Primeiro semestre foi desafiador para indústria FFLV

 Se por um lado os impactos socioeconômicos se impõem, por outro lado coube ao mercado identificar de forma veloz, soluções para superar essa fase.

0
24
Foto Shutterstock

O primeiro semestre de 2022 termina com a inflação ainda em alta e mostrou um desequilíbrio das cadeias em diversas áreas, além do FFLV. Infelizmente desafios logísticos, aumento dos insumos e custos em geral não são uma fotografia só do Brasil, mas pontuado pelos membros da IFPA em diversos países em que atua.

           O que temos visto é que não existe uma perspectiva a curto prazo para esse problema. O mercado, mesmo com uma melhora gradual, ainda aponta “uma equação que não fecha” e são preocupantes as rupturas já sentidas no abastecimento de algumas culturas, sinalizando que muitos produtores vão parar de plantar.

           Se por um lado os impactos socioeconômicos se impõem, por outro lado coube ao mercado identificar de forma veloz, soluções para superar essa fase. Uma estratégia que vem ganhando força na indústria é a o desenvolvimento de projetos de apoio a entidades e agricultores para garantir o fornecimento de matéria prima. Indústrias Processadoras e Varejistas tem se aproximado da base produtiva para essas ações conjuntas.

           O fortalecimento das degustações e ofertas no varejo também é uma grande oportunidade para vencer a crise. O número de varejistas que vem aderindo às ações da Campanha de sazonalidade e de incentivo ao consumo que a IFPA promove cresceu 25% até agora. Se a tecnologia é um investimento permanente, a relação e ações integradas na cadeia (de produtores a varejistas) são essenciais para a comunicação com o consumidor.

A IFPA promove ações de educação, um dos pilares da entidade, com treinamentos (presencial e online), com duração de uma hora, para compartilhar conhecimento com os colaboradores das redes de supermercados para que se tornem multiplicadores de melhores processos nos CDs, nos PDVs e consequentemente nas cestas dos consumidores.

           Negócios, troca de informação, palestra sobre tendências do varejo, promoções e conexões estão nos ativos da IFPA, entidade global que representa a indústria de flores, frutas, legumes e verduras (FFLV).

No Brasil, temos a maior e mais importante evento do setor com a Brasil Conference & Expo (30 de agosto – São Paulo), com mais de 100 expositores palestras inspiradoras e rodadas de negócios. Em outubro, a entidade promoverá a The Global Produce & Floral Show (27-29 – Orlando|EUA), amplo congresso e exposição, visitas técnicas no campo e varejo e mesas de negociação global.

           O primeiro semestre de 2022 confirmou o que o Conselho da IFPA no Brasil já havia compartilhado com a indústria anteriormente: a integração dos ecossistemas de negócios é essencial para se manter competitivo. Atualmente quem não buscar diálogo, interação para ver e ser visto corre o risco de não entender os movimentos do mercado e tomar decisões menos assertivas. O mercado até pode estar cauteloso, mas sabe que não pode parar.

*Valeska de Oliveira Ciré, Country Manager da IFPA no Brasil, com o apoio do Conselho da IFPA Brasil