostiazato e cadusafós, do grupo dos organofosforados; fluopiram do grupo das benzamidas piramidas e fluensulfona do grupo químico fluoroalquenil sulfona heterocíclica.

Os nematicidas químicos agem de forma nematostática, normalmente na musculatura dos juvenis e/ou adultos de nematoides, impedindo sua movimentação. Com isso, o nematoide acaba morrendo por inanição (fome). Também podem agir no sistema nervoso do nematoide, afetando seu sistema quimiorreceptor, que fica desorientado e não consegue localizar as plantas hospedeiras.

A aplicação é indicada somente uma vez, no sulco de plantio ou no tratamento das batatas-semente.

Uso de produtos biológicos

O uso de produtos biológicos tem crescido nos últimos anos, se destacando como mais uma opção para o manejo de nematoides, visto que o registro se dá apenas para o alvo.

Os produtos podem ser utilizados em qualquer cultura em que a espécie de nematoide ocorra. Para os nematoides de galhas e lesões, destacam-se os produtos à base de bactérias, como espécies do gênero Bacillus sp. e fungos como Pochonia chlamydosporia, Purpureocilium lilacinum e espécies do gênero Trichoderma sp.

Os nematicidas biológicos também são aplicados no sulco de plantio, uma vez no momento de instalação da cultura.

O que devemos levar em consideração para escolher o produto?

1) Sempre adquirir os produtos com registro como nematicida microbiológico, garantindo que o produto foi testado para as espécies indicadas.

2) A maioria dos produtos são aplicados via tratamento de sementes ou sulco de plantio, então, opte pelo produto que seja possível aplicar com qualidade.

3) Por se tratar de organismos vivos, seguir as recomendações dos fabricantes quanto ao armazenamento, validade, aplicação, entre outros.

4) Não misturar produtos sem orientação de um agrônomo ou especialista para ter o resultado esperado.

LEIA TAMBÉM:

Manejo cultural

As medidas de manejo cultural consistem em evitar a entrada do patógeno na área ou a multiplicação do mesmo. Para isso, é importante adquirir batatas-semente certificadas, ou seja, livres de nematoides e outros patógenos.

Outras medidas que podem ser incluídas no manejo cultural são: evitar disseminação por maquinários agrícolas, evitar contato da água de lavagem das hortaliças com a área de cultivo, água de irrigação contaminada, manejo de plantas daninhas e plantas tigueras e eliminação de restos culturais que possam aumentar a densidade do patógeno na área.

A rotação de culturas deve ser feita com a utilização de plantas com baixo fator de reprodução do nematoide presente na área, para que o ciclo da espécie seja afetado negativamente.

Para o manejo na cultura da batata, rotação com gramíneas, como as braquiárias, é uma ótima opção para o manejo do nematoide das galhas, sendo necessário uma atenção especial para o nematoide das lesões radiculares, que pode se multiplicar também em gramíneas, apresentando reprodução variável entre as opções de rotação.

Consulte a tabela a seguir com algumas opções de plantas que podem ser utilizadas para rotação.

Considerações

O controle de nematoides em qualquer cultura deve ser um manejo de convivência com o patógeno, visto que, uma vez detectada a presença de nematoides numa área, dificilmente as espécies serão erradicadas.

O manejo deve ser instalado com o objetivo de reduzir a população dos nematoides e, consequentemente, diminuir os danos causados, sempre preconizando as ferramentas de manejo integrado, sendo que a adoção de somente uma ferramenta de manejo não é suficiente para um resultado satisfatório, principalmente quando as densidades populacionais estão altas e ocorre a mistura de espécies de nematoides na área.

ARTIGOS RELACIONADOS

Manejo biológico favorece a produção de café

O uso do controle biológico para manejo de pragas e doenças na cafeicultura tem ...

MIP e bioinsumos mudam o olhar para o campo

Marcelo Poletti, engenheiro agrônomo, fundador e CEO da Promip, reflete em artigo sobre os avanços quanto aos biológicos.

Trichoderma se mostra eficiente no controle de sclerotínia em folhosas

Daniela Tiago da Silva Campos Doutora em Microbiologia do Solo e professora da UFMT/DFF/Laboratório de Microbiologia do Solo camposdts@yahoo.com.br Giovani de Oliveira Arieira Doutor em Fitopatologista/Nematologista e professor...

Trichogramma pretiosum – Sucesso no controle da traça-do-tomateiro

Alexandre Pinho de Moura Engenheiro agrônomo, doutor em Entomologia e pesquisador da Embrapa Hortaliças alexandre.moura@embrapa.br Jorge Anderson Guimarães Biólogo, doutor em Entomologia e pesquisador da Embrapa Hortaliças jorge.anderson@embrapa.br Dentre as...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!