23.3 C
São Paulo
terça-feira, julho 5, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Potássio em batata é o nutriente da qualidade

Potássio em batata é o nutriente da qualidade

 

Emanuel Alexandre Coutinho Pereira

Consultor Técnico HF da Agrozap, Uberaba/MG

Renato Passos Brandão

Gestor Agronômico da Bio Soja

Ulisses Garcia

Assistente Técnico da Bio Soja

 

Crédito Tadeu Graciolli
Crédito Tadeu Graciolli

A batata (Solanum tuberosum L.) é uma cultura muito exigente quanto à disponibilidade dos nutrientes, retirando do solo quantidades de nutrientes bem superiores às extraídas por outras culturas, dentre as quais, as produtoras de grãos. Além disso, a fase de absorção dos nutrientes pelo sistema radicular da batata é relativamente pequena (50 a 55 dias) e possui um sistema radicular superficial e pouco desenvolvido.

Portanto, o bataticultor  tem, necessariamente, que investir na “construção“ da fertilidade do solo, notadamente naqueles de baixa fertilidade natural. É uma cultura muito exigente em aeração do solo, necessitando de solos com boa drenagem para o seu pleno desenvolvimento.

Neste artigo será abordada a importância do potássio, as funções, os sintomas de deficiência e o manejo sustentável com este nutriente para maximizar o potencial produtivo da cultura da batata.

Sintomas de deficiências de potássio em batata - Crédito Valdemar Faquin
Sintomas de deficiências de potássio em batata – Crédito Valdemar Faquin

 Sintomas de deficiências de potássio em batata - Crédito Valdemar Faquin
Sintomas de deficiências de potássio em batata – Crédito Valdemar Faquin

 Sintomas de deficiências de potássio em batata - Crédito Valdemar Faquin
Sintomas de deficiências de potássio em batata – Crédito Valdemar Faquin

Sintomas de deficiências de potássio em batata - Crédito Valdemar Faquin
Sintomas de deficiências de potássio em batata – Crédito Valdemar Faquin

Sintomas de deficiências de potássio em batata - Crédito Valdemar Faquin
Sintomas de deficiências de potássio em batata – Crédito Valdemar Faquin

Necessidades nutricionais de potássio

O potássio é o nutriente mais absorvido pela batata. Para uma produtividade de 30 t de tubérculos de batata são necessários cerca de 214 kg de K2O. A quantidade de potássio exportada nos tubérculos equivale a 61% do total do nutriente absorvido pela cultura.

A intensidade máxima de absorção do potássio ocorre entre o 40º e o 50º dia após a emergência, coincidindo com o máximo crescimento vegetativo da batata. A partir deste momento, ocorre uma intensa translocação do nutriente da parte vegetativa para os tubérculos.

Funções do potássio

O potássio é o nutriente que tem a maior influência na qualidade da batata. Está envolvido com quase todas as funções fisiológicas que ocorrem nas plantas.

É um ativador enzimático (íon potássio, K+). Ativa cerca de 60 enzimas, dentre as quais, aquelas relacionadas com o amido e proteína, e as envolvidas com o desdobramento dos açúcares.

Melhora a qualidade dos tubérculos (tamanho, peso, coloração, sabor e propriedades culinárias), acelerando o fluxo e a translocação dos fotoassimilados das folhas para os tubérculos.  É essencial à formação da fécula, amido típico da batata, melhorando as qualidades culinárias e a conservação dos tubérculos armazenados e o maior valor comercial.

Aumenta o teor de lipídeos, fibras, vitamina C e alcalóides. Os tecidos da batata ficam mais fibrosos aumentando a resistência aos danos mecânicos e ao acamamento.

Diminui a susceptibilidade da batata às doenças fúngicas da parte aérea ocasionadas pela Phytophora infestans (requeima) e pela Alternaria solani (pinta-preta). O potássio reduz os efeitos negativos do excesso do nitrogênio que é um dos responsáveis pelo aumento da suscetibilidade da batata às doenças.

Sintomas de deficiência do potássio

O potássio é um nutriente móvel no floema da batata. Portanto, os sintomas da deficiência do potássio ocorrem inicialmente nas folhas velhas. A deficiência de potássio induz o menor crescimento das plantas, encurtamento dos entrenós, ocorrência de folhagem com aparência de murcha e de folhas arqueadas para baixo.

Inicialmente, as margens e o ápice das folhas mais velhas adquirem coloração amarelada e, com o agravamento da deficiência, tornam-se amarronzadas e, finalmente, ocorre uma necrose. É comum o aparecimento de inúmeras manchas negras pequenas entre as nervuras e nas margens dos folíolos (Figura 2).

A deficiência extrema de potássio causa maior acúmulo de carboidrato na planta e a translocação para os tubérculos é, então, prejudicada. Entretanto, o aparecimento dos sintomas visuais da deficiência de potássio em batata, exceto a redução do tamanho dos tubérculos, não é comum, pois, de modo geral, os produtores sempre utilizam fertilizantes com potássio, mesmo em pequenas quantidades.

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

Fontes de potássio

 

A melhor fonte de potássio à batata é o sulfato de potássio. Entretanto, o fertilizante potássico mais utilizado é o cloreto, que possui menor custo por unidade do nutriente. Entretanto, o cloreto em altas dosagens prejudica a qualidade dos tubérculos da batata: menor teor de amido e diminui o peso especifico dos tubérculos.

Doses excessivas de potássio

O excesso de potássio pode reduzir a absorção de cálcio e magnésio. A variedade Cupido é altamente susceptível a deficiência de cálcio originando uma doença fisiológica conhecida como coração oco ou coração chocolate.

Em solos com altos teores de potássio pode ocorrer deficiência de magnésio. As folhas velhas tornam-se cloróticas permanecendo as nervuras verdes. Ocorre menor produção de fotoassimilados, comprometendo a produtividade da cultura da batata.

Essa matéria completa você encontra na edição de dezembro da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Clique aqui para adquirir a sua.

Inicio Revistas Hortifrúti Potássio em batata é o nutriente da qualidade