Polímeros via tratamento de sementes

0
332

Laís Naiara Honorato Monteiro Engenheira agrônoma, doutora em Agronomia/Horticultura e professora – Centro Universitário de Votuporanga (UNIFEV)laismonteiiro@gmail.com

Arthur Franchesco Queiroz Lezoarthur.franchesco16@gmail.com

Helimar Balarone da Silva Sporchhelimarbalarone@hotmail.comGraduandos em Engenharia Agronômica – UNIFEV

Sementes – Crédito: Saulo Fantini

Sabendo que o uso de sementes de qualidade, bem como produtos que favoreçam o melhor desempenho destas em campo, é uma prática essencial para o alcance do sucesso na agricultura, o tratamento de sementes tornou-se técnica consolidada entre os produtores. Por meio do tratamento, é possível utilizar produtos como polímeros para propiciar diversos benefícios à produção agrícola, como proteção às sementes e melhor desenvolvimento e estabelecimento inicial das plântulas originadas, garantindo assim uniformidade na lavoura.

A utilização de polímeros para recobrimento de sementes, técnica também chamada de peliculização, é um procedimento onde é aplicado um filme uniforme e fino na superfície das sementes.

Esses polímeros normalmente são constituídos de materiais originados em ambientes laboratoriais ou podem ser biodegradáveis, os quais são encontrados livremente na natureza. O revestimento das sementes baseado na peliculização, é uma tecnologia focada em vantagens na melhoria das performances fisiológicas, físicas e sanitárias que a espécie pode apresentar.

Demanda

A busca por produtos naturais que apresentem propriedades poliméricas tem sido cada vez maior, pois atingir a sustentabilidade nos cultivos agrícolas é o objetivo para que o meio ambiente possa ser preservado. Matérias-primas de fontes renováveis, originárias de animais e plantas, por exemplo, produzirão os biopolímeros, os quais exibirão processos produtivos e desempenho mais interessantes ecologicamente.

A partir do revestimento das sementes com polímeros é possível notar melhorias significativas nas etapas de produção das culturas. Em relação às sementes, o uso da peliculização permite maior incremento na retenção dos produtos fitossanitários, como fungicidas e inseticidas.

Nesse contexto, se ocorrer precipitação em excesso, os polímeros, por proporcionarem proteção às sementes, evitam que o produto aplicado se perca por lixiviação.

Causas

As perdas dos produtos aplicados nas sementes também podem ocorrer devido à fricção entre as sementes e a semeadora, o que não é observado quando se utiliza a peliculização. Além disso também propicia redução de riscos aos seres humanos devido à menor manipulação dos materiais químicos, sendo que a diminuição da exposição dos operadores aos produtos químicos têm sido o principal objetivo impulsionador do uso de polímeros em sementes.

Existem os chamados polímeros hidrofílicos, os quais têm propensão à absorção de água, quando secos, e os polímeros hidrofóbicos, que são materiais que rejeitam a água quando são molhados.

Escolha

Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.