21.2 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 19, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiPendoamento precoce exige variedades resistentes

Pendoamento precoce exige variedades resistentes

 

Luciana de Sousa Cassetari

Doutoranda em Agronomia/Fitotecnia – Universidade Federal de Lavras (MG)

luciana_agro@yahoo.com.br

Pendoamento precoce exige variedades precoces - Créditos Luciana Vilela Resende
Pendoamento precoce exige variedades precoces – Créditos Luciana Vilela Resende

Devido à alta perecibilidade e pouca resistência ao transporte, geralmente a alface é cultivada próximo dos centros urbanos. Além das doenças, uma das limitações ao cultivo dessa hortaliça em regiões tropicais são as elevadas temperaturas. Caracteriza-se uma espécie de clima temperado, sendo a temperatura o fator ambiental que mais influencia na formação de folhas e de cabeças de qualidade.

O ambiente, juntamente com o componente genético, são os grandes responsáveis pelas mudanças fisiológicas e morfológicas das plantas, como crescimento, floração e senescência. Os fatores climáticos podem interferir de forma favorável ou desfavorável na produção de hortaliças, pois a intensidade luminosa afeta no desenvolvimento das plantas.

Entretanto, quando conduzidas dentro de uma variação ótima de luz, dentre outros fatores positivos, a fotossíntese é elevada e a quantidade de matéria seca acumulada é alta. Quando exposta a condições de estresse, como em altas temperaturas, a alface tende a reduzir seu ciclo, comprometendo a produção e tornando as folhas mais rígidas

Condições limitantes

Fotoperíodo e temperatura são os fatores determinantes nas mudanças de estágio de desenvolvimento das plantas, sendo que para diversas espécies a temperatura é o principal elemento do ambiente, interferindo tanto na emissão de folhas quanto na mudança de estágio fenológico.

 As temperaturas ideais para produção de folhas e cabeças de qualidade se situam em torno de 12 e 22°C. Temperaturas acima desta faixa fazem com que a planta emita seu botão floral precocemente, tornando-se imprópria para comercialização.

Pendoamento

O pendoamento precoce provoca o alongamento do caule, reduz o número de folhas, afeta a formação da cabeça comercial e estimula a produção de látex, o que torna o sabor da folha amargo, resultando na colheita de plantas ainda pequenas, com menor peso e número de folhas, de má qualidade, não expressando, portanto, o seu máximo potencial genético.

O resultado final é depreciação do produto e prejuízos financeiros para o produtor rural.

Contra o problema

Pode-se produzir alface de qualidade durante todo o ano, utilizando cultivares adequadas para cada época, devido ao trabalho de melhoramento para resistência ao pendoamento precoce, tolerância ao calor e a pragas.

A alface tipo lisa é uma alternativa de mercado ao produtor, apresentando vantagens como a existência de materiais com resistência ao calor e ao pendoamento, o que pode contribuir para a competitividade dos produtores no mercado local.

As principais características desse tipo de alface são: cabeça grande, uniformidade alta, resistência ao pendoamento e tolerância a doenças, como a podridão da base e a mumificação, além de suportar danos mecânicos provocados pelo clima.

Apresenta folhas lisas e soltas, ou seja, não forma cabeça compacta, o que possibilita a comercialização da planta inteira e também de folhas, prolongando o período produtivo.

A alface tipo crespa se apresenta como uma grande opção ao produtor, em virtude da possibilidade de cultivo durante o ano todo. Entretanto, se submetidas a altas temperaturas e longo fotoperíodo, algumas cultivares são mais sensíveis quanto ao pendoamento e início da fase reprodutiva.

As principais cultivares de alface americana disponíveis no Brasil apresentam limitações de cultivo em determinadas regiões e épocas de plantio. O pendoamento precoce, devido a temperaturas elevadas, afeta a formação de cabeça. Porém, graças aos avanços em melhoramento genético, já existem hoje no mercado cultivares americanas ditas tropicalizadas, destinadas a dar sustentabilidade ao agronegócio da alfacicultura no cultivo de verão.

Alface americana com pendoamento precoce e produção de látex - Créditos Luciana Vilela Resende
Alface americana com pendoamento precoce e produção de látex – Créditos Luciana Vilela Resende

Manejo ideal

Diversos autores relatam que com o manejo adequado quase todas as cultivares de alface podem ser plantadas em ambiente protegido durante todo o ano, sendo importante a correta escolha, devido às diferenças quanto ao ciclo, rendimento, resistência ao frio e tolerância ao calor.

A utilização de cultivares adaptadas às condições ambientais de cada região aliada a práticas que visem à diminuição dos efeitos da luminosidade e temperatura pode contribuir para o aumento da qualidade e produtividade da alface.

Sendo assim, devido ao grande número de perdas que as altas temperaturas podem causar, deve-se buscar na genética novas cultivares com resistência ou maior tolerância a altas temperaturas, evitando, assim, o pendoamente precoce da alface. Em cultivares comerciais, buscam-se genótipos resistentes ao florescimento precoce, que é um componente importante. A herança desta resistência ao florescimento precoce possui alta herdabilidade e pode ser explorada.

Essa matéria você encontra na edição de maio da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua!

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Nufarm aposta no mercado de defensivos biológicos

Durante o evento, a Nufarm Brasil anunciou que pretende ampliar seus investimentos nesse setor. A companhia de origem australiana lançou recentemente no País dois...

Divisão agrícola da BASF tem novo gerente de comunicação

O agrônomo Redson Vieira, há 12 anos na Cia, assume a função O engenheiro agrônomo Redson Vieira, assume uma nova função da Unidade de Proteção...

Embrapa tem a primeira cultivar de gergelim protegida do Brasil

A primeira cultivar de gergelim com proteção concedida no Brasil é da Embrapa. A BRS Morena foi desenvolvida pela...

Frente à redução da oferta de cana, novas variedades de sorgo são lançadas

  Ceres crê que avanços agronômicos e performance das cultivares, com mais etanol e mais biomassa, estimularão a adesão de usinas à cultura na entressafra...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!