18.1 C
São Paulo
segunda-feira, agosto 15, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Panorama atual da abacaticultura brasileira

Panorama atual da abacaticultura brasileira

Mariana Freire Alberti

Mestranda PPG Fitotecnia ” ESALQ/USP

mariana.falberti@gmail.com

Edypol Guilherme Baptista

Mestre em Fitotecnia ” ESALQ/USP

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Em função da maior demanda por frutos apresentada pelo mercado consumidor brasileiro e aumento das exportações, a área ocupada pela cultura do abacateiro tem apresentado constante aumento nos últimos três anos, ultrapassando 10 mil hectares no ano de 2016.

No Brasil, do total cultivado com a espécie frutífera, aproximadamente 75% da área plantada concentra-se na região sudeste, 12% na região sul e 8% no nordeste (Tabela 1).

Tabela 1. Área plantada ou destinada à colheita (hectares)no Brasil no período de 2011 a 2016

Região Área plantada (ha)
2011 2012 2013 2014 2015 2016
Norte 384 282 216 177 458 186
Nordeste 989 758 785 816 806 847
Sudeste 7.826 6.798 7.094 7.033 7.573 8.214
Sul 1.502 1.425 1.432 1.378 1.340 1.397
Centro-Oeste 67 352 180 160 206 224
Total – Brasil 10.768 9.615 9.707 9.564 10.383 10.868
Fonte: IBGE – Produção Agrícola Municipal (2017).

Em destaque

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

A produção anual dos abacateiros pode apresentar variação em função de diversos fatores edafoclimáticos e culturais empregados nos pomares, além das características específicas de cada cultivar, o que pode levar à alternância de produção ao longo dos anos.

No entanto, nas diversas regiões produtoras do mundo e do Brasil, observa-se aumento constante nas quantidades produzidas do fruto (Tabela 2), obtendo-se valores superiores a 5,195 milhões toneladas em 2016, respectivamente.

Tabela 2. Quantidade de abacate (toneladas) produzida no Brasil e no mundo no período de 2011 a 2016

Ano Quantidade produzida (t)
Mundo Brasil
2011 4.173.951 160.376
2012 4.456.290 159.903
2013 4.670.163 157.482
2014 5.074.260 156.699
2015 5.346.968 180.652
2016 5.567.044 195.492
Fonte: FAO stat e IBGE – Produção Agrícola Municipal (2017).

Em 2016, as principais regiões produtoras foram México, com produção de 1.889.354t, República Dominicana (601.349 t), Peru (455.394 t), Colômbia (309.431 t), Indonésia (304.938 t), Brasil (195.492 t), Quênia (176.045 t), Estados Unidos (172.630 t), Chile (137.365 t) e China (122.942 t) (Tabela 3).

No Brasil, o abacate é muito consumido na forma de sobremesa, misturado com açúcar e leite - Crédito Shutterstock
No Brasil, o abacate é muito consumido na forma de sobremesa, misturado com açúcar e leite – Crédito Shutterstock

Tabela 3. Maiores produtores mundiais de abacate na safra de 2016

Posição País Quantidade produzida (t)
México 1.889.354
República Dominicana 601.349
Peru 455.394
Colômbia 309.431
Indonésia 304.938
Brasil 195.492
Quênia 176.045
Estados Unidos 172.630
Chile 137.365
10° China 122.942
Fonte: FAO stat (2017).

Dentre as áreas produtoras do Brasil, aquelas que apresentam maior produção localizam-se no Sudeste, Sul e Nordeste do País (Tabela 4). Em relação aos Estadosda região sudeste, no ano de 2016 São Paulo (103.885 t) e Minas Gerais (52.232 t) destacaram-se com as maiores quantidades produzidas, enquanto nas regiões sul e nordeste, as quantidades mais expressivas foram registradas no Paraná (19.607 t) e Ceará (2.283 t), respectivamente (Tabela 4).

Ainda com relação à produção paulista, apesar da ocorrência de pomares em todo o Estado de São Paulo, observa-se uma concentração da área plantada em 39 municípios, dentre os quais se destacam Mogi-Mirim, Jardinópolis, Bauru, Santo Antônio da Posse, Araras e Tupã.

Tabela 4. Produção de abacate (toneladas) produzida nas cinco grandes regiões do Brasil no período de 2011 a 2016

Grande Região Quantidade Produzida (t)
2011 2012 2013 2014 2015 2016
Norte 2.364 1.908 1.681 1.447 3.589 1.442
Nordeste 9.022 4.973 5.101 6.340 6.737 5.273
Sudeste 123.750 123.205 125.425 124.427 145.017 160.945
Sul 24.263 22.454 21.923 21.091 21.762 24.446
Centro-Oeste 977 7363 3352 3394 3547 3386
Fonte: IBGE – Produção Agrícola Municipal (2017).

 

Tabela 5. Maiores Estados produtores de abacate no Brasil no período de 2011 a 2016

Estado Quantidade produzida (t)
2011 2012 2013 2014 2015 2016
São Paulo 91.909 82.780 85.101 79.316 90.281 103.885
Minas Geras 30.975 36.669 36.571 41.259 50.407 52.232
Paraná 17.304 16.705 16.309 15.784 16.792 19.607
Rio Grande do Sul 6.907 5.719 5.584 5.277 4.940 4.809
Espírito Santo 240 3.154 3.329 3.474 3.953 4.434
Ceará 3.985 2.717 2.640 3.637 2.311 2.283
Distrito Federal 6.914 3.152 3.151 3.092 2.939
Fonte: Adaptado de IBGE – Produção Agrícola Municipal (2017).

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no ano de 2017, o rendimento médio dos pomares de abacate variou entre 14.915 a 18.009 kg/ha nos últimos seis anos (Tabela 6).

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Tabela 6. Evolução do rendimento médio de pomares brasileiros de abacate no período de 2011 a 2016

Rendimento médio (kg/ha)
2011 2012 2013 2014 2015 2016
14.915 16.712 16.296 16.582 17.444 18.009
Fonte: IBGE – Produção Agrícola Municipal (2017).

 

Essa matéria completa você encontra na edição de fevereiro 2018  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Panorama atual da abacaticultura brasileira