20.6 C
Uberlândia
sexta-feira, abril 19, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosNutrição foliar com boro no brócolis

Nutrição foliar com boro no brócolis

A adubação foliar com micronutrientes é uma excelente forma de fornecer uma suplementação mineral adequada e assertiva às plantas.

Franciely S. Ponce
francielyponce@gmail.com

Silvia Graciele Hülse de Souza
silvia.hulse@gmail.com

Thiago Alberto Ortiz
thiago.ortiz@prof.unipar.br
Engenheiros agrônomos, doutores em Agronomia e professores – UNIPAR (campus Umuarama-PR)

As brássicas, em geral, são plantas que carecem de micronutrientes específicos, como boro e molibdênio, que estão associados a funções importantes, como produção de folhas e floração.

A deficiência destes nutrientes afeta a qualidade do produto, por provocar diversos distúrbios fisiológicos. O boro é um micronutriente essencial para o cultivo de brócolis, contudo, trata-se de um micronutriente que deve ser fornecido em doses adequadas a cada cultura, afim de evitar a intoxicação.

Sintomas de deficiência

A deficiência de B em brássicas costuma se manifestar provocando o escurecimento da parte central do caule, o chamado “talo oco”, a formação de cabeças frouxas, com pouca compacidade e folhas estreitas.

Além disso, reduz o tamanho das cabeças, causa o bronzeamento nas inflorescências de couve-flor, ou o aparecimento de manchas escuras que, posteriormente, tornam-se necróticas.

Sendo assim, a deficiência de B em brássicas afeta diretamente a produtividade e a qualidade de culturas como o brócolis, a couve-flor e o repolho.

Em plantas de brócolis (Brassica oleracea L. var. italica), a deficiência de B promove a chamada podridão parda, sendo caracterizada pelo aparecimento de cavidades logo abaixo a inflorescência e podridão.

Figura 2. Podridão parda em brócolis provocada por deficiência de boro
Crédito: Plantix.net
Figura 1. Talo oco, sintoma de deficiência de boro em brócolis
Crédito: Raphael Augusto de Castro

Adubação foliar com boro

A presença de B no solo não garante o pleno fornecimento às plantas, isso porque o elemento é pouco móvel via floema, havendo maior facilidade em ser transportado via xilema, o que provoca sinais de deficiência principalmente nas regiões de crescimento ou no dreno, como observa-se nas brássicas em geral.

O transporte via xilema direciona o B absorvido às folhas e hastes, que são locais com pouca demanda do elemento.

A adubação com boro pode ser via solo, contudo, o fornecimento via adubação foliar tende a promover melhor aproveitamento pela planta devido aos fatores explorados anteriormente, como a baixa mobilidade do nutriente na planta e dificuldade de translocação para o caule e floração.

Trani et al. (1996) recomenda a aplicação de 3,0 a 4,0 kg de boro/ha via solo e três aplicações foliares ao longo do ciclo da cultura utilizando-se 1,0 g L-1 de B. Esta recomendação serve também para outras brássicas, como repolho e couve-flor.

Ainda, alguns estudos relatam que doses de 8,0 kg/ha disponibilizado via solo proporcionaram menor insciência de ‘talo oco’, enquanto que a falta de suplementação do nutriente pode proporcionar a ocorrência do distúrbio em mais de 40% das plantas.

No mercado, existem diversas fontes de B, normalmente aliado a outros micronutrientes (Tabela 1).

Tabela 1. Fertilizantes fonte de boro.

FertilizanteComposiçãoAção
Alcygol B®Borato de MonoetanolaminaFonte de boro e reduz o estresse das plantas
Boroplex®Borato de monoetanolaminaFonte de boro, ação complexante
Botanix Terpex®Nitrogênio e BoroFonte de nitrogênio e boro
Bóráx11% de B solúvel em águaBoro na forma de ácido bórico
Ácido bórico17% de B solúvel em águaBoro na forma de ácido bórico
Pentaborato de sódio18% de B totalBoro na forma de ácido bórico
Ulexita8% de B totalBoro na forma de borato de sódio e cálcio
Boro-etranolamina8% de B total solúvel em águaBoro na forma de éter
Colemanita8% de B totalBoro na forma de borato de cálcio
Boro orgânico8% de B totalBoro na forma de éster ou amina

Impactos diretos

A adubação de boro auxilia diretamente no rendimento do brócolis, uma vez que em condições de deficiência podem ocorrer danos severos à inflorescência e, em casos mais graves, não há a formação da cabeça.

Alguns estudos apontam que mesmo em solos com altas concentrações de boro, pode haver sintomas de deficiência nas plantas devido a fatores endógenos e exógenos.

Assim, é preciso cuidado quanto ao tipo de solo, sendo que solos arenosos tendem a proporcionar menor disponibilidade do nutriente. Algumas brássicas tendem a ser mais sensíveis à deficiência de boro, tais como a couve-flor.

Além disso, alguns materiais genéticos costumam ser mais exigentes, sendo de extrema importância que o produtor leve em consideração tanto as exigências climáticas como nutricionais no momento da escolha da cultivar de brócolis que irá plantar.

A respostas das plantas à adubação de B está ligada não somente ao teor do nutriente no solo, mas também ao tipo de solo, fornecimento adequado de água e ao balanço dos demais nutrientes, principalmente com relação ao nitrogênio.

A adubação nitrogenada em grandes concentrações contribui para acentuar os sintomas de deficiência de B. A dose de adubação equilibrada, pautada a partir da análise de solo e bem distribuída ao longo do ciclo da cultura, entregará o melhor resultado.

Outro fator importante diz respeito à correção do pH do solo, bem como o teor de matéria orgânica, uma vez que a acidez do solo impacta na disponibilidade de boa parte dos nutrientes.

Fatores abióticos

As condições climáticas, como temperatura, umidade relativa e precipitação são fatores abióticos importantes no cultivo de brócolis, por se tratar de um vegetal de clima ameno – condições climáticas extremas impactam na absorção de nutrientes.

Além disso, fatores inerentes à cultivar de brócolis podem atenuar ou agravar os sintomas de deficiência. Portanto, a escolha do material genético que será cultivado deve ser observada visando adaptação, produtividade e redução de perdas. 

ARTIGOS RELACIONADOS

Beauveria controla mosca-branca

  Alessandra Marieli Vacari Engenheira agrônoma e pós-doutoranda na FCAV-Unesp amvacari@gmail.com A mosca-branca é considerada uma das principais pragas que ataca as lavouras de cereais e hortaliças, principalmente...

Green Has – Soluções para uma agricultura sustentável

A Feibanana tem uma projeção nacional, para onde são levadas informações importantes sobre o mercado e as atualidades do setor. A Green Has, como...

DuPont Proteção de Cultivos e DuPont Pioneer exibem novas soluções para soja e milho na região sul

Sementes híbridas de milho, cultivares de soja e o registro oficial do novo fungicida Vessaryaâ„¢ serão destaques do estande das empresas   A DuPont Proteção de...

Deficiência de boro – Mudas de café não podem pagar o preço

Luís Paulo Benetti Mantoan Doutorando em Ciências Biológicas/Fisiologia Vegetal - UNESP Carla Verônica Corrêa cvcorrea1509@gmail.com Doutoranda em Agronomia/Fisiologia Vegetal - UNESP O boro é um elemento químico...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!