25.9 C
Uberlândia
terça-feira, julho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasÓleo essencial da casca de laranja beneficia lavouras no Brasil

Óleo essencial da casca de laranja beneficia lavouras no Brasil

Óleo essencial da casca de laranja

Afinidade química permite plena absorção de agroquímicos em apenas 15 minutos, sem danos à camada cerosa das plantas.

Amplamente utilizado pelas indústrias farmacêutica e de cosméticos, o óleo essencial da casca de laranja também proporciona inúmeros benefícios nas lavouras, otimizando a aplicação de agroquímicos e ajudando a elevar a produtividade.

Diferente de óleos minerais e outros subprodutos do refino do petróleo, como os siliconados, o óleo essencial da casca de laranja é naturalmente assimilado pelas plantas, sendo rapidamente absorvido por elas, sem danos à camada cerosa.

Desta forma, gera-se uma translocação rápida para os sítios de ação dos herbicidas, fungicidas, acaricidas ou fertilizantes foliares misturados à calda de pulverização, atuando, também, como um grande aliado do Manejo Integrado de Pragas (MIP).

Um estudo conduzido pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, durante dois anos, confirmou que 15 minutos após uma aplicação o glifosato foi totalmente absorvido e translocado para toda a extensão da folha e, posteriormente, a toda a planta, com destaque para as raízes, mesmo que chova após este período. Veja o comparativo na figura.

Mas não somente nos centros de pesquisa os resultados aparecem, milhares de agricultores, em todo o Brasil, já comprovam a eficácia do óleo essencial da casca de laranja. E, além de tudo isso, a substância não altera o pH da água, como pode acontecer com os adjuvantes siliconados comuns ou subprodutos à base de petróleo.

Outro diferencial importante é que a altíssima capacidade de homogeneização impede a obstrução dos filtros e bicos das pontas do pulverizador. O produtor não precisa interromper a pulverização para fazer a manutenção do equipamento, reduzindo também os custos do processo.

O óleo essencial é extraído da casca de laranja durante extração do suco, em um processo realizado sem a utilização de produtos químicos. É considerado um produto nobre nas indústrias farmacêutica, alimentícia e cosmética, devido às aplicações antibacterianas, antioxidantes, antifúngicas e inseticidas atribuídas a ele.

Isso porque, diferente do D-Limoneno, subproduto do bagaço utilizado pela indústria, principalmente, como solvente, o óleo essencial da casca de laranja utilizado nas lavouras e pastagens possui mais de 100 compostos naturais.

“Importante não confundir o óleo da casca da laranja com produtos elaborados a partir do D-limoneno, que vão possuir apenas o aroma e a cor característicos”, adverte Fernando de Pieri Prando, gerente nacional de vendas da Oro Agri, multinacional cuja filial sul-americana é estabelecida em Arapongas (PR).

Segundo ele, é a integridade de compostos a responsável pelos diferenciais desta matéria-prima. Uma curiosidade interessante, conta Prando, é que os efeitos do óleo da casca de laranja na agricultura foram descobertos por acidente.

E quem descobriu foi o próprio fundador e, hoje, CEO da Oro Agri, Erroll Pullen, em 2002. O empresário sul-africano detém a patente do óleo da casca da laranja na agricultura e pecuária. Oro Agri é um acrônimo para Orange Oil for Agriculture ou Óleo de Casca de Laranja para Agricultura, traduzido para o português.

  • Mais informações sobre o óleo essencial da casca de laranja podem ser obtidas clicando neste link.
ARTIGOS RELACIONADOS

Leguminosas intercaladas com café

O gênero Coffea apresenta mais de 100 espécies, destacando-se a C. arabica e C. canephora ...

Albaugh mostra força na produção de fungicidas cúpricos

Uma das principais empresas globais de agroquímicos, Albaugh mantém no Brasil a maior planta do mundo para produzir soluções de ponta como Recop®

Amazonas lidera produção de castanha-do-pará

Responsável por 37% da produção nacional e com 12.182 toneladas colhidas em 2019 ...

Sensor de inversão térmica evita deriva na pulverização

O sensor de inversão térmica é um equipamento composto por sensores meteorológicos, acoplados a um sistema de aquisição de dados (datalogger), permitindo o monitoramento da temperatura do ar em altitude, estando conectados não só em torres no campo, como em tratores, ou mesmo em aviões agrícolas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!