Inicio Destaques Qual o filme indicado para cada cultivo?

Qual o filme indicado para cada cultivo?

0
71

Nelson IidaGerente comercial da Agroflex

Crédito: Agroflex

A Agroflex desenvolve filmes técnicos que podem atender diversas culturas. Atualmente, nosso filme difusor de luz com até cinco camadas atende desde hortaliças às mais variadas cultivares de flores em geral.

Fabricamos filmes de 75 até 200 micra, com comprimentos que variam de 50 até 500 metros e garantia de até 36 meses. Nossos filmes possuem, atualmente, de 2,0 até 12 m metros de largura, o que atende os padrões nacionais.

Temos o filme transparente, que é o convencional mais antigo do mercado, porém, ultrapassado para cultivos. Hoje é indicado para olarias e estufas, para secar castanhas, grãos e outros que não sofrem com superaquecimento.

O filme leitoso é destinado para estufas de algumas plantas específicas, como as orquídeas, (samambaias, jiboias, rafis, zamioulca, crotons…) e agora todos os gardens o utilizam, pois é o mais adequada para plantas diversificadas, atendendo bem na manutenção. Fabricamos com bloqueio de luz de 50 a 80%, nas larguras de 4,0 até 12,0 m, nas espessuras de 100, 120 e 150 micra.

Ainda temos o filme para túnel leitoso de morango, que bloqueia 65% da passagem de luz, mas, por solicitação de técnicos de campo, podemos bloquear mais ou menos. Isso pode variar das tratativas e técnicas a serem aplicadas. Fabricamos nas larguras de 1,80, 2,00 e 2,20 m, com 500 metros de comprimento e 75 micra.

Qual a estufa ideal para folhosas?

A indústria fabrica filmes nas mais variadas espessuras e larguras para atender a variados modelos de estufas. De nossa parte, não há o modelo melhor ou pior – isso vai depender das condições de cada produtor e do tipo que ele pode investir.

Assim como em outros mercados, nos modelos de estufas há os de R$ 20,00/m2, podendo chegar a R$ 500,00/m2. Nossos filmes estão preparados tecnicamente para atender bem todos os modelos e culturas.

Atualmente, há os modelos Londrina ou Bandeirantes, que são bem utilizados nas regiões sul do País com excelente resultado, e filmes que ficam intactos por três a quatro anos. Não que isso seja bom, porque o filme fica impregnado de sujeira e isso afeta, de certa forma, a capacidade da planta se desenvolver e produzir no máximo de sua capacidade.

Lembrando que, ao se tratar de folhosas ou hortaliças, o principal objetivo seria efeito guarda-chuva. Assim, recomenda-se usar um difusor para evitar estresse com filmes transparentes, e quanto mais alto o pé direito melhor, para evitar superaquecimento e, principalmente, para a hidroponia, que requer melhor temperatura interna.

Atualmente, para o mercado de folhosas e hortaliças em geral o produtor não precisa de grandes estruturas para cultivo protegido.

Os filmes da Agroflex são aditivados para tolerarem suficientemente os modelos Londrina e Bandeirantes e, claro, com muita tranquilidade os de estrutura de arcos de metal galvanizados.

Cultivo de mandioca para altas produtividades

Você sabia que, atualmente, está sendo utilizado o Ecolon no plantio de mandioca? Pois é, no plantio convencional a mandioca/macaxeira/aipim chega a ficar no ponto entre 12 e 14 meses, porém, no Ecolon, com oito meses já está no ponto, sem irrigação por gotejo.

Recomendamos o preparo de solo adequado, com boa adubação de base. Aplica-se o Ecolon nas medidas de 1,60 x 1.000 e as manivas, neste caso, podem ser plantadas ‘fincadas’, ou seja, de pé, para duplicar a quantidade de população por hectare.

Caso o objetivo seja para utilizar/vender para indústria, o produtor poderá deixar alguns meses a mais, pois ela aumentará a produtividade em mais de 30%, em função da espessura mais grossa. É questão de acompanhar o ponto ideal que se pretende.

Outra grande vantagem é quanto ao controle de ervas daninhas, já que com o Ecolon não há necessidade de capinas, pois o cultivo estará protegido.

SEM COMENTÁRIO