23.3 C
São Paulo
domingo, julho 3, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Nova ferramenta para controle do bicho-mineiro no café chega ao mercado

Nova ferramenta para controle do bicho-mineiro no café chega ao mercado

 

 produto é uma necessidade dos produtores que precisam de alternativa para rotação de moléculas no controle da praga

Crédito Daniel Vieira
Crédito Daniel Vieira

O bicho-mineiro, junto com a broca, são as principais pragas na cultura do café. Dependendo da pressão, o bicho-mineiro pode causar perdas de até 60% à produtividade, e para o controle efetivo do mal o produtor estava carente de tecnologias.

Com o objetivo de oferecer uma ferramenta que proporcione ao agricultor tecnologia diferenciada, eficiência de controle e aumento de produtividade, a Bayer lança um novo produto no mercado com modo de ação diferenciado do que já existe.

Para validá-lo, a empresa montou cerca de 50 áreas demonstrativas em regiões de alta e média pressão do bicho-mineiro. “Monitoramos a praga na região Mogiana (São Paulo), Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba (Cerrado Mineiro). Temos os números antes e mediante à aplicação do produto, e os resultados da metodologia são bastante interessantes, com redução de 100% das ninfas vivas nas folhas“, assegura Fábio Matos Maia, gerente de Marketing Estratégico da Bayer para Frutas, Vegetais, Café e Citrus.

Estamos falando do recém-lançado produto da Bayer, o Sivanto. Seu lançamento aconteceu em maio deste ano e o inseticida tem como principal praga de controle o bicho-mineiro.

Inovação

 Sintomas do bicho-mineiro na folha do cafeeiro -  Crédito Paulo Rebelles Reis
Sintomas do bicho-mineiro na folha do cafeeiro – Crédito Paulo Rebelles Reis

Maia conta que o produto é totalmente inovador, com nova molécula e modo de ação que permitem ao agricultor uma eficiência de controle muito grande contra o bicho-mineiro, já que o mercado não tem muitas opções para rotações de ativo há vários anos. “Mas com o Sivanto o agricultor terá uma nova ferramenta para rotacionar ativos no manejo de controle“, contrapõe. “Por causa disso, o produtor tem uma expectativa muito grande quanto ao produto“, completa.

Sivanto possui ainda grande flexibilidade de aplicação, o que o permite ser aplicado no solo e na folha. Maia explica que a primeira aplicação deve ser no solo entre os meses de novembro e dezembro, e a partir de janeiro as aplicações devem ser feitas nas folhas.

O novo modo de ação e seu novo grupo químico fazem do Sivanto uma ferramenta fundamental para o manejo do bicho-mineiro, evitando a resistência da praga.

Essa matéria você encontra na edição de agosto de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar.

Ou assine

Inicio Revistas Grãos Nova ferramenta para controle do bicho-mineiro no café chega ao mercado