Porta-enxertos: Como escolher o ideal para as videiras?

0
211

Autor

Givago Coutinho
Doutor em Fruticultura e professor efetivo do Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado)
givago_agro@hotmail.com
Crédito Shutterstock

Os principais critérios a serem observados na seleção do porta-enxerto da videira são os seguintes: resistência a filoxera; a nematoides; adaptação aos solos ácidos, calcários ou salinos; adaptação à seca ou à umidade excessiva do solo; resistência a doenças fúngicas da folhagem; tolerância à deficiência nutricional; boa afinidade com a variedade produtora; compatibilidade na enxertia; facilidade de enraizamento e de pegamento na enxertia.

Passo importante

A escolha do porta-enxerto é essencial para a formação de um vinhedo e este deve ser adequado à região, bem como à condição de cultivo. Dessa forma, alguns fatores, como resistência à filoxera e nematoides, adaptação ao meio ambiente, facilidade de propagação, ter afinidade satisfatória com as cultivares copa, sanidade e desenvolvimento, de acordo com o destino da produção, são fatores essenciais a serem observados na escolha do porta-enxerto ideal para videira.

Opções

Encontram-se disponíveis na literatura sugestões de diversos porta-enxertos que podem ser empregados na propagação da videira. Dentre eles, os principais indicados pela Embrapa devido à sua qualidade fitossanitária superior são: ‘IAC 313 (Tropical)’, ‘IAC 572 (Jales)’, ‘IAC 766 (Campinas)’, ‘Paulsen 1103’, ‘SO4’, ‘VR 043-43’, ‘101-14 MGT’ e ‘420A MGT’.