Organominerais: Estimulam proliferação de microrganismos

0
268

Autores

Lorena Vitoria Ferreira Alveslorevitoria1212@gmail.com

Karolyna Silva de Resendekarolynasresende@gmail.com

Graduandas em Agronomia – UMA Uberlândia

José Celson Braga Fernandes Engenheiro agrônomo, doutorando em Biocombustíveis UFU/UFVJM e Fundador da Agro+celsonbraga@yahoo.com.br

Cebola – Fotos: Shutterstock

Os fertilizantes organominerais são adubos orgânicos enriquecidos com nutrientes minerais. Nesse sentido, a associação de fertilizantes orgânicos e minerais é vantajosa, pois a parte orgânica do adubo pode reter certos nutrientes do fertilizante mineral contra a lavagem pelas águas das chuvas, principalmente em solos arenosos, e a fixação pelas argilas em solos argilosos, reduzindo significativamente as perdas.

Em longo prazo, o produtor também reduz custos, uma vez que o adubo organomineral estimula a proliferação de microrganismos benéficos que irão atuar na solubilização dos fertilizantes minerais e aumentarão a taxa de mineralização, sobretudo de nitrogênio, fósforo e potássio do fertilizante orgânico, liberando mais nutrientes para as plantas.

Proliferação de microrganismos

Os fertilizantes organominerais são uma mistura formada por fertilizantes de fração orgânica e mineral. De acordo com sua legislação, estes materiais devem conter um mínimo de 8% de carbono orgânico; CTC mínima de 80 mmolc kg-1; 10% de macronutrientes primários isolados (N, P, K) ou em mistura (NK, NP, PK, NPK); 5% de macronutrientes secundários; 1% de micronutrientes e 30% de umidade máxima (Brasil, 2009).

Nessa composição, a parte orgânica pode ser obtida a partir de fontes de origem animal ou vegetal, que na sua constituição apresentam determinada concentração de nutrientes. Os organominerais, por apresentarem material de origem orgânica, como os ácidos húmicos e fúlvicos, têm contribuído para o desenvolvimento de microrganismos benéficos para os vegetais.

Benefícios

Sua aplicação pode trazer vários benefícios para a produção agrícola. Ao nível de solo, consegue-se alinhar melhoria nas propriedades física, química e biológica do solo, e suas ações fazem com que se obtenha resultados surpreendentes.

Na biologia do solo os organominerais são de extrema importância, por conterem matéria orgânica que acaba se tornando o combustível para a microbiota do solo se manter viva. Os microrganismos do solo, para sua permanência e atividade, necessitam de algum material energético, e para isso utilizam a matéria orgânica fornecida e incorporada ao solo, junto à água e oxigênio, favorecendo a sua proliferação/multiplicação.

A sua aplicação na agricultura tem apresentado diversos benefícios, além de disponibilizar nutrientes como nitrogênio, fósforo, potássio, entre outros. Esse tipo de insumo tem atuado na capacidade de retenção de água, aumento da porosidade e redução de erosão.

Por conter material de origem orgânica, os organominerais têm apresentado micelas húmicas coloidais que favorecem o aumento da capacidade de troca catiônica, contribuindo para a redução de lixiviação de nutrientes.

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.