23.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosNutrição foliar com compostos orgânicos e potássio na soja

Nutrição foliar com compostos orgânicos e potássio na soja

Guilherme Lara

Coordenador Técnico da Bio Soja

Renato Passos Brandão

Gestor Agronômico da Bio Soja

Fernando Nervis

RTV da Bio Soja

Nutrição foliar com compostos orgânicos e potássio na soja - Crédito Shutterstock
Nutrição foliar com compostos orgânicos e potássio na soja – Crédito Shutterstock

A soja é a cultura com maior expressão econômica no Brasil. É responsável pelo desenvolvimento econômico do Brasil Central que inclui os Estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Sudoeste de Minas Gerais, Oeste da Bahia e, mais recentemente, o Mapitopa.

Desde o início do século XXI não ocorre um aumento significativo na produtividade da cultura da soja, situando-se na faixa de 3 t/ha (Figura 1). Entretanto, o custo de produção está aumentando gradativamente e reduzindo a rentabilidade da cultura da soja. Um dos principais fatores é o aumento na utilização de defensivos agrícolas para o controle das plantas daninhas, pragas e doenças.

Figura 1. Evolução da Produtividade da cultura da soja.

Fonte: IPNI (International Plant Nutrition Institute).

Neste contexto, o produtor rural precisa repensar o sistema de produção agrícola adotado em sua propriedade. Poucos são os produtores que efetivamente realizam a rotação de culturas.

O cultivo de soja no verão e milho no inverno, ou soja no verão com a safrinha de algodão em safras sucessivas não são rotações de cultura. Há produtores rurais realizando a rotação utilizando culturas com grande produção de matéria seca e palhada com alta relação C/N, mantendo o solo com cobertura vegetal na maior parte do tempo.

Neste sistema de cultivo, é usual lavouras de soja com produtividades na faixa de 70 a 80 sc/ha. Além disso, o produtor rural precisa construir a fertilidade do solo ao longo do seu perfil. Solos com baixo teor de alumínio trocável e teores adequados de cálcio em profundidade são mais produtivos.

O objetivo deste artigo é a abordagem da importância da aplicação de compostos orgânicos e potássio via foliar na cultura da soja.

Efeito do potássio nas plantas

O potássio é um dos nutrientes mais absorvidos pela soja, superado apenas pelo nitrogênio. É o nutriente que tem a maior influência na qualidade da soja, pois estimula o enchimento dos grãos, diminui o chochamento, aumenta o teor dos carboidratos, óleos, gorduras e proteínas nesta cultura. Uma nutrição adequada com o potássio reduz a incidência de pragas e doenças.

O potássio é um dos nutrientes mais absorvidos pela soja - Fotos Shutterstock
O potássio é um dos nutrientes mais absorvidos pela soja – Fotos Shutterstock

NHT® Mega K Full

NHT® Mega K Fullé um fertilizante fluido fornecedor de potássio às culturas, dentre as quais a soja. Possui 480 g/L de K2O. A fonte de potássio é o carbonato,que se destaca pela maior eficiência agronômica no fornecimento deste nutriente às plantas. O potássio é rapidamente absorvido pelas folhas das plantas, mesmo em condições adversas, tais como a baixa umidade relativa do ar.

Efeito dos aminoácidos nas plantas

O componente básico das células dos organismos são as proteínas que são formadas pela sequência de aminoácidos, unidos por ligações chamadas de peptídicas. Os aminoácidos participam diretamente no metabolismo das plantas e as suas funções estão relacionados com os aspectos fisiológicos e bioquímicos.

Os principais benefícios dos aminoácidos nas plantas estão listados a seguir:

“¢Ativador do metabolismo das plantas;

“¢Melhora a absorção dos nutrientes das caldas de pulverização;

“¢Sistema radicular mais desenvolvido e vigoroso, aumentando a absorção de água e nutrientes;

“¢Redução das fitotoxicidades causadas por determinados defensivos agrícolas;

“¢Maior tolerância das plantas aos estresses ambientais, tais como déficit hídrico, geada e variações bruscas de temperatura.

Bioamino® Extra ” fertilizante fluido orgânico

Bioamino® Extra é um fertilizante foliar fluido orgânico composto por alta concentração de materiais orgânicos de origem vegetal, obtidos por processos controlados de biofermentação. Possui 50 g de N e 287,5 g de COT/L.

Essa matéria completa você encontra na edição de novembro 2015  da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Sequenciado genoma de fungo que ataca lagartas da soja

Cientistas brasileiros concluíram o sequenciamento genético de um fungo que atua como inimigo natural de lagartas que atacam a soja, o milho e o algodão.

Hortelã em hidroponia compensa?

O mercado de hortelã tem se mostrado positivo para os produtores, remunerando bem os hidroponistas. De baixo custo, a hortelã em cultivo hidropônico pega carona nas demais hortaliças plantadas neste sistema e, portanto, divide o investimento com ela.

Algas proporcionam resistência aos estresses

  André Luis Teixeira Fernandes Professor, doutor e pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa UNIUBE-MG Marcos de Oliveira Bettini Doutor e engenheiro agrônomo " FCA-UNESP Botucatu-SP   As algas marinhas,...

Aminoácidos amenizam impacto da geada na produção de maçã

Glaucio da Cruz Genuncio Doutor e professor de fruticultura do DFF/FAAZ/UFMT glauciogenuncio@gmail.com Elisamara Caldeira do Nascimento Talita de Santana Matos Doutoras em Agronomia/Ciência do Solo A geada é conhecida agronomicamente...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!