18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Plantios direcionados aumentam a eficiência da água no cafezal

Plantios direcionados aumentam a eficiência da água no cafezal

Dalyse Toledo Castanheira

Doutoranda em Fitotecnia ” UFLA, integrante do NECAF e GHPD ” UFLA

dalysecastanheira@hotmail.com

 

Crédito Marcelo Linhares
Crédito Marcelo Linhares

O sentido de plantio do café se destaca como um aspecto de grande relevância na implantação da lavoura cafeeira. Uma variação ambiental que provoca alterações na anatomia e na morfologia externa da planta se refere à localização das ruas do café.

Além disso, o direcionamento das linhas de plantio pode influenciar na incidência de pragas e doenças, nos tratos culturais, na aplicação de água e, consequentemente, na eficiência do uso da água. Ou seja, o sentido do plantio do cafezal está diretamente ligado ao desenvolvimento e à produtividade do cafeeiro.

Sem dúvida, a adoção de um determinado tipo de plantio interfere na translocação de fotoassimilados, na espessura dos tecidos foliares e dos vasos condutores, na taxa fotossintética, na abertura e fechamento dos estômatos e, consequentemente, no desenvolvimento da planta.

Muitos produtores têm abandonado o plantio circular com pivô central tipo LEPA - Crédito Marcelo André
Muitos produtores têm abandonado o plantio circular com pivô central tipo LEPA – Crédito Marcelo André

No campo

Em trabalhos realizados por pesquisadores observou-se que as folhas que estão localizadas ao lado da planta que fica mais exposta ao sol apresentam crescimento reduzido e diferenças na coloração e na incidência de pragas e doenças entre os direcionamentos das linhas de café e dentro de um mesmo direcionamento, nas faces de cada lado da planta.

Também já foram observadas diferenças nos atributos sensoriais do café de acordo com os diferentes tipos de sistema de plantio. Observa-se, de maneira geral, que, independentemente do direcionamento das ruas de café, a produtividade ao lado da planta que recebeu sol pela manhã é superior àquela apresentada pelo lado da planta que recebeu sol à tarde.

 

O sistema de plantio direcionado junto à irrigação por gotejo vem proporcionando elevadas produtividades - Crédito Cristiano Oliveira
O sistema de plantio direcionado junto à irrigação por gotejo vem proporcionando elevadas produtividades – Crédito Cristiano Oliveira

O sentido correto

Em determinadas regiões cafeeiras, o correto direcionamento das linhas de plantio é um fator crucial para minimizar, ou até mesmo evitar, problemas decorrentes da escaldadura das folhas. As escaldaduras são decorrentes de alta radiação solar e temperatura, podendo reduzir drasticamente a produção, quando não amenizadas com técnicas adequadas.

Sistemas de plantio

O cafeeiro pode ser implantado em diferentes tipos de posicionamento das ruas de café. A escolha do sistema de plantio ideal está ligada a diversos fatores, como as condições climáticas de cada região, a declividade do terreno e o nível de tecnologia do produtor.

Dentre os sistemas utilizados no cafeeiro, destacam-se o plantio direcionado das linhas do cafezal e o plantio circular.

 O plantio direcionado melhora florada e produção - Crédito Satis
O plantio direcionado melhora florada e produção – Crédito Satis

Um a um

O plantio circular é característico de regiões com maiores áreas de café e com maior acesso à tecnologia. Esse sistema tem como base a irrigação por pivô com emissores tipo LEPA, os quais são direcionados por meio do próprio pivô, que delimitará a linha de plantio, o que beneficia o alinhamento entre plantas e facilita a colheita mecanizada, proporcionando um menor gasto com mão de obra no plantio do cafezal.

Entretanto, no plantio circular muitas partes das ruas de café ficam localizadas em exposições desfavoráveis em relação ao caminhamento do sol. Outro fator importante, relacionado ao plantio circular do cafezal, é a ocorrência de erosão, pois nesse tipo de sistema de plantio, as ruas de café, em sua maioria, ficam em posição de desnível.

Pesquisas realizadas em sistemas de plantio circular demonstram grandes variações de produtividade no cafeeiro em determinados pontos do cafezal, comparando o lado interno com o lado externo das linhas em relação ao pivô.

Como relatado anteriormente, é comum observar em áreas quentes, de alta insolação, a ocorrência de escaldadura das folhas, devendo o produtor adotar técnicas que minimizem esse problema.

Em algumas regiões, o plantio circular tem gerado preocupações com pontos negativos sobre a produtividade e o desenvolvimento do cafeeiro, uma vez que localizam plantas em diferentes condições de exposição ao sol na lateral do cafeeiro, o que pode causar seca de folhas e ramos e, consequentemente, perdas da produção.

Muitos produtores têm abandonado o plantio circular com pivô central tipo LEPA, optando pelo plantio com sistema direcionado das linhas do café com irrigação localizada por gotejo.

Sistema direcionado de plantio

O sistema direcionado de plantio é caracterizado pelo plantio de forma linear, em que a orientação das linhas do cafeeiro é feita de acordo com as orientações cardeais ou faces de exposição (norte-sul; leste-oeste; nordeste-sudoeste; sudeste-noroeste).

A orientação ideal das linhas de cafeeiro na implantação pode variar de região para região. O importante é optar pela direção onde há uma maior uniformidade na quantidade de radiação solar recebida pela planta em ambas as faces.

Essa matéria completa você encontra na edição de outubro  da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Grãos Plantios direcionados aumentam a eficiência da água no cafezal