13 C
São Paulo
segunda-feira, junho 27, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Notícias Produção de hortaliças é afetada pela falta de chuvas em Rio Branco...

Produção de hortaliças é afetada pela falta de chuvas em Rio Branco (AC)

Sem precipitações há um mês, pequenos agricultores da região já sofrem prejuízos; Seca deve continuar até setembro

Crédito - Shutterstock
Crédito – Shutterstock

Não é nada animadora a situação dos pequenos produtores de hortaliças de Rio Branco, capital do Acre. Há mais de um mês sem chuvas na região, as plantações já começam a sentir os efeitos da maior estiagem da história. E, segundo a Climatempo, não há previsão de que a chuva frequente venha tão cedo. De acordo com informações do meteorologista César Soares, até o mês de setembro a seca deve continuar sobre diversas áreas do Estado.

O profissional explica que “é comum não chover nessa época do ano, já que agosto é o segundo mês mais seco“. Porém, ainda que normal para o período, a falta de chuva tem causado grandes transtornos. Banana, mamão, melancia, legumes e verduras já são vendidos com aumento na Central de Abastecimento de Rio Branco (Ceasa).

De acordo com Erica Lima, engenheira florestal e técnica da Empresa de Assistência Técnica e Expansão Rural (EMATER) do Acre, no caso das hortaliças, é fundamental a presença da chuva. “As plantações precisam de água e o solo seco. Sem essas condições, o desenvolvimento da planta fica muito prejudicado“, explica.

Nesse período delicado, os mais atingidos têm sido os pequenos produtores, que não possuem uma estrutura que auxilie a irrigação. “Se o agricultor não tem condição de molhar sua plantação, ele pode ter uma perda total“, diz a especialista. “A situação é diferente para quem tem uma estrutura maior, com o uso de estufas com sistema de irrigação que evita o prejuízo“, diz.

A normalização das plantações deve voltar a acontecer somente em outubro quando, segundo a Climatempo, as chuvas retornam com regularidade. De acordo com dados da empresa de meteorologia, esse ano já choveu menos do que o normal no verão, por influência do fenômeno El Niño. Por isso, o Acre já começou o inverno numa situação desfavorável. No último dia de julho e no primeiro dia de agosto de 2016, Rio Branco registrou recordes históricos de calor para estes dois meses.

O estado decretou situação de emergência, reconhecida pelo governo federal na semana passada. A região passa agora a receber ajuda oficial de órgãos federais. No total, nove municípios do Acre estão em situação de emergência por causa da seca.

Sobre o Grupo Climatempo

O Grupo Climatempo é a principal empresa privada de meteorologia do país. Fornece, atualmente, conteúdo para mais de 50 retransmissoras nacionais de televisão, para rádios de todo o Brasil e para os principais portais. Com cerca de dois mil clientes oferece conteúdo meteorológico estratégico para o setor de agricultura, moda e varejo, energia elétrica, construção civil, seguradoras e indústrias farmacêutica e de alimentos.

O Portal Climatempo transformou-se no veículo líder em visitação do país. É referência na divulgação de conteúdo que estimula a consulta diária de previsão do tempo. Classificado nos principais institutos de pesquisa entre os 30 sites mais visitados do país em língua portuguesa, é visitado por mais de 1, 5 milhão de usuários por dia, chegando a quase 3 milhões nas vésperas de feriados e durante fenômenos extremos de tempo e clima, com um crescimento anual na marca de 30%. O Grupo é presidido pelo meteorologista Carlos Magno que, com mais de 27 anos de carreira, foi um dos primeiros comunicadores da profissão no país.

Mais informações: Assessoria de Imprensa Climatempo -Linhas Comunicação  (11) 3465-5888

Inicio Notícias Produção de hortaliças é afetada pela falta de chuvas em Rio Branco...