Inicio Revistas Hortifrúti Panorama do cultivo de morangos no Brasil

Panorama do cultivo de morangos no Brasil

0
734

 

Carlos Reisser Jr

Luis Eduardo Corrêa Antunes

luis.antunes@embrapa.br

Pesquisadores da Embrapa Clima Temperado

Michel Aldrighi

Gerson Vignolo

Engenheiros agrônomos e doutorandos – Universidade Federal de Pelotas

 

Créditos Shutterstock
Créditos Shutterstock

O cultivo de morangos no Brasil, atualmente, é uma atividade agrícola especializada, que exige dedicação, conhecimentos técnicos de alto nível e utilização de métodos modernos de manejo da cultura.

Á área plantada, atualmente, é de aproximadamente 4.000 hectares. Estima-se que a produção anual seja de aproximadamente 105 mil toneladas de frutas por ano. Os principais estados produtores são Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal.

Já a produtividade média do Brasil é de 30 T/ha, podendo alcançar mais de 60 T/ha em locais mais tecnificados. Os estados de Minas Gerais apresentam produção média de 25 T/ha, Rio Grande do Sul 32 T/ha, São Paulo 34 T/ha e Paraná 21 T/ha.

A maior demanda por morangos ocorre na região Sudeste, em especial São Paulo e Rio de Janeiro.

Investimento x retorno

O uso de mudas com comprovada qualidade é extremamente importante no cultivo do morangueiro - Créditos Shutterstock
O uso de mudas com comprovada qualidade é extremamente importante no cultivo do morangueiro – Créditos Shutterstock

O custo para produzir um hectare de morango de maio a dezembro está em torno de R$ 60.000,00 no modo tradicional (canteiros no solo, plásticos sobre os canteiros e sobre os túneis baixos, além dos tubos de gotejo).

Plantando-se 50.000 mudas em um hectare com produção média de 800 g de frutas/planta e preço médio de R$ 6,00 o quilo da fruta, o valor bruto fica em R$ 240.000,00/ha. Subtraindo-se desse valor o custo de produção, que fica em torno de R$ 60.000,00, é possível arrecadar R$ 180.000,00 em apenas um hectare cultivando morangueiro.

As plantas de morangueiro já começam a produzir 60 dias após o plantio. O retorno econômico pode ocorrer já no primeiro ano de cultivo, dependendo do nível tecnológico empregado.

As mudas

O uso de mudas com comprovada qualidade é extremamente importante no cultivo do morangueiro, assim como a escolha do cultivar adequado para a região de cultivo. Uma escolha equivocada do cultivar a ser plantado ou de mudas (de baixa qualidade) pode inviabilizar o cultivo, resultando em baixo retorno econômico.

A muda representa, em média, 25% do custo total de implantação da cultura. Devem-se adquirir mudas certificadas, pois estas garantem a qualidade genética e fitossanitária. O uso de mudas de procedência duvidosa pode introduzir doenças e pragas na lavoura de cultivo que vão tornar o cultivo menos rentável.

Manejo

A escolha da área de plantio é de grande importância. Por isso, sempre que possível deve-se dar preferência para áreas de baixo declive, bem drenadas, abrigadas dos ventos predominantes da região, com boa disponibilidade de água e de fácil acesso.

Com a área determinada, recomenda-se fazer análise de solo pelo menos três meses antes do plantio para proceder as correções nutricionais necessárias. Antes do plantio, deve ser feito o preparo dos canteiros, além de colocação de linhas de gotejo para a irrigação e cobertura plástica no solo.

A cobertura plástica do solo permite obter frutas de melhor qualidade, já que elas não entram em contato com a terra, além de manter a umidade do solo e controlar plantas daninhas. O plantio é realizado de abril a maio, dependendo da região de cultivo, devendo-se sempre utilizar mudas certificadas.

Deve-se ter cuidado no momento do plantio, mantendo-se as mudas na posição correta, sendo a coroa das mudas o parâmetro para definir esta posição. Mudas que são plantadas com a coroa abaixo do nível do solo normalmente morrem com o apodrecimento da mesma.

Já mudas plantadas com a coroa muito superficial apresentam problemas de ancoragem, pois terá dificuldade para emitir novas raízes, além de as raízes já existentes ressecarem rapidamente devido à exposição à radiação solar e vento.

Após o plantio, aconselha-se cobrir as plantas com túnel transparente, principalmente em regiões de elevada precipitação e riscos de geadas no período de produção. Geralmente, 60 a 80 dias após o plantio os primeiros frutas já são colhidos, sendo este período variável dentre os diferentes cultivares.

A colheita das frutas deve ser realizada quando os mesmos apresentarem 75% ou mais de coloração vermelha, já que o morango não amadurece após a colheita. O morango é uma fruta com elevada perecibilidade, devido ao que se recomenda resfriar o fruta logo após a colheita e manter a cadeia de frio até a comercialização.

Essa matéria completa você encontra na edição de dezembro da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Clique aqui para adquirir a sua.

 

SEM COMENTÁRIO