26.6 C
Uberlândia
sexta-feira, junho 14, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasProdutores de milho safrinha têm incremento médio de 25% de produtividade por...

Produtores de milho safrinha têm incremento médio de 25% de produtividade por meio das Soluções Integradas Syngenta

 

Cerca de 1500 agricultores participaram desta edição do PIN ” Programa de Produtividade Integrada da Syngenta -, voltada à cultura que ganha cada vez mais importância no Brasil

 

 A definição da cultura a ser plantada na safrinha depende da região de atuação - Créditos Ademir Torchetti
Créditos Ademir Torchetti

Criado com o propósito de incentivar agricultores brasileiros a alcançarem novos índices de produtividade a partir da aplicação dos protocolos da Soluções Integradas Syngenta, o PIN ” Produtividade Integrada ” contou pela primeira vez com uma edição que envolveu separadamente cerca de 1500 produtores de milho safrinha. Em um evento realizado em Comandatuba, na Bahia, a empresa premiou os 14 agricultores que obtiveram os melhores rendimentos em suas lavouras, tendo atingido resultados médios de 138 sacas por hectare, contra uma média nacional de 75 sacas por hectare.

Os bons resultados dos participantes foram viabilizados por meio das soluções integradas Granotop e Integrare Milho. A primeira envolve produtores ligados a cooperativas e tem como foco, além do aumento de produtividade, requisitos específicos com relação à qualidade do grão, uma vez que seu destino costuma ser o da indústria. Desenvolvida após um longo período de estudos conduzidos em parceria com a Universidade de Santa Maria (RS), a solução Granotop é integrada por híbridos, tecnologias e processos que visam ampliar a qualidade da ração que é originada a partir dos grãos e, consequentemente, do frango que chega à mesa dos consumidores.

A solução Integrare Milho, que envolve as revendas e tem procolos muito similares, também viabiliza o aumento de produtividade por meio de processos acompanhados, do início ao fim, pela assistência técnica prestada por profissionais Syngenta.

“É importante ressaltar que a aplicação das Soluções Integradas Syngenta tem como objetivo viabilizar o alcance de mais produtividade usando menos recursos e insumos, atentar para o cuidado ambiental e assegurar que os produtores envolvidos recebam orientações sobre a correta aplicação de tecnologias, de forma totalmente alinhada aos pilares que compõem o nosso Plano de Agricultura Sustentável, The Good Growth Plan“, afirma William Weber, gerente de marketing da unidade Sul da empresa.

A área total abrangida por esta edição do PIN foi de 93 hectares de plantação de milho safrinha, envolvendo os estados do Paraná (principalmente da região oeste) e do Mato Grosso do Sul. “Nosso objetivo é que no ano que vem tenhamos o dobro dessa área“, adianta William.

Com a palavra, alguns dos vencedores

Primeiro colocado pela Copacol e grande campeão desta edição do PIN, Elci Dalgalo afirma que “a tecnologia e as aplicações bem orientadas pelo time Syngenta, que também me auxiliou com processos corretivos de solo, fizeram com que eu alcançasse esse ótimo resultado de 181 sacas por hectare em minha lavoura ” uma média histórica na cultura“.

Tendo colhido 170 sacas por hectare, Jurandir Alexandre Lamb conquistou o primeiro lugar entre os participantes da Copavel. “O acompanhamento técnico que recebi e a excelente resposta da tecnologia e dos híbridos utilizados me renderam 25% a mais em média de produtividade. Estou muito satisfeito com o resultado“, afirma.

Destaque entre os produtores da C. Vale, tendo colhido 142 sacas por hectare, Nelson Neiverth declara que “não apenas colhi mais, como aprofundei meus conhecimentos nas melhores técnicas de plantio. Participei do PIN pela primeira vez e agora vou participar sempre“. Assim como Pasqual Monsani, campeão pela LAR, que por conta do aumento de 20% que obteve em sua produção, está certo de que vai ampliar a área destinada ao programa no próximo ano.

ARTIGOS RELACIONADOS

Algas – Mais proteção para a laranja

Autores Bruno Novaes Menezes Martins Engenheiro agrônomo e doutor em Agronomia/Horticultura – FCA/UNESP brunonovaes17@hotmail.com Letícia Galhardo Jorge Bióloga e mestranda em Botânica - IBB/UNESP...

Qual a principal praga que atinge a cultura do milho

A cigarrinha do milho Dalbulus maidis vem sendo considerada uma das principais pragas da cultura do milho. Ela deixou de ser uma praga exclusiva de regiões...

Resultados da adubação potássica + extrato de algas em rúcula

Nilva Teresinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora do Curso de Engenharia Agronômica do Centro Regional Universitário de Espírito...

Sem ações preventivas no manejo de resistência, milho voluntário causa prejuízos em lavouras de soja

É uma situação complexa, que acontece tipicamente nas lavouras do Brasil. Durante a colheita do milho safrinha, é possível ocorrer perdas de grãos e espigas, que podem produzir o chamado milho voluntário, também conhecido como planta guaxa ou tiguera, que impacta na lavoura de soja. “Esta planta deve ser vista como uma espécie agressiva ao cultivo comercial da soja, já que compete por luz, água e nutrientes, comprometendo a produtividade. Alguns estudos apontam que a presença de 2 a 4 plantas de milho por metro quadrado pode causar redução de até 50% da produção e soja'', afirma Ricardo Dias, gerente de produtos e mercados centro-sul da Arysta LifeScience.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!