23.3 C
São Paulo
quinta-feira, julho 7, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Destaques Quais as tendências da digitalização na agricultura

Quais as tendências da digitalização na agricultura

Tecnologia – Crédito: shurtterstock

Produzir mais, com menos, utilizando a mesma área, diminuindo custos. A conta precisa fechar. E para que isso aconteça a digitalização da agricultura tem um papel primordial neste processo.  

A BASF está avançando no desenvolvimento de tecnologias digitais e de outras inovações no seu portfólio para aumentar o acesso as suas soluções, preservando a biodiversidade e respeitando as legislações, que são rigorosas.  

Segundo o diretor da área de digital da Divisão de Soluções para Agricultura da BASF, Almir Araújo “todo o processo de digitalização precisa mostrar na prática os resultados. Os agricultores estão buscando novas ferramentas digitais que proporcionem melhor gestão de recursos nas suas lavouras, resultando em uma produção cada vez mais sustentável. Estamos empenhados em promover e aprimorar práticas sustentáveis de manejo, hoje é preciso ver o resultado por talhão, e não mais por hectare, como temos feito até o momento”.  

A BASF, entre as suas soluções, possui iniciativas como xarvio, que é a marca de soluções digitais para ajudar os agricultores a aproveitarem ao máximo o potencial de seus talhões do plantio à colheita. Diante disso, é possível aumentar eficiência, economizar tempo, otimizar os insumos para proteção de cultivos e contribuir para uma agricultura cada vez mais sustentável.  

Na safra 2020/21 nas áreas mapeadas por xarvio Field Manager, a otimização de recursos no controle de plantas daninhas foi de 62% em média, nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Goiás e Minas Gerais. O plano mais básico de xarvio pode ser utilizado de forma gratuita, e tem acesso a visualização dos mapas por talhão, documentação e relatórios da safra, além de integrar com o app SCOUTING.  

Almir explica que entre as tendências estão a oferta de serviços que utilizam dados e tecnologias como inteligência artificial e Iot ao agronegócio, criando cada vez mais valor, conectando diferentes soluções dentro da porteira com foco no uso preciso dos recursos e insumos “estamos sempre escutando o que agricultor pois é a base da nossa estratégia. Quando se trata de digitalização estamos ofertando a resolução de dores importantes para um manejo aprimorado, gerando uma maior rentabilidade por talhão e tornando cada vez mais as tecnologias acessíveis a todos os agricultores”, finaliza o executivo.  

Inicio Destaques Quais as tendências da digitalização na agricultura