27.7 C
São Paulo
quinta-feira, maio 19, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Plantio de alface de verão - Prepare-se para lucrar

Plantio de alface de verão – Prepare-se para lucrar

Marina Guimarães Pacífico

Engenheira agrônoma, mestranda em Fitopatologia ” UFLA

ma_pacifico1@hotmail.com

 

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

A alface de verão movimenta, no Brasil, algo em torno de R$ 8 bilhões apenas no varejo.Anualmente são produzidas 1,5 milhão de toneladas por ano. O Estado de São Paulo detém 31% da produção brasileira, seguido do Rio de Janeiro com 27%, Minas Gerais com 7%, e os demais Estados, como Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná com valores inferiores a 3%.

O plantio de alface de verão começa em dezembro e segue até abril, que é também a época de maior oferta e consumo. Já a colheita, dependendo do tipo e da região, pode variar de 40 a 50 dias após o plantio.

O mercado quer, na alface, crocância, tamanho reduzido, sabor agradável, cores e formatos de folhas variadas, maior durabilidade do produto. Entre as opções que podem ser produzidas estão os tipos: Crespa, Americana, Lisa, Mimosa, Roxa, Romana e Mini. A alface Crespa é a mais consumida e ocupa 50% do total.

Análise de solo

Antes de investir nas folhosas, é importante realizar a análise do solo com antecedência, e com base nos resultados fazer a recomendação adequada. Etapas do preparo de solo: subsolagem (camadas compactadas), calagem (90 dias antes do plantio), aração + gradagem, formação dos canteiros, adubação química e orgânica de plantio, mulching, plantio direto ou na palhada de aveia preta.

Cuidados na realização da amostragem de solo: não amostrar perto de estradas, cupins, formigueiros e fossas.É importante escolher áreas com boa drenagem e sem sombreamento para plantar, que não tenham sido cultivadas seguidamente com alface, almeirão e chicória.

Quanto à adubação da alface de verão, dependerá dos resultados da análise de solo. Mas, em geral, são recomendados 40 a 60 kg/ha de N, 200 a 600 kg/ha de P, 100 a 200 kg/ha de K.

Plantio

É importante escolher cultivares adaptadas à  temperatura da estação em que ocorrerá o cultivo. As cultivares de verão são adaptadas ao cultivo sob temperaturas mais altas.

Para regiões de clima quente, recomenda-se que as sementes sejam plantadas em um viveiro, onde o ambiente é mais fresco, pois as sementes podem se tornar dormentes em temperaturas mais altas que as da faixa de temperatura ideal, resultando em baixas taxas de germinação.

Outra alternativa é plantar as sementes diretamente na horta no fim da tarde, irrigando em seguida, o que diminui a probabilidade de ocorrer dormência nas sementes, visto que a temperatura tenderá a ser mais amena. As sementes devem ser deixadas a 01 cm de profundidade no solo.

Após a formação das mudas de alface, o transplante é realizado quando elas apresentarem de quatro a seis folhas. Anteriormente ao plantio, o solo deve estar bem irrigado para evitar o murchamento e morte das mudas quando o tempo estiver quente e seco.

O espaçamento entre as plantas pode ser de 20 ou 25 cm para cultivares de menor tamanho ou que serão colhidas precocemente, ou de 30 a 35 cm para as cultivares de maior tamanho.A alface também pode ser cultivada em sistema hidropônico.

Os sistemas de irrigação mais utilizados na alface são: aspersão convencional, microaspersão e gotejamento. No verão, deve-se também irrigar nos horários mais quentes do dia, porém, muito cuidado para não encharcar o solo, pois aumenta a incidência de doenças.

 

Controle de ervas daninhas, pragas e doenças

As plantas daninhas devem ser sempre retiradas dos canteiros, pois competem por recursos, nutrientes e água com as alfaces. Além disso, as plantas daninhas são hospedeiras de insetos vetores de doenças.

Medidas gerais de controle de doenças:

â–ºPlantar em solos bem drenados;

â–ºNão irrigar em excesso;

â–º Evitar plantios muito densos;

â–º Rotação de culturas;

â–ºUtilizar indutores de resistência, os quais aumentarão a defesa natural das plantas;

â–º Controle da mosca-minadora, cujo ferimento será porta de entrada de bactérias;

â–ºEliminação de restos culturais após a colheita;

â–ºPlantar cultivares resistentes a viroses;

â–ºProduzir mudas em local afastado dos campos de produção e protegidos de insetos vetores, em telas à prova de pulgões, para evitar que sejam infectadas;

â–ºManter a lavoura e seus arredores livres de plantas daninhas;

â–ºRevolvimento do solo, seguido de irrigação e pousio antes do plantio para controle do nematoide das galhas;

â–ºFungicidas cúpricos registrados para alface, com indicação para controle de doenças fúngicas, são efetivos no controle preventivo.

Essa matéria completa você encontra na edição de novembro 2016  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Hortifrúti Plantio de alface de verão - Prepare-se para lucrar