23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Organominerais no manejo de nematoides em cenoura

Organominerais no manejo de nematoides em cenoura

Rodrigo Vieira da Silva

Engenheiro agrônomo, doutor em Fitopatologia e professor do IF Goiano ” Campus Morrinhos

rodrigo.silva@ifgoiano.edu.br

João Pedro Elias Gondim

Luam Santos

Mestrandos em Olericultura do IF Goiano ” Campus Morrinhos

Fabrício Rodrigues Peixoto

Graduando em Agronomia do IF Goiano ” Campus Morrinhos

Brenda Ventura de Lima e Silva

Mestre em Fitopatologia e servidora do IF Goiano ” Campus Morrinhos

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Inúmeros são os problemas fitossanitários que incidem sobre a produção de cenoura no Brasil, pois são plantas que possuem alto teor de água e nutrientes, tornando-a propícia ao ataque de agentes bióticos, com destaque para os fitonematoides.

Estes são organismos microscópicos que vivem escondidos no solo, onde os danos causados podem passar despercebidos pelo agricultor, principalmente por serem confundidoscom deficiência nutricional.

Danos

Não há uma estatística precisa sobre os prejuízos causados por nematoides na cultura da cenoura no Brasil, mas os prejuízos podem chegar a 100% de perdas, levando em conta o nível de infestação da área e a suscetibilidade da variedade cultivada.

Regiões de solos arenosos e com temperatura elevada, entre 25 a 30ºC, são mais favoráveis à infecção de hortaliças por nematoides, principalmente em condições de cultivo contínuo, como em extensas áreas irrigadas.

Os principais fitonematoides que causam problemas à cultura da cenoura pertencem ao gênero Meloidogyne, causador das galhas em raízes, com destaque para as espécies M. incognita e M. javanica, as quais possuem uma ampla distribuição geográfica, sendo encontradas praticamente em todo o Brasil.

Sintomas de nematoide na cenoura - Crédito Rodrigo Vieira
Sintomas de nematoide na cenoura – Crédito Rodrigo Vieira

Manejo

Para o manejo dos nematoides, tratos culturais são imprescindíveis, dentre os quais se incluem a adubação equilibrada e também a aplicação de técnicas alternativas de controle de pragas e doenças.

Atualmente, a adubação organomineral constitui-se numa técnica que auxilia na estruturação do solo, no aumento dos organismos benéficos e na redução da população de fitonematoides no solo.

A incorporação de materiais orgânicos no solo reduz a população de nematoides - Crédito Shutterstock
A incorporação de materiais orgânicos no solo reduz a população de nematoides – Crédito Shutterstock

A cenoura

A cenoura é uma hortaliça de grande relevância econômica no Brasil, onde ocupa lugar de destaque, estando entre as 10 hortaliças mais plantadas do País. Para um bom desenvolvimento da raiz (parte comercial), sem alterações e deformações, o solo precisa estar ausente de pragas e doenças, em ótimas condições físico-químicas e isento de patógenos que possam prejudicar a planta durante o cultivo.

A cultura enfrenta dificuldades devido à interferência de diferentes patógenos que, na maioria das vezes, inviabilizam seu cultivo. Merece destaque os fitonematoides, organismos minúsculos, quase transparentes, que vivem escondidos no solo e se alimentam nas raízes das plantas, inviabilizando a produção de cenoura devido a grandes perdas no cultivo e redução da quantidade e qualidade do produto colhido.

Os nematoides são um fator limitante para a produção mundial de cenoura, com perdas estimadas de 20%, podendo atingir até 100%, dependendo da densidade populacional, suscetibilidade da cultivar, espécie de nematoide, textura de solo e condições ambientais, especialmente no cultivo intensivo e contínuo de diferentes hortaliças suscetíveis em um mesmo local de produção.

 A adubação organomineral auxilia na estruturação do solo e otimiza a produtividade da cenoura - Crédito Ana Maria Diniz
A adubação organomineral auxilia na estruturação do solo e otimiza a produtividade da cenoura – Crédito Ana Maria Diniz

Principais sintomas

O parasitismo dos nematoides interfere na absorção de água e nutrientes, principalmente de nitrogênio, o que faz com que as plantas fiquem amareladas, raquíticas e murchas. Consequentemente, gera redução na quantidade e qualidade da produção de raízes, folhas, flores e frutos.

Na cultura da cenoura são ocasionadas deformações, bifurcações e alterações nas raízes, tornando-as ásperas, devido a alterações físicas e químicas em razão do ataque dos nematoides. Também são observados danos na parte aérea das plantas, como amarelecimento, redução do desenvolvimento, queda prematura de folhas, desuniformidade de plantas, redução do crescimento, murcha acentuada durante o período mais quente do dia, redução da absorção e translocação de água e nutrientes pelas raízes, baixa produtividade e até a morte da planta, em casos de altas infestações.

Nematoides mais importantes

Os nematoides do gênero Meloidogyne, mais conhecidos como nematoides formadores de galhas, são considerados os mais importantes, e possuem a capacidade de infectar as mais diversas espécies de plantas, incluindo as hortaliças, como a cenoura, abóbora, alface, batata, berinjela, pepino, tomate, pimenta, quiabo, dentre outras.

No Brasil, as maiores perdas são causadas por esse grupo de nematoides, principalmente pelas espécies de maior distribuição geográfica, Meloidogyne incognita e M. javanica, sendo mais problemáticas em áreas de cultivo contínuo e sem rotação de culturas.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de Julho 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Organominerais no manejo de nematoides em cenoura