24.6 C
Uberlândia
segunda-feira, junho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoNúmero da safra da soja é reajustado por atraso de plantio

Número da safra da soja é reajustado por atraso de plantio

INTL FCStone ajusta número da safra de soja, diante de atrasos no plantio

Primeira estimativa para “safrinha” 2014/15 de milho mostra redução em relação ao ciclo anterior

 

Na estimativa de safra brasileira de novembro, o número da INTL FCStone foi revisto, em função de ajustes na produtividade da soja em alguns estados. Com isso, a produção em 2014/15 deve ficar em 92,67 milhões de toneladas.

Os determinantes para esse ajuste foram os diferentes padrões climáticos observados nas regiões produtoras brasileiras neste início de ciclo. “No Centro-Oeste, que é o maior produtor de soja do Brasil, o atraso no plantio está sendo grande em função de uma seca prolongada em outubro. Alguns produtores precisaram fazer o replantio quando a chuva finalmente chegou. O volume de chuvas só se tornou uniforme e abundante nos últimos dias de outubro e os produtores aceleraram o plantio neste período. Com a concentração do plantio em um curto espaço de tempo, as lavouras ficam mais suscetíveis a impactos do clima. Com isso, as produtividades potenciais foram levemente reduzidas, considerando o maior risco climático“, explica a economista Natalia Orlovicin, do Departamento de Inteligência de Mercado da INTL FCStone.

 Já no Sul do país, a situação é contrária. No Paraná, onde o plantio ocorre mais cedo, as chuvas foram abundantes durante todo o período de plantio, o que deu condições extremamente favoráveis à germinação. No Rio Grande do Sul, o plantio ainda está sendo iniciado, mas a situação de umidade do solo é muito adequada.

“Com isso, sem alterações nas variáveis de demanda, o balanço brasileiro da safra 2014/15 deve ter estoques finais ainda confortáveis, em 7,58 milhões de toneladas“, destaca a economista.

Milho

A estimativa de novembro da INTL FCStone trouxe uma produção de 76,4 milhões de toneladas de milho para o safra 2014/15 no Brasil, o quer representa uma queda frente ao ciclo 2013/14.

Os números da safra de verão não sofreram alterações em comparação ao mês anterior. Por sua vez, têm-se as primeiras estimativas para a segunda safra.

Em comparação ao ciclo anterior, espera-se uma produção de milho um pouco menor no próximo inverno, em 45,99 milhões de toneladas, considerando área e produtividade menores.

“Essa redução ocorre principalmente diante das perspectivas para a safra do Centro Oeste, com destaque para o Mato Grosso. Além do contexto de oferta ampla de milho no Brasil, que deve resultar em estoques de passagem elevados da safra 2013/14, o plantio da soja no verão está atrasado no Mato Grosso, o que acaba deixando uma janela apertada para o cultivo da ‘safrinha’ de milho no estado, após a colheita da oleaginosa. Ademais, como os preços não estão tão favoráveis e considerando as incertezas climáticas em relação a um plantio fora da janela ideal, os investimentos devem ser menores, com muitos produtores, por exemplo, comprando sementes mais baratas“, explica a economista Ana Luiza Lodi, do Departamento de Inteligência de Mercado da INTL FCStone.

Com essa produção de 76,4 milhões de toneladas e considerando um consumo interno de 55,5 milhões de toneladas e um volume exportado de 19 milhões de toneladas, estimam-se estoques finais de 16,35 milhões de toneladas para o ciclo 2014/15, o que resultaria numa relação estoque/uso de 21,9%. Destaca-se que os estoques iniciais foram ajustados para baixo, após a revisão das exportações da safra 2013/14 para 18,5 milhões de toneladas.

imagem_release_314633 imagem_release_314628 imagem_release_314625 imagem_release_314630

ARTIGOS RELACIONADOS

Aegro lança versão 2.0 e dá sete dias de teste grátis no app

A Aegro Informática Ltda., startup que possui uma plataforma focada na gestão e na otimização de produção agrícola através de um software que permite...

Pesticidas e doenças das plantas

Pesticidas, agroquímicos, defensivos agrícolas ou agrotóxicos, como é atualmente nomeado ...

Corte de soqueira – Opção sustentável para adubação da cana

Autores Renato Passos Brandão Gerente Especialista em Nutrição Vegetal Rafael Bianco Roxo Rodrigues Gerente Técnico de São Paulo e Sul de Minas Gerais A...

Chuva volta a prejudicar safra de Feijão

Perdas podem chegar a 70% em algumas lavouras do interior do Paraná A semana começou com uma nova alta nos valores de negociação do Feijão...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!