25.6 C
Uberlândia
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMáquinasQuatro dicas para aumentar a produtividade na colheita mecanizada

Quatro dicas para aumentar a produtividade na colheita mecanizada

Com um bom planejamento e ajuda de tecnologias, é possível reduzir riscos e aumentar a eficiência dessa fase fundamental da operação agrícola

Com o avanço da tecnologia, a agricultura vai se ancorando em métodos cada vez mais produtivos. A mecanização da colheita, por exemplo, trouxe uma otimização essencial para as grandes produções, permitindo que o processo fosse feito de forma muito mais rápida e evitando perdas por colheita tardia. Hoje, segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), 97% da colheita de cana-de-açúcar na região Centro-Sul do Brasil já é mecanizada.

No entanto, estima-se que as perdas nessas produções ainda cheguem a até 10% do rendimento total.  Além de fatores naturais difíceis de serem controlados, esse prejuízo também está relacionado à falta de alguns cuidados na produção agrícola, como uma regulagem desatenta ou condução incorreta das máquinas. 

Confira quatro dicas para evitar esses problemas e aumentar ainda mais a produtividade da colheita mecanizada.

1 – Faça um planejamento otimizado de colheita

Para chegar a uma colheita otimizada, é necessário ter um bom planejamento traçado desde o momento da pré-plantação. 

A escolha da área de produção, a definição da época para plantio e colheita e o cuidado com as necessidades do cultivo, como radiação solar e disponibilidade de água, fazem toda a diferença nos resultados que a colheita trará futuramente.

“O planejamento não evita imprevistos, mas diminui os impactos negativos e permite uma resposta rápida às necessidades da produção”, comenta Bernardo de Castro, presidente da divisão de Agricultura da Hexagon, que desenvolve e fornece soluções digitais para o campo.

Um dos produtos da empresa, o HxGN AgrOn Planejamento de Colheita, possibilita a elaboração de um plano otimizado para essa fase da produção. A tecnologia define o período ideal de corte das áreas segundo critérios e restrições varietais, operacionais e logísticos. A partir da configuração de parâmetros, o gestor constrói um plano de colheita considerando questões como produção estimada por área, curvas de maturação, distribuição geográfica, previsões meteorológicas e até mesmo a demanda da indústria. 

Do início ao final da safra, ainda é possível monitorar os resultados e reprogramar cenários conforme a necessidade. 

2 – Esteja atento às regulagens das máquinas agrícolas 

Regular as colheitadeiras com configurações adequadas ao cultivo e à área de produção é fundamental para não comprometer a safra.

Além disso, os operadores precisam estar atentos para não ultrapassar a recomendação de velocidade das máquinas. Quando isso ocorre, há perdas e redução da rentabilidade da produção. 

Hoje, já existem tecnologias que atuam em um controle remoto e centralizado de operações, permitindo que se faça um acompanhamento dos ajustes das máquinas agrícolas em tempo real mesmo à distância.

“Esse acompanhamento permite que sejam feitas intervenções rápidas sempre que necessário. No caso do HxGN AgrOn Sala de Controle, por exemplo, a própria solução emite notificações e alertas de irregularidades, incidentes e problemas de desempenho de máquinas para os operadores em tempo real. É possível, inclusive, ajustar o software para emitir um alarme quando alguma máquina está acima da velocidade estipulada “, explica Bernardo.

3 – Tenha precisão no trajeto das máquinas

Outra ação que pode ajudar na produtividade da colheita mecanizada é o controle de tráfego para que as máquinas não passem por cima das linhas de cultivo e comprometam a produção.

“Para otimizar esse controle, é importante investir em tecnologias que ajudem na orientação das máquinas para a execução de rotas no alinhamento planejado, como o piloto automático”, enfatiza o presidente da divisão de Agricultura da Hexagon.

O sistema de navegação automatizada HxGN AgrONn Piloto Automático garante precisão para que as máquinas passem exatamente no alinhamento projetado, o que evita o pisoteio das linhas, reduz a repetitividade do trajeto e diminui a compactação do solo.

4 – Sincronize o maquinário agrícola para uma colheita mais eficiente

Na hora da colheita, a automação do maquinário pode evitar paradas e atrasos na operação,  garantindo mais eficiência.

Para Bernardo de Castro, “colhedoras paradas significam perda de produtividade, capacidade ociosa e desperdício de tempo. Por isso, investimos no desenvolvimento de uma solução que busca tornar os processos de corte, carregamento e transporte fluídos”.

O produto, HxGN AgrOn Alocação Dinâmica de Transbordo, sincroniza a movimentação do trator transbordo com o ritmo de corte das colhedoras, indicando o momento ideal de deslocamento para que se reduza o tempo de parada das colhedoras e não se interrompa o corte. Com isso, o tempo de operação de uma máquina colhedora pode ter um aumento de até 50% no dia.

ARTIGOS RELACIONADOS

Corteva Agriscience TM , divisão agrícola da DowDupont e Embrapa discutem boas práticas agrícolas

Encontro, realizado em Brasília, contou com capacitação de técnicos de várias entidades e participação de pesquisadores da Embrapa

Produtores do Hortifruti Legal escolhem o repolho como renda extra e driblam crise econômica

  Experiência foi feita por quatro agricultores familiares de Paranaíba que conseguiram colher quatro toneladas no primeiro plantio   Enquanto a atual conjuntura econômica compromete o orçamento...

Egito tem oportunidades para gengibre do Brasil

Mercado do Egito foi aberto para gengibre do Brasil em 2021.

Última semana das inscrições do Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja Safra 2014/2015

  Prazo para se inscrever se encerra no dia 15 de janeiro.   O prazo para as inscrições do Desafio Nacional de Máxima Produtividade Safra 2014/2015, realizado...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!