18.6 C
Uberlândia
sábado, junho 15, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiPoda no maracujá - Como fazer?

Poda no maracujá – Como fazer?

Adriana Souza Nascimento

Engenheira agrônoma, mestre em Fitopatologia e extensionista rural da EMATER/DF

adriana.nascimento@emater.df.gov.br

Crédito Nilton Scudeller
Crédito Nilton Scudeller

A poda na produção de maracujá é importante para a formação das plantas, para sua condução e manutenção, tendo por objetivo o direcionamento do vigor da planta; maior produção e qualidade do fruto; manutenção das plantas com um porte conveniente ao seu trato e colheita; supressão de ramos improdutivos e com sintomas de ataque de pragas e doenças, e ainda, auxilia na regulação das safras.

Tipos de podas

Para o maracujá, são recomendados dois tipos de poda – a de formação e a de manutenção. A poda de formação, pode-se dizer que tem quatro fases, sendo que a primeira se inicia a partir da segunda semana de plantio das mudas no campo, eliminando-se as brotações laterais, mantendo somente a haste principal, que deve ser conduzida até que ultrapasse o fio (arame) do sistema de condução.

A segunda fase será a poda da haste principal. Quando esta ultrapassar o fio do sistema de condução, poda-se a ponteira da haste (10 cm acima do fio) para estimular a emissão e desenvolvimento das brotações laterais (secundárias) para os dois sentidos.

As brotações laterais seguirão ao longo do fio até encontrarem as brotações laterais da planta vizinha (observar o espaçamento entre plantas para o correto desenvolvimento das brotações). Quando do encontro das brotações, deve-se podar a ponteira da brotação (terceira fase da poda de formação), para estimular a emissão e o desenvolvimento de novas brotações (terciárias) ao longo de todo o ramo lateral, formando uma cortina (sistema de condução em espaldeira).

Por fim, na quarta fase, quando a cortina de ramos estiver formada, seus ramos descerão, e não se deve deixar que alcancem o solo, então, podam-se suas ponteiras a cerca de 20 ” 30 cm do solo.

A poda de manutenção deve ser realizada para emissão de ramos novos e retirada daqueles com sintomas de doenças ou ataque de pragas.

Quando podar

A poda de formação, na primeira fase, deve ser realizada semanalmente, e as seguintes fases quando atingirem o crescimento específico. A poda de manutenção deve ser realizada após a colheita dos frutos.

A formação e condução da planta favorecem o desenvolvimento necessário da parte vegetativa das plantas e o “dreno“ de nutrientes para promover uma maior frutificação. A poda de manutenção é essencial, após as colheitas, uma vez que os frutos de maracujá só se desenvolvem a partir de flores de ramos novos. Portanto, sem a poda não há nova frutificação.

Em campo

A boa condução da cultura, com todas as observações das boas práticas agrícolas e com todos os tratos culturais adequados, tais como a obtenção de sementes de qualidade ou mudas sadias, implantar a cultura em espaçamento adequado para a formação do pomar, adubação correta e escalonada (de acordo com análise de solo), podas nas fases corretas, irrigação adequada e polinização eficiente, oferece condições para a alta produtividade, o que proporciona lucratividade ao agricultor.

O maracujazeiro, com todas as condições favoráveis, é uma planta vigorosa, tornando-se necessário a observação constante para não “perder o tempo“ das podas corretas. É a poda que torna a planta muito ou pouco produtiva. Quanto maior a parte vegetativa desnecessária na planta, menor será a floração, a frutificação e/ou menos vigorosos serão os frutos.

Essa matéria você encontra na edição de maio 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Nova técnica reduz água na irrigação

  Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Montes Claros, desenvolveram uma nova técnica que possibilita a redução do desperdício de água na...

Cresce a incidência da phoma cafeeira

  Adriano Augusto de Paiva Custódio Engenheiro agrônomo fitopatologista, IAPAR custodio@iapar.br Anselmo Augusto de Paiva Custódio Engenheiro agrônomo fitotecnista A Phoma pode causar depauperamento progressivo de órgãos aéreos reprodutivos e...

As algas marinhas e a florada dos citros

Nilva Terezinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica do Centro...

Morangos – Qual variedade plantar?

  Valdir Monegat Técnico agrícola Heitor A. Pagnan Engenheiro agrônomo da Maxxi Mudas heitor@moranguinhos.com.br Nos últimos anos a introdução de novas variedades de morango tem possibilitado seu cultivo em várias...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!