25.6 C
Uberlândia
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesProdutividade do canavial

Produtividade do canavial

Saymon Freitas Engenheiro agrônomo e gerente regional de cana-de-açúcar da Ubyfol.

Raíza Machado Engenheira-agrônoma, especialista em Gestão Comercial e gerente regional de cana-de-açúcar da Ubyfol

Cana – Créditos: shurtterstock

O Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo e ocupa o segundo lugar em geração de etanol. Mantém ainda a liderança na exportação de açúcar e, por tudo isso, sem dúvida tem grande importância econômica dentro do agronegócio nacional.

A adoção das diversas tecnologias disponíveis ao produtor, que contribuem para o aumento da produtividade, vem, sem dúvida, desempenhando papel decisivo para que o País esteja na posição mais alta no ranking da produção canavieira.

O período de crescimento vegetativo, que se inicia em outubro e vai até março, é o de maior acúmulo de massa – época em que a cana mais cresce – por haver maior disponibilidade de água e luminosidade. Quando fornecida a nutrição complementar nessa fase, os resultados comprovados chegam até 15% de incremento de produtividade, ou seja, oferecem um excelente custo-benefício para o produtor.

A utilização de complexos de nutrientes com balanço adequado e tecnologia embarcada é essencial no estágio de maior desenvolvimento da planta, denominado período vegetativo, porque o produto certo visa promover estimulação metabólica e enzimática dos canaviais, proporcionando melhor desenvolvimento e, consequentemente, maior produtividade.

Com o avanço das pesquisas na fisiologia vegetal, dispomos hoje no mercado de alternativas nutricionais com quelatos, aminoácidos e um balanço de nutrientes focado nas necessidades da planta, que também oferecem compatibilidade com defensivos e maior facilidade operacional. É de extrema importância, portanto, que o produtor esteja atento à escolha dos produtos e ao período de aplicação, fatores determinantes para o sucesso do manejo.

Nutrição

É importante destacar que a cana-de-açúcar extrai macro e micronutrientes para executar suas funções básicas, desde a brotação, passando pelo crescimento e chegando ao período de maturação.

Em cada fase, ela demanda alguns micronutrientes essenciais e sua reposição à planta garante melhor aproveitamento nos seus processos fisiológicos, favorecendo um bom desenvolvimento.

Com os desafios atuais da produção, ferramentas que auxiliam no incremento de produtividade são indispensáveis para o produtor. E, sem dúvida, a nutrição complementar na fase vegetativa é um investimento fundamental e de retorno comprovado.

ARTIGOS RELACIONADOS

AMVAC do Brasil promove evento gratuito

Convenção AMVAC do Brasil Open acontece nesta quinta-feira (1/9), a partir das 15h, com ...

China faz mega compra de milho e etanol nos Estados Unidos

53,5 milhões de bushels de milho de uma só vez, a maior venda feita pelos Estados Unidos para a China! Isso eleva o preço do cereal a nível internacional. E da mesma forma a aquisição de etanol, o biocombustível que a China afirma que irá fazer em volumes nunca vistos no primeiro semestre de 2021.

Os nutrientes e ácidos húmicos essenciais à cana

Sandro Roberto Brancalião PhD. em Agronomia e pesquisador do IAC brancaliao@iac.sp.gov.br A combinação de fertilizantes fluidos especiais para o tratamento nutricional da cana-de-açúcar tem sido apontada por...

Superadensamento no cafeeiro: Justifica?

Durante muito tempo foi discutido entre os cafeicultores qual era o manejo mais vantajoso - com espaçamentos maiores entre plantas e entrelinhas (plantios menos densos) ou os espaçamentos menores (plantios adensados ou superadensados).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!