13 C
São Paulo
domingo, junho 26, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Organominerais fornecem matéria orgânica para o solo

Organominerais fornecem matéria orgânica para o solo

Diego Henriques Santos

Engenheiro agrônomo da Codasp – Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Regional Noroeste)

dihens@bol.com.br

 

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Existem diferentes fontes orgânicas de nutrientes em nosso País, em função de variadas cadeias produtivas, como a indústria sucroalcooleira, que gera o bagaço, torta de filtro, vinhaça e cinzas, o sistema intensivo de produção animal, de onde se obtém os estercos, dejetos e águas residuárias, dentre outros resíduos gerados em agroindústrias e indústrias como subproduto dos processos de fabricação.

Tais resíduos podem ser reciclados e utilizados de modo seguro na agricultura como adubos orgânicos. Os fertilizantes organominerais são estes adubos orgânicos enriquecidos com os conhecidos nutrientes minerais, como o MAP, DAP, KCl, nitrato de amônio, sulfato de amônio, dentre outros.

Esse processo garante expressiva redução da perda do mineral, seja por volatilização do nitrogênio, fixação de fósforo ou lixiviação de potássio e nitratos. De acordo com a legislação, os fertilizantes organominerais devem passar por controle laboratorial para determinação da composição química, o que garante a qualidade desta mistura aos agricultores.

A matéria orgânica presente nos fertilizantes organominerais é importante para melhorar a fertilidade do solo e suas propriedades físicas, pois eleva a capacidade de retenção de água, promove a redução da densidade aparente do solo e o aumento da porosidade total do solo, forma agregados capazes de reduzir a erosão e aumentar a capacidade de absorção do solo e aumenta a capacidade de troca catiônica pela ação de micelas húmicas coloidais.

Porosidade do solo

Dentre os benefícios dos organominerais, um de extrema importância e que merece destaque é o fato destes fornecerem matéria orgânica para o solo. A matéria orgânica tem implicações sobre o comportamento físico do solo, quer seja por atuar diretamente sobre alguns de seus processos físicos, quer seja por seus efeitos indiretos.

No que tange as influências da matéria orgânica no solo, a agregação é uma característica física importante em relação às funções do solo, e influencia a porosidade, que irá aumentar a capacidade de infiltração de água, de retenção de água, e a resistência do solo à compactação, beneficiando diretamente as culturas.

Manejo

A adubação deve ser baseada na análise de solo e seguir orientação técnica de profissional com experiência. Deve-se também realizar a análise de solo da área, para avaliar as necessidades locais. Os organominerais permitem maior rendimento dos solos arenosos, já que melhoram sua estrutura.

Por ser uma mistura entre orgânicos e minerais, apresenta formas variadas de nutrientes, possibilitando produtos com concentração intermediária dos nutrientes, além de apresentarem formas físicas que favorecem a aplicação, ou seja, a aplicação pode ser realizada da mesma forma que a de um adubo químico convencional e com os mesmos equipamentos e procedimentos.

Custo x benefícios

O custo dos fertilizantes organominerais são entre 15 e 20% superiores aos adubos químicos convencionais, principalmente em função do tratamento de resíduos, que é parte do seu processo de produção. Porém, por reduzir as perdas e potencializar a ação do nutriente mineral, pode-se reduzir até 30% a aplicação de fertilizantes.

Além de possuir melhor relação custo x benefício, são produtos que possuem uma ‘pegada’ ecológica e ajudam na busca pela sustentabilidade na produção agrícola.

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Resultados

A hortaliça produzida com organominerais apresenta melhor qualidade e produtividade, com maior diâmetro transversal e colheita antecipada pós-transplantio. Em trabalho realizado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) com alface, foi avaliada a produção de mudas e a produção comercial em função da aplicação foliar de fertilizantes organominerais líquidos.

As mudas tratadas apresentaram maior altura, número de folhas e maior massa seca da parte aérea e das raízes. Outros trabalhos apontam resultados positivos também para outras culturas, como rúcula, coentro, cebolinha, hortaliças-frutos (como tomate e pimentão) e hortaliças-raízes (como beterraba, cenoura e batata), com resultados positivos em relação ao número de folhas, altura das plantas, massa fresca e seca da parte aérea e raízes.

Os resultados positivos são devido à matéria orgânica possuir importante papel na melhoria da fertilidade do solo e nas suas propriedades físicas, como a elevação da capacidade de retenção de água, redução da densidade aparente do solo e aumento da porosidade total do solo.

Além da economia imediata, o agricultor também irá reduzir seus custos com nutrição a longo prazo. Isso acontece porque a matéria orgânica contida no fertilizante organomineral é um condicionador do solo, já que influi em suas propriedades, e com o uso contínuo há proliferação de microrganismos e reestruturação do solo, que passa a absorver melhor os nutrientes aplicados.

Com isso, ao longo dos anos de uso dos organominerais é possível ir aplicando uma quantidade menor do que estava sendo utilizado inicialmente.

Essa matéria você encontra na edição de abril 2018  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Hortifrúti Organominerais fornecem matéria orgânica para o solo