27.3 C
Uberlândia
sexta-feira, julho 19, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasPrimeiro aditivo biológico para fertilizantes

Primeiro aditivo biológico para fertilizantes

Solo – Crédito Shutterstock

Atenta às necessidades dos produtores rurais e com a missão em atender, de forma eficiente, as demandas do mercado e da sociedade, a Microgeo Biotecnologia Agrícola, empresa 100% brasileira e pioneira do setor de biológicos focada em restabelecer e ativar o microbioma do solo com a tecnologia Microgeo®, desenvolveu também de forma inovadora o primeiro aditivo biológico para fertilizantes minerais do Brasil. 

“O aditivo biológico é elaborado a partir de soluções naturais e melhora a qualidade biológica dos fertilizantes minerais, potencializando suas funções e resultados. O produto atua junto ao microbioma do solo e da planta, dando ganhos de produtividade e ao meio ambiente”, conta Caio Suppia, diretor de marketing da Microgeo.

O microbioma do solo e da planta é definido como o conjunto de comunidades microbianas e suas interações complexas que incluem, entre outros microrganismos, bactérias, fungos e arquéias.

O aditivo biológico, já regularizado junto ao MAPA através do Anexo III/ IN 39-12/6/2020, começou a ser desenvolvido pela companhia no ano de 2016 e está em fase de validação a campo nas principais regiões agrícolas do país. Os primeiros resultados mostram o potencial do produto junto aos fertilizantes minerais em diferentes culturas e a expectativa é que o lançamento no mercado aconteça já na safra verão 21/22.

Com isso, a companhia aumentará seu portfólio com mais uma solução inovadora e pioneira, que por meio da indução da atividade do microbioma do solo veiculada com fertilizantes minerais aditivados, busca gerar ganhos agronômicos, econômicos e de sustentabilidade nos sistemas produtivos.

Suppia destaca ainda que, além das pesquisas de desenvolvimento e validações agronômicas no campo, nesses últimos 4 anos, a empresa também somará mais investimentos, na ordem de aproximadamente R$ 4 milhões, na sua planta fabril na cidade de Limeira-SP, onde será produzido o aditivo biológico. “Passamos por um período adverso devido a pandemia, mesmo assim conseguimos garantir um resultado positivo em 2020. Nossa expectativa de crescimento é acompanhar o mercado de biológicos e atingir em média 35, 40% de aumento nos próximos anos. Já tivemos um primeiro trimestre promissor”, completa o diretor.

De acordo com dados do Encontro Anual da Indústria de Biocontrole (ABIM) de 2018, em todo o mundo, o mercado de biológicos movimenta em torno de US$ 3,8 bilhões e a expectativa é que até 2025 ele alcance os US$ 11 bilhões. O Brasil é o quarto país com melhor performance na produção de produtos biológicos e responde por 7% da comercialização mundial.

ARTIGOS RELACIONADOS

“Onde tem Microgeo®, um milímetro de chuva vale por dois”, relata agricultor

O período de estiagem gera um impacto muito significativo para os agricultores, já que a falta de água afeta toda a fase de desenvolvimento vegetativo das culturas.

Nova plataforma auxilia produtores de guaraná

No Amazonas, produtores rurais de guaraná do programa Olhos da Floresta, ...

Aumento da área da cana-de-açúcar nesta temporada

Com auxílio de ferramentas de gestão, produtores podem ser ainda mais eficientes desde o pré-plantio até o pós-colheita

Fertilizante para milho gera menor emissão de gases

Estudo revelou que a intensidade de emissão de GEEs por tonelada de milho produzido foi 34% menor com o uso de solução da Mosaic Fertilizantes em relação a colheita realizada com ureia convencional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!