Prevenção de doenças causadas por alimentos contaminados

0
23
Divulgação

Com cerca de 420 mil pessoas mortas, entre elas 125 mil crianças menores de 5 anos, todos os anos por contaminação de alimentos, garantir a segurança em todas as etapas, desde as plantações até a chegada da comida à mesa, é primordial. Por isso, o tema da recente Campanha para o Dia Mundial da Segurança dos Alimentos deste ano foi “segurança dos alimentos tarefa de todos”.

A contaminação pode ter causas diversas como bactérias, parasitas, vírus e substâncias tóxicas. E pode acontecer em qualquer estágio, desde a plantação, processamento, estoque e distribuição, bem como na preparação e consumo.

Para falar sobre o acesso seguro aos alimentos, o especialista em logística, Daniel Schnaider, CEO da Pointer by PowerFleet Brasil, aborda sobre como a tecnologia assegura alguns dos passos mais importantes deste processo, como o armazenamento e a distribuição.

Há vários pontos que podem ser abordados como seguros para os alimentos na logística, tais como a qualidade da carga até a programação de rotas que podem significar riscos para as cargas. XXX explica algumas:

– Qualidade da carga: alimentos ativos dependem exclusivamente da tecnologia para chegarem aos seus destinos com segurança e qualidade. É a tecnologia que garante um controle rígido, e em tempo real, da temperatura, umidade, luz e até mesmo trepidações que possam ser prejudiciais aos produtos. Com o controle e análise de dados é possível evitar possíveis incidentes, como calor extremo em um congestionamento ou a quebra de um veículo com manutenções preventivas.

 Armazém: o estoque de alimentos deve seguir todas as orientações e regras da Vigilância Sanitária, realizar periodicamente inspeções, controle de pragas entre outras ações que garantam a qualidade e higiene dos alimentos. Todas essas ações podem ser coordenadas pelo uso da tecnologia IoT, que além de organizar, controlar a quantidade de estoque e do ambiente, temperatura e qualidade das cargas, faz programações para outras demandas, bem como emite relatórios digitalizados de organização e histórico. Além de rastrear a carga desde o hangar até seu destino final com a mesma eficiência e entrega de dados.

– Programação de rotas: para empresas de logística, principalmente as do setor alimentício, a prevenção torna-se fundamental. Estradas lotadas, ocorrências policiais envolvendo roubos e arrastões podem significar prejuízos enormes, tanto à empresa quanto à saúde pública. Com a roteirização, os percursos são mapeados, e por vezes pode ser melhor seguir um caminho mais longo do que ficar parado horas no trânsito em um país tropical com um alto gasto de combustível para manter a temperatura adequada para a carga.

– Manutenção preventiva: uma das cenas mais comuns nas estradas é ver carros quebrados, e obviamente que caminhões também estão sujeitos a isso. Para evitar qualquer intercorrência durante a viagem, todo e qualquer veículo deve estar com a manutenção em dia. Com o uso de sensores acoplados aos caminhões, a tecnologia consegue identificar possíveis danos com meses de antecedência.