22.8 C
Uberlândia
quarta-feira, julho 17, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiProdutores de abacaxi no Triângulo Mineiro apostam em novo modelo de plantio

Produtores de abacaxi no Triângulo Mineiro apostam em novo modelo de plantio

Técnica já usada no cultivo de morango ajuda na redução de pragas e doenças

 

Jpeg
Jpeg

O cultivo de abacaxi utilizando o sistema mulching está ganhando espaço no Triângulo Mineiro. A técnica consiste em cobrir com plástico os canteiros onde é cultivada a fruta. O mulching já é muito utilizado na cultura do morango e recentemente passou a ser adotado em algumas propriedades produtoras de abacaxi da região.

Segundo o extensionista da Emater-MG no município de Canápolis, Antônio Carlos Andrielli, o sistema mulching apresenta diversas vantagens em relação ao sistema convencional de plantio. Entre elas estão a redução de mão de obra, maior produtividade, redução do uso de herbicidas, maior retenção de umidade, controle da temperatura e diminuição de pragas e doenças. “Dessa forma, tem-se uma atividade biológica mais favorável, gerando um ambiente mais propício para o desenvolvimento da planta e aumentando a produtividade“, diz o extensionista.

O processo de aplicação do plástico no solo é todo mecânico. Já os buracos onde são plantadas as mudas são feitos manualmente pelo produtor. O plantio das mudas também é manual.

Vantagens

Aindade acordo com Andrielli, as vantagens verificadas com o mulching tornam o sistema mais rentável que o convencional. “A ressalva fica por conta do custo inicial mais elevado, mas que é compensado, no final, pelo aumento da produtividade e diminuição do custo. A tendência é que em alguns anos tenhamos uma adoção maior dessa técnica por parte dos produtores“, diz o técnico.

Em média, segundo ele, o custo inicial para implantar o sistema mulching fica 20% mais caro do que o método convencional. Por outro lado, o extensionista da Emater-MG também diz que, com o sistema mulching, o fruto do abacaxi tem um ganho de peso de 400 gramas, em média. Ele ainda afirma que, por essa técnica, há um aumento da produtividade por hectare de 33% em relação ao sistema convencional.

Aceitação

Produtores dos municípios de Canápolis e Frutal têm adotado a técnica. Ao todo são 40 produtores – 30 em Canápolis e 10 em Frutal. A área cultivada nesses dois municípios é de 250 hectares.

Há quatro anos, o produtor Celismar Gouveia Moura decidiu investir no sistema mulching e também mantém uma lavoura no modelo convencional, ambas em Canápolis. Segundo ele, a produtividade da lavoura no sistema mulching é maior.

As duas lavouras têm 20 hectares. Porém, enquanto a lavoura convencional produz em um ano e meio cerca de 30 mil quilos por hectare, no sistema mulching a produção chega a 40 mil quilos por hectare, em um ano.

“O sistema mulching é mais viável economicamente. Produz mais com mais rapidez. Nesse modelo, o fruto ganha mais peso, não se perdem mudas, não se gasta herbicidas e ganha em qualidade“, diz Moura. Para os próximos anos, o produtor planeja plantar apenas no sistema mulching, abandonando o modelo convencional.

“Esse sistema veio para ficar. Muitos agricultores estão aderindo à ideia“, afirma Celismar Moura.

Essa matéria você encontra na edição de novembro 2015  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Convivium aposta na hidroponia

Há quatro anos a Convivium  Agronegócios participa do Encontro de Hidroponia, que para Henrique Barbosa, diretor comercial da Convivium, é o evento mais focado...

Citros: Cinturão atinge a maior produtividade da história

Há quase 40 anos o Brasil se tornou líder mundial na produção de laranja. De acordo com dados do USDA (2019), o País responde atualmente por 37% da produção global de laranja, 64% da produção de suco de laranja e 79% do comércio internacional de suco de laranja.

BASF apresenta novo sistema produtivo

A BASF prepara o mercado para o lançamento do Sistema de Arroz Provisia™ durante o XI Congresso Brasileiro de Arroz Irrigado. A empresa é líder em tecnologia...

Algas marinhas induzem maior vigor na cebola

Tiago Henrique Costa Silva Engenheiroagrônomoe mestrando em Proteção de Plantas " IFG Urutaí (GO) tiago@agronomo.eng.br As algas marinhas agem diretamente na planta, induzindo maior vigor, produtividade e...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!