23.3 C
São Paulo
terça-feira, julho 5, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Polinização artificial é essencial para a produção do maracujazeiro

Polinização artificial é essencial para a produção do maracujazeiro

Terezinha de Fátima Fumis

tffumis@fc.unesp.br

Aloisio Costa Sampaio

Doutores e professores da FC/UNESP ” Bauru

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

A flor do maracujazeiro apresenta autoincompatibilidade, ou seja, é incapaz de produzir frutos quando polinizada com o próprio pólen e também com o grão de pólen de outras flores da mesma planta. Além disso, o grão de pólen é muito pesado e não pode ser carregado pelo vento, necessitando, portanto, de um agente polinizador.

As flores do maracujazeiro são completas (hemafroditas), abrem uma única vez, e se não forem fecundadas por meio da polinização, murcham e caem. A flor não se autofecunda e nem fecunda as demais flores produzidas na mesma planta. A polinização também não ocorre pelo vento, devido ao peso e à viscosidade do grão de pólen.

Portanto, a polinização é uma das fases mais importantes na produção do maracujá. Ressalta-se que a produtividade da cultura está diretamente relacionada à eficiência na polinização de suas flores.

Tipos de polinização

A polinização das flores do maracujazeiro pode ser natural ou manual. A polinização natural é feita por agentes polinizadores, sendo os mais eficientes as mamangavas, abelhas do gênero Xylocopa, devido ao seu grande porte e à estrutura da flor.

Ao visitarem a flor do maracujazeiro, encostam seu dorso nos estames, onde estão os grãos de pólen, retirando e levando-os para o estigma de outras flores, efetuando, desta maneira, a polinização.

Na polinização artificial o produtor deve, inicialmente, tocar os dedos nas anteras das flores de diferentes plantas, distantes umas das outras, até que fiquem impregnados com o pólen, e tocar levemente nos estigmas de uma flor.

Em seguida, nessa mesma flor, o produtor deve tocar novamente as anteras para retirar mais pólen, evitando que este pólen retirado toque no estigma da flor que o produziu.

Basta um toque nas flores, com o operador caminhando rapidamente pela plantação. Repetir a operação por diversas vezes, principalmente nos picos de florescimento.

Eficiência

A polinização natural depende da quantidade de agentes polinizadores presentes na cultura, neste caso as mamangavas. Uma média de 100 flores de maracujá, no máximo oito irão formar frutos. Já com a polinização manual, de 100 flores a proporção será no mínimo de 35 formando frutos.

Com essa conta simples é possível verificar que a polinização manual aumenta a produtividade, obtendo mais frutos por planta e maior rendimento de polpa.

Para um bom resultado, é preciso manter a lavoura sadia e com disponibilidade de mãodeobra nos picos de florada. Para cada hectare são necessárias de duas a três pessoas trabalhando em média cinco horas por dia. Neste período, uma pessoa poliniza em média 4.500 flores de maracujá (900 flores/hora).

Essa matéria você encontra na edição de Julho 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Hortifrúti Polinização artificial é essencial para a produção do maracujazeiro