23.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosNutrição do café em tempos de estresse

Nutrição do café em tempos de estresse

Juliano Gullo de Salvo

Engenheiro agrônomo, mestre em Solos e Nutrição de Plantas e coordenador técnico da Green Has do Brasil

juliano.detec@greenhb.com.br

Eurípedes Gomide da Costa Jr.

Engenheiro agrônomo econsultor de vendas da Green Has do Brasil

gomidedacosta@hotmail.com

Crédito Daniel Vieira
Crédito Daniel Vieira

O cafeeiro tem como característica grande extração de nutrientes do solo, necessitando de adequada aplicação de corretivos e fertilizantes para alcançar altas produtividades e qualidade dos grãos. Embora o fornecimento de nutrientes via solo seja importantíssimo para o manejo da nutrição do cafeeiro, a aplicação foliar se mostra uma ferramenta interessante e eficiente para a complementação e fornecimento imediato de nutrientes nos momentos de maior demanda.

É fundamental que os fertilizantes utilizados sejam de excelente qualidade, alta solubilidade, livre de impurezas e compatível com outras misturas.

Essencialidade

Em geral, o cafeeiro necessita para seu ciclo de vida de 16 nutrientes essenciais, sendo três (C, H e O) vindos do ar e da água, que compõem aproximadamente 95% do total do peso de uma planta, e os 13 restantes divididos em macronutrientes (N, P, K, Ca, Mg e S) e micronutrientes (Fe, Mn, Zn, Cu, B, Cl e Mo).

Como os solos tropicais, onde está instalado o cultivo de café, via de regra são caracterizados pela baixa fertilidade, a nutrição da planta com esses nutrientes deve ser por meio da adubação.

Estes nutrientes exercem específicas e importantes funções na planta, podendo ser constituintes de enzimas e ativadores enzimáticos, com isso garantindo o adequado crescimento, desenvolvimento e produção, além de outros benefícios, como o aumento da resistência da planta ao ataque de pragas e doenças.

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Fenologia

 A fenologia pode ser definida como o estudo dos eventos periódicos da vida da planta em função da sua reação às condições do ambiente. Na cultura do cafeeiro, nas condições de cultivo da maioria das regiões do Brasil, podem ser distinguidas as fases preparativa e construtiva durante seu ciclo fenológico.

No período seco ocorre a fase preparativa, que não se manifesta claramente por caracteres externos. Durante o período quente e chuvoso predomina a fase construtiva, onde se manifestam as atividades de crescimento dos ramos, folhas, gemas, flores e frutos.

Alguns elementos destacam-se, por serem exigidos nesta etapa:

üFisiocal (cálcio complexado): o cálcio tem um papel extremamente importante na constituição dos tecidos vegetais – aumenta a resistência dos tecidos e frutos; permite uma melhor resistência às agressões externas e favorece o desenvolvimento normal do sistema radicular. É importante para a formação de novas estruturas, além de ser extremamente importante para o estabelecimento dos frutos jovens.

üBorogreen® (boro complexado): as principais funções atribuídas ao boro são o metabolismo de carboidratos e transporte de açúcares através das membranas; síntese de ácidos nucleicos (DNA e RNA) e de hormônios; formação de paredes celulares; divisão celular, atuando na formação do tubo polínico e participando de uma série de processos metabólicos durante a fase reprodutiva. Também é muito importante no estabelecimento dos frutos jovens.

A aplicação foliar se mostra uma ferramenta eficiente no fornecimento imediato de nutrientes - Crédito Luize Hess
A aplicação foliar se mostra uma ferramenta eficiente no fornecimento imediato de nutrientes – Crédito Luize Hess

üMolystar® (molibdênio+ fósforo): importância fundamental para o metabolismo e aproveitamento do nitrogênio pela planta, controlando brotações e o fluxo vegetativo.É, portanto, essencial na fase de pré-florescimento, florescimento e frutificação, pois regula o teor de nitrogênio da planta, que deve ser adequado nestas fases, sem excessos.

üEcklonia Máxima, conhecida como “Gigante Brown Seaweed“, esta espécie de alga marinha tem um rápido crescimento, chegando a oito metros da base até a ponta. São colhidas por mergulhadores do litoral acidentado da África Austral. Esta espécie de alga gigante contém os ingredientes ativos únicos essenciais ao excelente desempenho do AlgarenBZn®. O uso de Algaren tem ajudado os agricultores a melhorar a produção de culturas há quase quatro décadas.

Ensaios científicos comprovam que a atividade única do Algaren® oferece benefícios consistentes e significantes para o agricultor. Em virtude das algas estarem sujeitas a um ambiente com grandes variações de temperatura, marés e condições de crescimento, desenvolvem mecanismos fisiológicos de adaptação, baseados na síntese de compostos e hormônios que nela contem.

üDrin® e Vit-Org® (fontes de aminoácidos e nutrientes): sua principal função é como constituinte de proteínas, bem como precursor de inúmeras substâncias reguladoras do metabolismo vegetal, além de funcionar como ativadores de metabolismos fisiológicos.

Os aminoácidos, dentre outras funções, têm interação com a nutrição de plantas, aumentando a eficiência na absorção, transporte e assimilação dos nutrientes. A quelação de cátions com aminoácidos gera moléculas sem cargas, reduzindo o efeito das forças de atração e repulsão da cutícula da folha, e elevando a velocidade de absorção dos nutrientes.

O cafeeiro necessita para seu ciclo de vida de 16 nutrientes essenciais
O cafeeiro necessita para seu ciclo de vida de 16 nutrientes essenciais

Essa matéria completa você encontra na edição de novembro 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Panorama da produção de melancia no Brasil

Roberto Dantas de Medeiros Engenheiro agrônomo, doutor em Fitotecnia e pesquisador da Embrapa Roraima Admar Bezerra Alves Engenheiro agrônomo, mestre em Agronegócio e pesquisador da Embrapa Roraima admar.alves@embrapa.br A...

Neem – A arma contra lagartas do tomateiro

Janaina Marek Engenheira agrônoma, mestre e doutoranda em Produção Vegetal - Universidade Estadual do Centro-Oeste janainamarek@yahoo.com.br Edina Costa Delonzek Bióloga e mestranda em Produção Vegetal - Universidade Estadual...

Adubação biológica alcança 2,4 milhões de hectares na América Latina

  A agricultura brasileira tem obtido ganhos de produtividade nos últimos 10 anos e, como resultado, o país vai produzir mais de 200 milhões de...

Estufas – Cultivo de berinjela é favorecido pela técnica

AutoresRhaiana Oliveira de Aviz rhaianaoliveiradeaviz@gmail.com Luana Keslley Nascimento Casais luana.casais@gmail.com Emanoel dos Santos Vasconcelos manoeldsvogm@gmail.com Graduandos em Agronomia - Universidade Federal Rural da Amazônia...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!