23.1 C
São Paulo
quinta-feira, janeiro 20, 2022
- Publicidade -
- Publicidade -
Inicio Destaques Produção de coentro hidropônico

Produção de coentro hidropônico

Alasse Oliveira da Silva Pós-graduação em Fitotecnia – Universidade de São Paulo (Esalq/USP)alasse.oliveira77@gmail.com

Liliane Marques de Sousa Pós-graduação em Fitotecnia – Universidade Federal de Viçosa (UFV/Viçosa)liliane.engenheira007@gmail.com

Coentro – Crédito: Agristar

O coentro (Coriandrum sativum) L. é uma hortaliça folhosa, aromática, condimentar, que também possui propriedades medicinais. Essa planta pertencente à família Apiaceae, tem como centro de origem a região leste do mediterrâneo e oeste da Ásia.

É uma planta de crescimento rápido e ciclo curto, com períodos de cultivo de 40 dias no verão Essa planta é muito versátil, sendo utilizada na indústria de alimentos como hortaliça, condimento, tempero, assim como na indústria farmacêutica e de cosméticos. Dela são aproveitadas as folhas, frutos e as flores.

No Brasil, as folhas são a parte da planta mais usada, fazendo parte de diversos pratos regionais, principalmente nas regiões norte e nordeste por ter grande importância socioeconômica nessas regiões do País.

Nicho de mercado

Atualmente, tem-se no mercado as variedades para a produção de microgreens (microverdes), produzidas para serem consumidas logo após a germinação entre 10 a15 dias após a semeadura.

Nos sistemas hidropônicos as cultivares mais precoces são as preferidas pelos produtores, com destaque para os microverdes, brotos e baby leaf’s, visto que são a mais nova tendência da horticultura e da gastronomia.

Da implantação à colheita

Normalmente, os sistemas hidropônicos são montados em ambiente protegido visando maior controle e qualidade da produção. No cultivo hidropônico há dois sistemas, os passivos (a solução nutritiva permanece estática) e os ativos, os quais necessitam de uso da bomba para a circulação da solução.

Também são classificados como abertos (sendo que a solução que não é usada pelas plantas não é reutilizada) e fechados (a solução que não é utilizada pelas plantas retorna a um reservatório por drenagem). No entanto, a opção mais adequada é aquela que oferece o melhor custo/benefício ao produtor.

Opções

Há inúmeros sistemas hidropônicos, mas todos eles derivam da junção dos seguintes sistemas básicos: sistema NFT (técnica do fluxo laminar de nutrientes), sistema de leito flutuante ou DFT (técnica do fluxo profundo).

A técnica NFT (fluxo laminar de nutrientes) comercialmente é a mais utilizada. Nesse sistema uma delgada lâmina de solução escoa por gravidade nos canais de cultivo, irrigando-se as raízes das plantas, geralmente em intervalos alternados de 15 minutos, entretanto, há uma dependência de energia elétrica para recirculação da solução nutritiva em todo o sistema.

No entanto, visando reduzir os custos produtivos relacionados à dependência por eletricidade do sistema NFT, no cultivo de coentro tem se utilizado a técnica fluxo profundo (DFT) em canais dispostos em nível (Silva, 2019).

Ao contrário do sistema NFT, em que toda a solução nutritiva é drenada logo após o desligamento da bomba, no sistema DFT permanece uma lâmina de solução nos canais de cultivo, e assim as raízes das plantas ficam submersas constantemente na solução.

E, com isso, há a possibilidade de aumentar os intervalos de tempo entre as recirculações, visto que a solução contida nos canais contribui para manter as plantas sem restrição hídrica até o próximo acionamento da bomba.

Posteriormente, é preciso estruturar o ambiente de produção com bancada para sustentar os canais de cultivos, reservatório para armazenamento da solução, conjunto motobomba, telas, entre outros materiais necessários à produção de hortaliças e definir qual sistema implantar.

Cuidados

O produtor deve adquirir sementes ou material propagativo de boa qualidade e certificado para garantia de um estande uniforme com alta produtividade e de boa qualidade, livres de pragas e doenças.

 Também se deve plantar variedades ou cultivares adaptadas às condições climáticas da região de cultivo. Além disso, a solução nutritiva deve atender as exigências nutricionais da cultura, atentando-se para o equilíbrio da solução e parâmetros físico-químicos para evitar deficiência ou toxidez nas plantas.

A água do sistema deve ser livre de contaminações por metais pesados, resíduos químicos e coliformes, ou seja, a água deve ser limpa e de boa qualidade. Outro fator importante são os manejos, os quais devem ser realizados diariamente, ou quando necessário, como verificar a temperatura, condutividade elétrica, oxigênio dissolvido, pH e parâmetros da solução nutritiva; se necessita renovar ou descartar a solução.

Observar, ainda, o fornecimento de energia elétrica, se há canais obstruídos ou entupidos devido ao uso de sais na solução, presença de pragas ou doenças, se as condições climáticas do ambiente estão adequadas, como temperatura, umidade relativa do ar, entre outros fatores importantes para manter o sistema produtivo.

Colheita

Geralmente, em sistema hidropônico o ponto de colheita do coentro é alcançado mais rápido quando comparado ao sistema convencional, em razão de todo aparato tecnológico empregado no sistema produtivo.

No entanto, isso também depende da variedade plantada, nutrição, época de cultivo, sanidade das plantas durante o cultivo, ou seja, se os manejos foram feitos de forma correta, garantindo assim precocidade, produtividade e qualidade do produto final, e, consequentemente, proporcionando maiores ganhos econômicos com a atividade.

 Produtividade do sistema

Em termos de produtividade, o cultivo de coentro em sistema hidropônico representa maior produção por área, em razão do emprego de técnicas de manejo mais completas, como o uso de solução nutritiva balanceada, maior sanidade e controle das condições ambientais, possibilitando o plantio de mais vezes da cultura, podendo produzir durante o ano inteiro.

Além do mais, é um produto mais limpo visualmente, mais saboroso, mais aromático, com maior vida de prateleira pós-colheita e com qualidade, o que agrega valor à cadeia produtiva.

Resultados de pesquisa

Em sua pesquisa, Silva (2019) observou que a lâmina de irrigação de 63 mm proporcionou maior rendimento, com cerca de 29 t/ha e aproximadamente 29 maços de plantas por m2, cada um com 100 g, quando comparado ao seu segundo estudo.

A máxima produção de massa de matéria fresca da parte aérea foi, em média, de 16,22 t /ha quando as irrigações foram realizadas por pulso, correspondente à aplicação de 88,42% da ETc (≈ 97 mm). Este resultado confirma que a aplicação de uma lâmina de solução nutritiva adequada pode aumentar produtividade por área da cultura.

Em seu trabalho com produção hidropônica, Luz et al. (2012) obteve que a produção de massa fresca, número de folhas e altura da planta foram maiores quando o coentro foi cultivado com100% da concentração da solução proposta por Furlani et al. (1999). No entanto, em condições hidropônicas, as informações da produção de coentro são escassas, por isso, são necessários mais estudos com essa cultura.


Benefícios proporcionados

Na produção de coentro hidropônico, dentre os inúmeros benefícios, podemos citar:

  • Aumento da produtividade;
  •  Diminuição do tempo de colheita em até quatro dias no verão e três dias no inverno, em média;
  • Regularidade de produção, pois possibilita produzir o ano inteiro;
  • Produto de maior qualidade;
  •  Menores custos com aplicações fitossanitárias devido à menor aplicação de defensivos agrícolas;
  • Ocupação de pequenas áreas;
  • Preservação dos recursos hídricos a partir do menor uso de água na agricultura;
  • Maior sanidade e qualidade quando comparado ao sistema tradicional em solo, além de agregar valor ao produto e consequentemente maior rentabilidade com a atividade.

Erros frequentes

Os erros mais cometidos no cultivo hidropônico estão relacionados ao preparo e manejo da solução nutritiva. Assim, recomenda-se que a solução seja preparada conforme as exigências nutricionais das plantas, com suporte de um responsável técnico.

Outro erro comum relatado por especialistas é a demora na adoção de medidas quando há surgimento de uma praga ou doença no sistema produtivo. Também pode-se citar a poluição ambiental quando a solução nutritiva é descartada diretamente no solo.

Quanto à elaboração e manejo da solução nutritiva, esta deve ser preparada de forma balanceada, com base nas exigências da cultura. Além disso, deve ser realizado o monitoramento dos parâmetros físico-químicos da mesma visando evitar deficiência ou toxidez nas plantas. A aplicação desses manejos é fundamental para da produção em condições hidropônicas, contribuindo para que a cultura expresse o máximo de seu potencial produtivo.

Em relação ao descarte da solução, deve-se descartar em áreas adequadas para esse fim em relação a tomadas de decisão, a qual deve acontecer o mais rápido possível para evitar maiores danos e prejuízos econômicos.

No mercado, há inúmeros produtos e materiais que podem minimizar ou controlar essas eventuais situações em campo, tais como, climatização de estufas com uso de ventiladores e nebulizadores para os dias quentes, calefação para os dias mais frios, uso de malhas termorrefletoras para bloquear o excesso de radiação, telas antiafídeos, outros plásticos modernos, os quais otimizam o aproveitamento da luz pela planta, utilização de adubações e tratamentos foliares complementares, entre outros manejos importantes para o êxito da produção.

Custos

Apesar das vantagens do cultivo de hortaliças em sistema hidropônico, a implantação dessa técnica não é tão simples e barata, tendo como principal entrave o elevado custo de implantação da estrutura, aquisição dos materiais, insumos agrícolas, como fertilizantes, sementes ou mudas e contratação de mão de obra especializada, assim como os custos para realização dos manejos para manutenção do sistema produtivo.

No entanto, os benefícios agronômicos e econômicos da implantação do sistema compensará o investimento do produtor a médio e longo prazo.

Investimento x retorno

De modo geral, o valor de mercado do coentro com bom aspecto visual, saboroso, aromático, com maior vida de prateleira, é bem mais elevado e requerido pelos consumidores, que estão cada vez mais exigentes.

Por isso, a migração para o sistema de cultivo hidropônico é inevitável, uma vez que há maior agregação não só de valor, mas também de sanidade e qualidade ao produto, gerando rendimentos superiores aos custos de implantação do sistema.

Inicio Destaques Produção de coentro hidropônico