Pilar da agricultura regenerativa, integração entre lavoura-pecuária-floresta (ILPF)

Prática que gera importantes benefícios à cadeia de produção de alimentos pauta o segundo episódio da websérie ‘Agricultura Regenerativa e Positiva’, da Syngenta.

0
257
Foto Davi Bungenstab

Como o próprio nome sugere, a integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) integra diferentes sistemas produtivos em uma mesma área, contribuindo com benefícios mútuos a partir da interação entre eles. A técnica compõe um dos pilares da agricultura regenerativa e positiva, colocando o setor na linha de frente dos esforços para o combate às mudanças climáticas.
 

Além dos benefícios ambientais, como a fixação de nutrientes no solo, o aumento do sequestro de carbono e a mitigação da emissão de gases do efeito estufa, a ILPF ainda gera vantagens sociais e econômicas: ela estimula a qualificação profissional, diminui a sazonalidade da mão de obra, reduz custos e é adaptável para áreas de todos os tamanhos, de qualquer bioma.
 

Hoje, mais de 17 milhões de hectares no Brasil implementam a integração entre lavoura-pecuária-floresta. A Syngenta, uma das primeiras empresas a aderir à rede, em 2012, colaborando também com a sua fundação, explora os benefícios do sistema ILPF para a evolução da sustentabilidade agrícola em novo episódio da websérie Agricultura Regenerativa e Positiva, disponível no YouTube.
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!