O que é DAP de uma árvore?

0
27
Divulgação

Regina Maria Gomes

Engenheira florestal e professora adjunta – Universidade Federal de Uberlândia, campus Monte Carmelo

regina.gomes@ufu.br

A dendrometria é o ramo da Ciência Florestal que se dedica à estimativa das dimensões de variáveis de medida de indivíduos arbóreos. Tais variáveis são comumente denominadas de “medidas dendrométricas” e fornecem subsídios para a determinação do volume de uma floresta no processo de inventário florestal, seja no contexto de prever seu estoque de segurança ou para cálculo do seu incremento florestal.

Dentre as variáveis dendrométricas, além da altura total e do fator de forma, o diâmetro apresenta-se como um dos principais parâmetros a ser determinado. Ao longo do fuste de uma árvore é possível medir vários diâmetros, mas o mais usual é o Diâmentro com Casca à Atura do Peito, chamado de DAP.

Avaliação

Este tipo de diâmetro é importante por ser uma característica de fácil avaliação, fornecendo assim medidas mais confiáveis, uma vez os instrumentos de medida são facilmente manuseados à altura estabelecida.

Além disso, ele é uma medida que pode ser tomada com a árvore em pé. No entanto, a expressão “altura do peito” não significa uma única altura padronizada entre todos os países. Por exemplo, no Brasil a medida de diâmetro é tomada a 1,30 m sobre o nível do solo, enquanto em países como EUA e Japão, o DAP é medido a 1,37 m e 1,25 m, respectivamente.

Assim sendo, a fim de evitar erros comparativos entre diferentes trabalhos, torna-se necessário se atentar onde os mesmos foram realizados.

O diâmetro à altura do peito é um parâmetro muito importante, pois fornece muitas outras estimativas, como por exemplo, a área seccional à altura do peito, que é empregada nos cálculos de volume de árvores individuais e/ou povoamentos.

Além disso, o DAP também é utilizado no cálculo da área basal, que é um indicador de densidade do povoamento e que funciona como indicativo do grau de ocupação de determinada área por madeira.

O quanto uma árvore ou uma floresta cresce ou aumenta qualquer uma das suas dimensões dendrométricas em uma determinada unidade de tempo é definido como incremento. De acordo com o período envolvido, tem-se: o Incremento Corrente Anual (ICA), o Incremento Médio Anual (IMA) e o Incremento Periódico Anual (IPA).

Distribuição diamétrica da floresta

Diante desse contexto, surge outra importância associada ao DAP, que se refere ao agrupamento de árvores em classes de diâmetros, tornando possível o conhecimento da distribuição diamétrica da floresta.

Esta classificação é essencial para definir o estoque de crescimento, favorecendo análises econômicas e silviculturais dos povoamentos florestais, e tais informações podem ser obtidas ao se realizar os Inventários Florestais, que são estudos básicos realizados para se avaliar as capacidades de produção de uma determinada área.

Existem diversos métodos de medição que podem ser empregados nestes levantamentos de campo, os quais variam de acordo com a finalidade do levantamento a ser realizado. Por exemplo, pode-se optar por medir os diâmetros de todos os indivíduos ou somente o DAP acima de um determinado valor (por exemplo, DAP ≥ 20 cm), ou ainda agrupar as árvores em classes de DAP e medir somente a altura dos indivíduos.

A medição

O DAP pode ser medido em campo utilizando-se dois tipos de equipamentos, a saber: sutas e fitas diamétricas. O primeiro permite a medição direta do diâmetro – trata-se de um instrumento similar a um paquímetro, consistindo em uma régua graduada que possui dois brações perpendiculares, sendo um fixo e o outro móvel.

O último equipamento, por sua vez, permite a obtenção tanto do diâmetro quanto da circunferência do fuste, que é chamada de circunferência com casca à altura do peito (CAP).