Lançamento: primeira cultivar de pêssego chato

0
388

Primeira cultivar nacional de pêssego chato será lançada novembro em SP

Dia de campo vai apresentar a BRS Mandinho desenvolvida pela Embrapa para permitir aos produtores brasileiros explorar o nicho de mercado.

BRS Mandinho no pé - Crédito Ciro Scaranari
BRS Mandinho no pé – Crédito Ciro Scaranari

Até agora os pêssegos do tipo platicarpa (chato ou bolachinha), que abastecem o varejo local, chegam principalmente da Europa e Estados Unidos, mas o produtor brasileiro também vai poder investir no segmento porque a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) desenvolveu uma cultivar adaptada às condições locais de cultivo. O lançamento será realizado pela Embrapa Produtos e Mercado (Brasília/DF) em dia de campo marcado para 6 de novembro próximo, em Atibaia/SP, permitindo aos produtores avaliarem, em campo, o desempenho da nova cultivar.

As pesquisas da Embrapa com a fruta platicarpa já têm 20 anos, metade dos quais foram dedicados especificamente à nova cultivar de pêssego chato apropriado às condições locais de cultivo, conforme explica a pesquisadora Maria do Carmo Raseira. Ela integra a equipe da Embrapa Clima Temperado (Pelotas/RS), e liderou o desenvolvimento da novidade batizada de BRS Mandinho. Criança, menino, piá são significados do nome, sugerido pelo tamanho pequeno a médio do fruto (cinco centímetros de diâmetro contra os cerca de sete das frutas importadas), que apresenta caroços de dimensões proporcionalmente pequenos.

Mandinho em embaçagem de caixa plástica - crédito Ciro Scaranari
Mandinho em embaçagem de caixa plástica – crédito Ciro Scaranari

Mercado – Em termos de mercado, o ganho representado pela cultivar é a viabilidade da produção do pêssego platicarpa em campos brasileiros, a partir de sua adaptação para cultivo em regiões com menos de 150 horas de frio no inverno, maturação na segunda quinzena de novembro e com produtividade atrativa (14 toneladas/ha, em pomar adulto). Os frutos chatos, de polpa amarela e sabor doce ácido pesam 80g, em média. Embora destinada ao público em geral, a cultivar tem apelo especial para as crianças pelo formato tipo bolachinha.

O agrônomo da Embrapa Produtos e Mercado, Ciro Scaranari, ressalta que foram atendidos os quesitos aparência e sabor, exigidos pelos consumidores. A doçura dos frutos, de polpa firme e cor amarela, se sobressai à leve acidez apresentada, conforme avaliações positivas nas regiões testadas dos estados de Santa Catarina (Urussanga e Pedras Grandes), Paraná (Araucária), São Paulo (Jarinu e Paranapanema), Minas Gerais (Barbacena) e Espírito Santo (Domingos Martins).

Inovação – De acordo com a pesquisadora Ana Paula Vaz, da Embrapa Produtos e Mercado, o atendimento a nichos de mercado em fruticultura comumente se dá por meio da agregação de valor em termos de sabor, aparência e apresentação. A vida útil do produto é também preocupação num mercado que lida com material perecível e dependente da boa apresentação do produto para assegurar-lhe vantagem competitiva, diz Vaz.

As inovações destinadas a prolongar o tempo de prateleira das frutas vão desde o campo, com cultivares portadoras desta característica, às embalagens que assegurem a aparência adequada do fruto até a mesa do consumidor final. No caso da nova cultivar de pêssego, de formato diferenciado e destinada a público que busca essa especificidade, a pesquisa oferece a fruticultores locais a oportunidade de explorarem o nicho de mercado consolidado por produtores estrangeiros e ainda sem concorrentes na região sul americana.

BRS Mandinho no pé - Crédito Ciro Scaranari
BRS Mandinho no pé – Crédito Ciro Scaranari

Nos supermercados, a novidade começa a chegar somente em 2017, quando as primeiras mudas devem iniciar a produção de frutos. Mas os fruticultores interessados em adquirir mudas da cultivar – a partir de julho de 2015 – deverão fazê-lo junto aos viveiristas licenciados.

BRS Fascínio ” Grandes, doces e de polpa branca esverdeada com traços de vermelho, os frutos de outra cultivar da Embrapa, a BRS Fascínio, começam a chegar aos supermercados de regiões abastecidas pela Ceagesp, entre os meses de novembro e dezembro deste ano.

De acordo com o agrônomo do Centro de Qualidade em Horticultura da Ceagesp, Gabriel Vicente Bitencourt de Almeida, o entreposto paulistano comercializa mais de 20% do pêssego paulista e quase 9% do pêssego gaúcho. Segundo informa, na safra 2013/14 a CEAGESP comercializou 17,8 mil toneladas de pêssegos e mil toneladas de nectarina.

Durante o dia de campo será possível aos produtores conferirem também a performance da BRS Fascínio, lançada em 2012. O tamanho da fruta, a baixa acidez e a firmeza da polpa, além de boa produtividade são características marcantes dessa cultivar. Informações adicionais pelo endereço: https://www.embrapa.br/busca-de-produtos-processos-e-servicos/-/produto-servico/424/pessego—brs-fascinio .

Serviço:

Lançamento da BRS Mandinho – cultivar de pêssego platicarpa

Data: 06 de novembro de 2014

Horário: Das 14h às 17h. A programação inclui apresentação da cultivar, além de informações sobre o mercado e oferta de mudas, bem como depoimento de produtor e visita a pomares.

Local: Sítio Irmãos Gallo ” Bairro Maracanã – Atibaia/SP

Endereço:  Km 13 da Estrada Municipal Gerônimo de Camargo (antiga Estrada de Ferro Bragantina) entre as antigas estações de Campo Largo e Maracanã.