23.3 C
São Paulo
terça-feira, julho 5, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Novidade - Cultivo de folhosas em areia

Novidade – Cultivo de folhosas em areia

Autores

Gilberto Almeida
Consultor da Growing Frutas Almeida Santos
gilberto@frutasalmeidasantos.com.br
Nyvea Campos
Engenheira agrônoma
nyveacampos@hotmail.com

Durante o verão o consumo de folhosas aumenta significativamente,  e o grande desafio de entregar verduras  frescas, bonitas e sadias é lançado aos produtores, em especial os hidroponistas.

Neste cenário de altas temperaturas, que em algumas regiões se estende por todo o ano, o cultivo de hortaliças em areia vem ganhando espaço e agradando produtores pela segurança da colheita.

Como fazer

Bancadas de 2,0 x 12,0 m ou mais de comprimento são as mais comuns. O interessado deve planejar a montagem do sistema de modo a não dificultar a circulação dentro da estufa, com ruas de 60 cm de largura pelo menos.

O material que apresenta bom custo-benefício para a construção das mesas de cultivo são telhas de fibrocimento para sustentar a areia, tábuas laterais com altura de 15 cm e postes de eucalipto tratado na estrutura. Lembrando que a parte interna deve ser forrada com mulching.

Ainda sobre a estrutura, colocar as bancadas em nível é fundamental, caso o produtor queira fazer a coleta da solução nutritiva drenada, o que é altamente recomendado. O desnível deve ser feito apenas nas calhas de coleta na parte de baixo da estrutura.

A areia grossa apresentou os melhores resultados ainda na fase de experimentos, possibilitando fazer, até mesmo em regiões quentes, apenas duas irrigações ao dia, dependendo da época do ano, pois ao contrário do que muitos imaginam, a CRA deste material e o desenvolvimento das hortaliças é plenamente compatível.

Utilizando fitas gotejadoras com o espaçamento de 10 ou 15 cm consegue-se boa uniformidade na irrigação, sendo importante que a areia esteja úmida em toda a área, evitando a queima das folhas novas por contato com a areia seca.

Mortalidade de plantas por calor

Durante um experimento coordenado por Rafael Silva, estagiário em um dos clientes da Growing Frutas Almeida Santos, que presta o serviço de consultoria, o cultivo em areia mostrou-se muito eficiente. Dentro da mesma estufa Rafael relata que a mortalidade de plantas foi reduzida em até 100%, como no caso da alface tipo bailarina, 82% na alface tipo crespa e 54% na alface tipo americana.

Neste mesmo experimento ficou evidente a melhora na qualidade e peso das folhosas cultivadas em areia, se comparadas às cultivadas na hidroponia tradicional. Nota-se uma ligeira redução no ciclo da planta, em torno de 15%.

A economia de energia também é um ponto a favor do sistema em areia. Em geral, as bombas utilizadas no sistema hidropônico funcionam por pelo menos nove horas por dia, contra 20 minutos no cultivo em areia, redução de 96,3% no total, evidenciando a sustentabilidade real do sistema, além dos outros fatores citados.

Pontos a serem observados

É importante monitorar os valores de EC e pH (condutividade elétrica e potencial hidrogeniônico) da solução drenada, que não deve passar de 2.0ms e 6,5 pontos, respectivamente. Deve-se ter cuidado nas trocas de plantio com a desinfecção do material, para eliminar o inóculo de doenças e pragas.

O reuso da solução nutritiva reduz os gastos com adubação, porém, requer maior conhecimento técnico para fazer ajustes na formulação.

Inicio Revistas Hortifrúti Novidade - Cultivo de folhosas em areia