Organomineral possibilita aumento da produção

0
15
Crédito Shutterstock

Joana Caroline D’arc de Oliveira
Técnica em Agropecuária e graduanda em Agronomia – Universidade Federal de Lavras (UFLA)
joanaolyve@gmail.com
Giovani Belutti Voltolini
Engenheiro agrônomo, mestre e doutorando em Fitotecnia – UFLA
giovanibelutti77@hotmail.com
Jean dos Santos Silva
Engenheiro agrônomo e mestrando em Fitotecnia – UFLA
santos.jean96@yahoo.com.br

O agronegócio pertinente à produção de grãos é tido como uma das principais dinâmicas cadeias de produção nacional, sendo o Brasil um dos maiores produtores e exportadores. Neste sentido, para atender à demanda, o produtor de grãos possui o desafio de aumentar a produtividade de suas lavouras, mesmo com oscilações climáticas e o surgimento de outros agravantes que oneram a produção.
Para isso ser possível, o produtor dispõe de tecnologias economicamente viáveis, que auxiliam no incremento da produção e, consequentemente, geram maior lucratividade. Dentre o conjunto de operações de produção, a adubação constitui parte essencial, principalmente pelo fato de estar diretamente ligada ao desenvolvimento das plantas.
Com isso, o produtor deve atentar-se às novas tecnologias lançadas visando otimizar o uso dos insumos e melhorar o sistema de cultivo. Os fertilizantes de eficiência aumentada são exemplos do avanço no setor de fertilizantes.
Diante disso, existem diferentes tipos de fertilizantes com eficiência aumentada, como os fertilizantes estabilizados, de liberação lenta, de liberação controlada e os organominerais.

Quem são eles

O organomineral é um fertilizante obtido pela mistura ou combinação de fertilizantes minerais e orgânicos. Essa combinação permite a associação das partículas de minerais no húmus, formando ligações que protegem o nutriente, concedendo a estes minerais uma liberação gradativa e diminuindo as perdas para o ambiente.
Além da característica de liberação gradativa dos nutrientes, o organomineral possui outras vantagens em relação ao fertilizante mineral convencional, como a diminuição dos impactos ambientais, pelo fato de amenizar a salinização e acidificação do solo, assim como diminuir as perdas por volatilização e lixiviação do produto. Dessa forma, permite que os nutrientes permaneçam disponíveis para as plantas.
Dentre as outras vantagens destes fertilizantes, a ampla variação no que diz respeito à sua composição permite ao agricultor a adequação da melhor formulação a ser utilizada para cada tipo de cultura, para cada época, ou também em função do sistema de produção, das características do solo e do ambiente de cultivo.

Composição de benefícios

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.