22.8 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiPesquisa utiliza irrigação com água salina para produção de minimelancias

Pesquisa utiliza irrigação com água salina para produção de minimelancias

A produção de minimelancias atende um nicho de mercado de consumidor exigente - Crédito Shutterstock
A produção de minimelancias atende um nicho de mercado de consumidor exigente – Crédito Shutterstock

É muito comum encontrar, nas regiões semiáridas, problemas relacionados à salinização de água e do solo. Com o objetivo de avaliar os efeitos da salinização e do incremento de CO2 atmosférico, especificamente na cultura de minimelancia, o engenheiro agrônomo e mestre em Engenharia Agrícola, Alan Bernard Oliveira de Sousa, iniciou estudo sobre as respostas da cultura ao estresse salino e ao incremento do gás.

A pesquisa foi desenvolvida no doutorado do Programa de Pós-graduação (PPG) de Engenharia de Sistemas Agrícolas e orientada pelo professor Sérgio Nascimento Duarte, do Departamento de Engenharia de Biossistemas da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz“ (USP/ESALQ).

O estudo observou-se a resposta da cultura ao estresse ocasionado pela salinidade. “Foi avaliado o desenvolvimento da minimelancia até a obtenção do fruto, verificando se houve algum efeito na sua qualidade“, conta Sousa.

Neste experimento, foi possível verificar que a cultura possui tolerância moderada à salinidade. “Isso quer dizer que podemos utilizar água salina para sua produção, contanto que a concentração não passe 2,5 de dS/m (deciSiemens por metro)“.

 Já a segunda etapa avaliou o desenvolvimento da minimelancia em um ambiente com o dobro da concentração atual de CO2. Pôde-se observar que o incremento do gás na atmosfera favoreceu o aumento do tamanho do fruto, tanto irrigado com água salina quanto com água de boa qualidade.

Segundo o pesquisador, o estudo mostra que a cultura de minimelancia não é tão sensível à salinidade e que o modelo de cultivo vertical, bem como a utilização de água de baixa qualidade, podem ser utilizados em ambiente protegido sob fertirrigação.

 

Essa matéria você encontra na revista Campo & Negócios Hortifrúti, edição de junho. Adquira a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Citros e o manejo intenso nas bordas reduz HLB

AutoresPaula Almeida Nascimento Doutoranda em Fitotecnia - Universidade Federal de Lavras (UFLA) paula.alna@yahoo.com.br Deniete Soares Magalhães Doutora em Fitotecnia e pesquisadora – UFLA denieteagro@yahoo.com.br...

Fertilizante de liberação lenta melhora qualidade do tomate

Bruno Nicchio Engenheiro agrônomo e doutorando em Fitotecnia bruno_nicchio@hotmail.com Ernane Miranda Lemes Engenheiro agrônomo, fitopatologista e doutor em Fitotecnia ernanelemes@yahoo.com.br Há uma crescente necessidade de produção de alimentos e de...

Netafim no Bahia Farm Show 2022: soluções em irrigação por gotejamento para grãos e fibras

Veja os destaques da Netafim no Bahia Farm Show 2022

Aplicação de herbicidas para pós-plantio do cafeeiro

AutoresJosé Braz Matiello jb.matiello@yahoo.com.br Marcelo Jordão Filho Engenheiros agrônomos da Fundação Procafé Lucas Franco José Renato Dias Engenheiros agrônomos das Fazendas...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!