23.3 C
São Paulo
quinta-feira, junho 30, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Prossegue emergência fitossanitária contra Helicoverpa em seis Estados

Prossegue emergência fitossanitária contra Helicoverpa em seis Estados

Helicoverpa armigera
Helicoverpa armigera

O prazo de vigência de emergência fitossanitária foi prorrogado em seis Estados brasileiros: Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Piauí. A medida foi publicada pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) no dia 06 de novembro, por meio da portaria Nº 2.293, no Diário Oficial da União.

O período da emergência fitossanitária estipulado pelo Mapa foi estendido até o dia 30 de julho de 2018. Com essa decisão, serão implementadas ações do plano de supressão de praga e adoção de medidas emergenciais para o combate à Helicoverpa amigera previstas na portaria Nº 1.109, de 06 de novembro de 2013.

Na prática, isso significa a liberação do uso de inseticidas à base de benzoato de emamectina ” que ainda estão em processo de registro definitivo no Brasil. A substância é apontada por diversos especialistas como o ingrediente ativo mais efetivo no controle da praga, mas sofre resistência por parte de ativistas ambientais e da própria Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que considera sua toxidade além dos limites toleráveis.

“A emergência sanitária é essencial para que possamos consolidar a cultura de prevenção e combate à praga. A medida visa garantir que continue sendo utilizado o benzoato em caso de emergência, contribuindo para eliminar as chances de prejuízos nas lavouras no Oeste da Bahia com a Helicoverpa“, afirma o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, que também preside a Câmara Técnica de Insumos Agropecuárias do Mapa, representando a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).

Essa matéria você encontra na edição de dezembro 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

Inicio Revistas Grãos Prossegue emergência fitossanitária contra Helicoverpa em seis Estados