18.1 C
São Paulo
segunda-feira, agosto 8, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Origem do Brasil - O café começa por aqui

Origem do Brasil – O café começa por aqui

 Crédito Origem do Brasil
Crédito Origem do Brasil

Desde 2012 a Origem do Brasil participa da Expocafé. Para Josef Andreas Nick, diretor da empresa, este é o principal evento de exposição da cultura do café, pois abrange todo o País. “Embora tenha feiras específicas na região, essa representa o Brasil como um todo na área de café“, pontua.

Denise Machnicki Nick, diretora comercial da Origem do Brasil, acrescenta que, por estar localizada em Três Pontas, no Sul de Minas, onde há a maior concentração de produtores, isso ajuda bastante a consolidar a parte de visitação específica para o café.

Exposição

A Origem do Brasil levou para apresentar aos cafeicultores na Expocafé 2018 dois produtos: A Centriflux Cafés, que foi seu primeiro produto, e a CentrifluxFilter, uma derivação da plataforma Centriflux, destinada a processar casca e água da via úmida.

Para Denise, a Expocafé foi uma grata surpresa. “É uma consolidação dos nossos produtose a oportunidade de rever nossos clientes. Temos clientes que desde 2012 fazem questão de nos visitar e nos contar como as máquinas estão se desempenhando. Durante a feira desenvolvemos um relacionamento com nossos clientes e despertamos aqueles em potencial para conhecerem nossos produtos. Como já estamos bem consolidados e com sete anos da Centriflux Cafés, percebemos que a nossa participação já é bem diferente do que foi o primeiro ano“, orgulha-se.

A Origem do Brasil está com sete anos e já possui máquinas em 20 países. “Na Costa Rica, estavam para fechar um benefício de café, e nós resolvemos o problema ambiental deles com a máquina modelo Filter. Se não fosse a nossamáquina, ele seria fechado“, relata a diretora da empresa.

Crédito Origem do Brasil
Crédito Origem do Brasil

Josef fica satisfeito por ouvir dos profissionais do segmento do café que a máquina da Origem do Brasil é a mais inovadora do setor nos últimos 25 anos. “No caso da Centriflux Cafés, que é o nosso produto principal, agiliza a seca do café e otimiza todo o funcionamento do benefício. Se a secagem for por terreiro, por exemplo, imediatamente ele economizará espaço e, por consequência,energia elétrica para rodar os secadores, além de lenha para energia térmica, otimizando todo o processo. Esses resultados nos chegam por nossos clientes, e são importantes tanto financeiramente quanto no que diz respeito aos recursos naturais, que seriam a água e a própria lenha“, pontua.

Com a CentrifluxFilter há um impacto bastante interessante. “Na via úmida o processo gera um subproduto difícil de lidar, que são a casca e a água em alto volume. Desses sai um chorume negro. E o cuidado com essa água tem que ser muito grande, porque se ela cair em um córrego ou em área de plantio, chega a matar as plantas. Com a CentrifluxFilter, o monte de casca não solta o chorume negro e a casca pode ser armazenada“, explica.

Na América Central há um sério problema com a mosca-do-chifre, e como na casca não há mais água, a mosca não consegue se proliferar, um ganho muito importante. Ainda, a CentrifluxFilter permite a recirculação da água no processo por mais tempo, ou seja, a mesma água pode ser usada várias vezes no processo de descascamento. Consequentemente, gasta-se menos água. Mesmo depois que terminam os trabalhos de um dia de processamento, a água utilizada é tratada.

“Como a CentrifluxFilter retira o sólido em suspensão dessa água, os tanques de tratamento têm muito mais facilidade de digerir essa água residuária, já que o sólido vai para o monte dos sólidos e o que é líquido tem muito menos carga orgânica“, finalizam os diretores da empresa.

 

Essa matéria você encontra na edição de junho de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar.

 

Ou assine

Inicio Revistas Grãos Origem do Brasil - O café começa por aqui