13 C
São Paulo
segunda-feira, junho 27, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Nutrição foliar - Menos perdas na produção de soja

Nutrição foliar – Menos perdas na produção de soja

Diego Henriques Santos

Engenheiro agrônomo da Codasp – Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo

dihens@bol.com.br

Crédito Luize Hess

A nutrição foliar é o tipo de adubação em que o fertilizante é aplicado diretamente sobre as folhas, de forma complementar à adubação via solo. A soja é a cultura que ocupa a maior área de plantio em nosso País, tendo grande importância para a indústria química, de alimentos, a produção de óleo vegetal e, principalmente, ração animal.

A nutrição foliar pode influenciar positivamente o desenvolvimento desta cultura, elevando a produtividade final, porque o período de acúmulo da maior parte dos nutrientes, necessário ao desenvolvimento e crescimento da soja, ocorre nas folhas, entre o início da formação das raízes e o florescimento.

No estádio de formação e enchimento dos grãos a absorção de nutrientes no solo diminui, então os nutrientes armazenados nas folhas são translocados para os grãos. Portanto, a reposição dos nutrientes nas folhas garante uma taxa fotossintética por um período maior, aumentando assim a produção de grãos por planta e sua massa.

 

Benefícios

 

Via de regra, qualquer cultura pode ser beneficiada pela nutrição foliar. Em determinadas culturas, as exigências nutricionais podem ser satisfeitas com uma ou duas aplicações foliares, sendo mais fadadas ao sucesso quando a área foliar é grande, como ocorre na maioria das frutíferas, ornamentais e outras culturas de interesse agronômico durante o florescimento e a frutificação.

Também, a nutrição foliar será mais efetiva quando as raízes não forem capazes de absorver nutrientes do solo suficientemente, devido a ele ser pouco fértil, à grande fixação, perdas por lixiviação, pouca umidade do solo e pragas e doenças do solo contaminado com nematoides e fungos.

 

Quando agir

A nutrição foliar garante uma taxa fotossintética por um período maior, aumentando a produtividade – CréditoMiriam Lins

A nutrição foliar na cultura da soja deve ocorrer no período em que os nutrientes são absorvidos em maior quantidade, que corresponde à fase do desenvolvimento da planta, começando em V2 (primeira folha trifoliada completamente desenvolvida) até R5 (início de enchimento de grãos).

Além disso, a velocidade de absorção de nutrientes aumenta durante a fase de floração e início de enchimento dos grãos. Além do aumento da velocidade de absorção, verifica-se também uma alta taxa de translocação na planta durante esse período.

 

Não confunda

 

A substituição da nutrição via solo pela nutrição foliar é comum para micronutrientes. No entanto, para os macronutrientes são raros os casos em que a aplicação desta substituição é comprovada. Portanto, via de regra, é utilizada de forma complementar à nutrição tradicional via solo.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de dezembro de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

Inicio Revistas Grãos Nutrição foliar - Menos perdas na produção de soja